Porsche e Grupo Volkswagen analisam possível entrada na F1 a partir de 2025

Informação foi confirmada pelo vice-presidente da Porsche Motorsport, mas a marca espera a versão final do regulamento do novo motor

Porsche e Grupo Volkswagen analisam possível entrada na F1 a partir de 2025

A possibilidade de uma nova geração de motores mais baratos e tecnologicamente menos complexos em 2025 começa a chamar a atenção de montadoras para a Fórmula 1. O vice-presidente da Porsche Motorsport, Fritz Enzinger, afirmou que a marca considera uma entrada no Mundial no futuro, mas que, para isso, uma série de condições precisam ser cumpridas.

Há anos existem rumores de uma possível entrada de Porsche e Audi, ambas pertencentes ao Grupo Volkswagen, na F1, sempre negados pelas próprias montadoras.

Leia também:

Ambas as marcas buscam custos mais baixos e uma distribuição de receita mais justa para viabilizar a entrada no esporte. Além disso, elas defendem uma mudança nas unidades de potência atual, para que possam entrar também como fornecedoras.

Agora, Enzinger, em entrevista à BBC Sport, disse que eles podem se envolver com a categoria a partir de 2025, mas que isso depende da direção do próximo regulamento de motores.

"Se os combustíveis sustentáveis e sintéticos forem confirmados, pode haver um grande interesse. Se esses aspectos forem cumpridos, nós consideraremos mais a sério isso e discutiremos as próximas etapas dentro do Grupo Volkswagen".

Os e-fuel são conhecidos como combustíveis neutros na emissão de carbono, e que podem alimentar motores de combustão interna sem o impacto ambiental dos combustíveis convencionais.

A F1 analisa o e-fuel como uma das possibilidades para adotar no regulamento de 2025, e figuras importantes da categoria afirmam que a Porsche está envolvida nas discussões sobre o futuro das unidades de potência.

"A Porsche e a Volkswagen AG estão observando as mudanças nas regras das principais categorias de automobilismo do mundo. O mesmo vale para a nova unidade de potência que a F1 planeja implementar a partir de 2025".

Há algum tempo a Porsche vem sinalizando a possibilidade de entrar na F1, desde que a categoria adotasse uma tecnologia mais barata e simples. No entanto, nenhuma medida foi tomada até agora.

Segundo a BBC, se a Volkswagen decidir entrar na F1, fará com a Porsche ou a Audi. Ainda não se sabe, porém, se essa entrada seria apenas como fornecedora de motores ou com uma equipe oficial de fábrica, como a Mercedes.

Segundo rumores, o Grupo Volkswagen estaria em um momento de "exploração" com três equipes: Red Bull, McLaren e Williams. A marca austríaca se destacaria como uma opção atrativa devido ao seu nível de competitividade e a falta de vínculo com uma montadora após o final deste ano, quando passará a ser a sua própria fornecedora de motores.

O novo CEO da Williams, Jost Capito, tem laços estreitos com a empresa alemã por sua função gerencial anterior no Grupo Volkswagen. Enquanto isso, o atual chefe da McLaren, Andreas Seidl, já gerenciou o programa de automobilismo da Porsche.

ASTON MARTIN 2021: O carro verde de Vettel e os planos da volta da marca à F1

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Como seria a transmissão dos sonhos da F1 no Brasil?

 

compartilhar
comentários
F1: Vettel afirma que está "em paz" com saída da Ferrari e que mantém pressão por resultados
Artigo anterior

F1: Vettel afirma que está "em paz" com saída da Ferrari e que mantém pressão por resultados

Próximo artigo

F1: Mazepin diz não ter orgulho de incidente com vídeo e promete aprender com episódio

F1: Mazepin diz não ter orgulho de incidente com vídeo e promete aprender com episódio
Carregar comentários