Fórmula 1 GP de Las Vegas

Parceira da Andretti, General Motors faz registro na FIA para ser fornecedora de motores da F1 a partir de 2028

Presidente da GM reforçou que entrada da montadora é condicionada ao aceite da Andretti, após manifestações do paddock sobre uma entrada isolada

#2 Cadillac Racing Cadillac V-Series.R: Earl Bamber, Alex Lynn, Richard Westbrook

Buscando fortalecer a candidatura da Andretti para se tornar a 11ª equipe da Fórmula 1, a General Motors anunciou nesta terça-feira (14) que fez o registro formal junto à FIA para se tornar fornecedora de motores do Mundial a partir de 2028.

Através da Cadillac, o conglomerado norte-americano já está mirando intensificar sua presença na F1 a curto prazo em sua parceria com a Andretti.

Leia também:

O time de Michael Andretti recebeu a aprovação da FIA para entrar no grid da categoria, mas agora enfrenta o pior desafio: fechar um acordo comercial com a FOM em meio a uma resistência extrema das dez equipes existentes pelo temor de perderem uma fatia de sua receita comercial.

Os chefes da Andretti e da GM devem estar presentes no GP de Las Vegas neste fim de semana para fazerem lobby pela aprovação da FOM, com a equipe mirando uma entrada em pelo menos 2025.

Enquanto essa entrada exigiria um acordo para fornecimento de motores, possivelmente com a Alpine, a GM já mira a produção de sua própria unidade de potência, tendo se registrado para 2028.

Mark Reuss, presidente da GM, disse: "Estamos animados que nossa entrada Andretti Cadillac F1 terá uma unidade de potência da GM. Com nossa engenharia profunda e expertise do esporte, temos confiança de que desenvolveremos uma unidade de potência de sucesso para a categoria, posicionando a Andretti Cadillac como uma equipe de fábrica de fato".

"Vamos correr contra os melhores, no nível mais alto, com paixão e integridade que ajudarão a elevar o esporte para os fãs ao redor do mundo".

Michael Andretti

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Michael Andretti

A GM revelou que o desenvolvimento e o teste da "tecnologia protótipo" já foi iniciado, visando o uso da F1 como forma de impulsionar seu entendimento de eletrificação, hibridização, combustíveis sustentáveis, motores de combustão interna de alta eficiência e software.

Caso a Andretti não consiga o acordo comercial com a FOM, a GM deve desistir de seu interesse pela F1.

Após o chefe da Williams, James Vowles, reforçar o quão bem-vinda a GM seria por si só pelo valor que ofereceria ao campeonato por ser uma gigante do mercado, Reuss reforçou que o envolvimento da marca está intrinsicamente ligado ao projeto da Andretti.

"A GM está comprometida na parceria com a Andretti para correr na F1. A colaboração entre Andretti e Cadillac une duas entidades únicas feitas para correr, ambas com pedigree de longa data com sucesso global no automobilismo".

Motorsport Business #5 – GERALDO RODRIGUES: relação com pilotos, experiência com RUBINHO e F1 atual

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

 

Podcast #255 – Qual a nota do GP de São Paulo de 2023, em Interlagos?

 


ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Abiteboul se ofendeu com saída de "egoísta" Ricciardo da Renault
Próximo artigo F1: Bottas lança calendário nu com parte da renda revertida para pesquisas sobre câncer de próstata; assista vídeo de lançamento

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil