Renault não aceitará "nada menos que perfeição” no motor

Time francês quer passo à frente em confiabilidade após grande investimento em unidade para 2018

Renault não aceitará "nada menos que perfeição” no motor
Renault F1 Team RS18
Renault F1 Team RS18
Renault F1 Team RS18 halo detail
Renault F1 Team RS18 front detail
Renault F1 Team RS18
Renault F1 Team RS18
Bob Bell, Renault Sport F1 Team Chief Technical Officer
Carlos Sainz Jr., Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team
Renault F1 Team RS18
Renault F1 Team RS18

Depois de perder diversos pontos na última temporada por problemas de confiabilidade em seu carro, a Renault espera corrigir estes problemas para este ano com uma nova unidade de potência.

Diretor técnico da equipe, Bob Bell quer que a equipe encare este ano de maneira diferente.

"Precisamos de uma confiabilidade forte", disse Bell.

"Isso é uma coisa na qual precisamos nos concentrar para trabalharmos arduamente durante o inverno. Precisamos de um carro tão confiável quanto possível. Este é um enorme desafio, ainda mais tendo em vista o desempenho. É a tarefa mais difícil que enfrentamos.”

"Para melhorar a confiabilidade, não podemos aceitar nada menos do que a perfeição. Qualquer coisa que acabe no carro precisa ser projetada e construída de acordo com o mais alto padrão.”

"Todos os problemas que nos prejudicaram no ano passado precisam ser erradicados e precisam de uma nova abordagem. Não é algo, no entanto, que você pode ativar como um interruptor, você precisa de processos bem estabelecidos no lugar."

A Renault já estabeleceu o objetivo de ser uma das três principais equipes em termos de quilometragem nos testes pré-temporada – algo que Bell pensa ser vital.

"Queremos um programa de testes de inverno sem problemas, para que possamos validar o desempenho do carro e avançar", disse ele.

"Para fazer isso precisamos de um carro confiável e esse é um dos principais objetivos do Renault RS18."

O chefe da empresa na F1, Remi Taffin, disse: "nós vimos a nossa unidade de potência no topo do pódio três vezes no ano passado, por isso vejo que temos o potencial de alcançar nossas aspirações”.

"Nossa primeira prioridade é a confiabilidade, e isso será ainda mais difícil, já que temos que obter outro quarto de vida do motor em comparação com 2017. Claro, nós sabíamos que a regra dos três motores estava terminando. Começamos a projetar o motor 2018 em 2016 com a limitação de três motores em mente, e nós completamos mais horas no dinamômetro do que nunca".

compartilhar
comentários
Compare os carros da Sauber de 2017 e 2018
Artigo anterior

Compare os carros da Sauber de 2017 e 2018

Próximo artigo

Nova Ferrari será inteiramente vermelha, diz jornal

Nova Ferrari será inteiramente vermelha, diz jornal
Carregar comentários