Fórmula 1
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
27 dias
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
41 dias
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
83 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
90 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
104 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
111 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
125 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
139 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
146 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
160 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
174 dias

Racing Point: teto orçamentário na F1 pode ajudar a "nivelar o grid"

compartilhar
comentários
Racing Point: teto orçamentário na F1 pode ajudar a "nivelar o grid"
Por:
4 de mai de 2020 12:10

Para o chefe da equipe, o teto não ajudará a F1 apenas no lado financeiro, mas também no esportivo

Como forma de reduzir o impacto econômico na Fórmula 1 previsto após o final da pandemia, a categoria está buscando encontrar soluções para cortar os gastos, tornando o esporte mais sustentável para todos. Entre as propostas está a redução do teto orçamentário que será introduzido no próximo ano, mas essa discussão ainda está longe de um consenso.

A princípio, todas as equipes da F1 já concordaram em reduzir o teto de 175 para 150 milhões de dólares, mas há um movimento, liderado pela McLaren, para reduzir o teto para cerca de 100 milhões. Por outro lado, a Ferrari já deixou claro que não vai concordar com reduções abaixo de 145.

Leia também:

Chefe da equipe Racing Point, Otmar Szafnauer explicou que o teto também pode ser usado como forma de reduzir a diferença de performance entre as equipes, estimulando a competitividade no grid da categoria, algo que pode adicionar aos benefícios de longo prazo da introdução de um ambiente mais sustentável na F1.

"O que precisamos lembrar é que, com o teto, você não precisa gastar o dinheiro", disse ao Motorsport.com. "Você não precisa, mesmo se ainda estiver sobrando. Quando éramos Force India, nós gastávamos 100, 110 milhões de dólares por ano".

"Mas nesse valor estão gastos que estão excluídos do teto. Então, tirando isso, acho que estávamos gastando 70 milhões. E esse valor nos colocou em quarto no mundial de construtores algumas vezes [2016 e 2017]".

"Se deixarmos em 170 milhões, não significa que você precisa gastar tudo isso, mas significa que você precisa se virar com esse limite. Então, o teto vai ajudar a nivelar em termos de competitividade, e a performance que você consegue tirar do carro".

"Temos que ser cuidadosos ao dizer que o teto não é apenas por questões financeiras, já que ele serve também para aproximar o grid".

Perguntado sobre o impasse na negociação, Szafnauer disse que entende os diferentes lados do debate que estão criando essa situação.

"Eu entendo ambos os lados da discussão", disse. "As equipes de ponta gastam atualmente mais de 300 milhões, e ter que reduzir para 170, 150 ou até mesmo 100, não é fácil. Muitos estão dizendo que vão ter que demitir pessoas".

"Isso é difícil de fazer - e eles investiram muito dinheiro porque as regras permitiam, e davam a eles uma chance maior de vencer. Mas também entendo o lado de Zak [Brown, CEO da McLaren], que diz que precisamos de um teto realista, onde todas as equipes podem se manter financeiramente instável e talvez até lucrar um pouco - o que teria de errado nisso?".

"Então acho que o teto precisa pender um pouco para ambos os lados, e estamos a caminho disso com todos negociando e discutindo para surgir com um teto que será apoiado ou reprovado por todos".

GALERIA: A história da Force India / Racing Point através de seus carros

Galeria
Lista

2008: VJM01

2008: VJM01
1/13

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Pilotos: Adrian Sutil e Giancarlo Fisichella

2009: VJM02

2009: VJM02
2/13

Foto de: XPB Images

Pilotos: Adrian Sutil, Giancarlo Fisichella e Vitantonio Liuzzi

2010: VJM03

2010: VJM03
3/13

Foto de: Hazrin Yeob Men Shah

Pilotos: Adrian Sutil e Vitantonio Liuzzi

2011: VJM04

2011: VJM04
4/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Adrian Sutil e Paul di Resta

2012: VJM05

2012: VJM05
5/13

Foto de: Charles Coates / Motorsport Images

Pilotos: Paul di Resta, Nico Hulkenberg

2013: VJM06

2013: VJM06
6/13

Foto de: Patrik Lundin / Motorsport Images

Pilotos: Paul di Resta e Adrian Sutil

2014: VJM07

2014: VJM07
7/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Sergio Pérez e Nico Hulkenberg

2015: VJM08 / VJM08B

2015: VJM08 / VJM08B
8/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Sergio Pérez e Nico Hulkenberg

2016: VJM09

2016: VJM09
9/13

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Sergio Pérez e Nico Hulkenberg

2017: VJM10

2017: VJM10
10/13

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Pilotos: Sergio Pérez e Esteban Ocon

2018: VJM11

2018: VJM11
11/13

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Pilotos: Sergio Pérez e Esteban Ocon / Force India entre os GPs da Austrália e Hungria e Racing Point Force India da Bélgica até o final do ano

2019: RP19

2019: RP19
12/13

Foto de: Jerry Andre / Motorsport Images

Pilotos: Sergio Pérez e Lance Stroll

2020: RP20

2020: RP20
13/13

Foto de: Racing Point

Pilotos: Lance Stroll e Sergio Pérez

VÍDEO: Onipresente: entenda o poder de Toto Wolff na F1

PODCAST: Senna foi o melhor esportista do Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Próximo artigo
Autódromo Hermanos Rodríguez vira hospital de campanha durante pandemia

Artigo anterior

Autódromo Hermanos Rodríguez vira hospital de campanha durante pandemia

Próximo artigo

Horner: medidas rigorosas de proteção no GP da Áustria podem ser base para volta do campeonato

Horner: medidas rigorosas de proteção no GP da Áustria podem ser base para volta do campeonato
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Racing Point
Autor Alex Kalinauckas