Red Bull: sem respostas para déficit para Ferrari e Mercedes

Daniel Ricciardo e Max Verstappen admitem que time austríaco ainda não entende totalmente o que os leva a ficar atrás de Mercedes e Ferrari e como recuperar terreno perdido

Red Bull: sem respostas para déficit para Ferrari e Mercedes
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, leads Daniil Kvyat, Scuderia Toro Rosso STR12
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, and Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, leads Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13, leads Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08, out of the pits
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, and Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, makes a stop
Podium: second place Sebastian Vettel, Ferrari, race winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG, third place Max Verstappen, Red Bull Racing
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, leads Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, leads Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, and Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, leads a locked-up Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H and Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Carregar reprodutor de áudio

A Red Bull está atrás neste início de temporada 2017 da Fórmula 1. O RB13  ficou significativamente para trás dos carros de Ferrari e Red Bull em ritmo de classificação nas duas primeiras corridas do ano - Max Verstappen ficou a 1s297 da pole de Lewis Hamilton na Austrália e Daniel Ricciardo a 1s355 do tempo do britânico na China.

Verstappen e Ricciardo conseguiram separar os carros de Mercedes e Ferrari ao terminarem em terceiro e quarto, mas o australiano diz que isso não esconde o fato de que a Red Bull perdeu terreno em relação aos times rivais e tem muito trabalho pela frente para se recuperar.

"Não é como se estivéssemos buscando três, quatro décimos de segundo. Buscamos mais de um segundo, isso não acontece da noite para o dia. Sempre sentimos que, quando chegamos à Europa, as coisas melhoram para nós. Espero que quando chegarmos em Barcelona estejamos abaixo de um segundo e então poderemos evoluir mais", disse.

"Nossa expectativa é estar mais perto. Agora, estamos muito longe e não temos uma solução para dizermos 'a partir desta corrida, estaremos no ritmo deles'", afirmou.

Na pré-temporada, Christian Horner, chefe da Red Bull, disse que o time optou por um conceito de menos arrasto para o RB13 e após o GP da China reiterou a fé na filosofia adotada.

Ricciardo, porém, não quis se comprometer quando questionado se a Red Bull deveria abandonar o conceito para avançar em termos aerodinâmicos. No entanto, o australiano admitiu que reduzir a distância para Ferrari e Mercedes requer mais do que simples ajustes e novidades aerodinâmicas.

Além disso, Ricciardo ressaltou que desde o início da era híbrida, a Red Bull sempre precisa correr atrás do prejuízo.

"Nossa capacidade de desenvolvimento é grande, creio que é algo em que fomos particularmente fortes no ano passado. Mas não começar o ano bem é uma fraqueza. Infelizmente, desde que cheguei aqui, sempre precisamos correr atrás dos rivais no começo do ano", afirmou.

Verstappen destacou que a Red Bull percebeu já na pré-temporada que a situação não seria fácil e que o time precisaria tentar fazer o melhor com o que tinha em mãos enquanto buscava soluções.

"Claro que você deseja lutar por vitórias, mas se não é possível, você precisa lidar com isso e extrair o melhor do que tem em mãos. É o que estamos fazendo. Se soubéssemos porque e como as coisas não estão funcionando, não estaríamos para trás", completou.

compartilhar
comentários
Seguindo Alonso, Perez diz querer correr em Indy
Artigo anterior

Seguindo Alonso, Perez diz querer correr em Indy

Próximo artigo

McLaren confirma Button como substituto de Alonso em Mônaco

McLaren confirma Button como substituto de Alonso em Mônaco