Renault protocola novos protestos contra Racing Point após GP da Hungria

A Renault alegou mais uma vez a ilegalidade nos dutos de freio da rival

Renault protocola novos protestos contra Racing Point após GP da Hungria

Após protocolar um protesto contra os dutos de freio da Racing Point após o GP da Estíria na semana passada, a Renault avançou mais uma vez contra a rival no GP da Hungria de Fórmula 1, apesar de já ter recebido da FIA a notificação de que o caso havia sido aceito.

A resposta do protesto original deve sair durante o intervalo entre o GP da Hungria e o GP da Grã-Bretanha, em duas semanas.

Leia também:

Os documentos oficiais mencionam, mais uma vez, os Artigos 2.1 e 3.2, além de três sub-seções do Apêndice 6 do Regulamento Esportivo da F1, com protestos individuais para os carros de cada piloto da equipe britânica.

As Racing Points pontuaram novamente neste final de semana, com Lance Stroll terminando em quarto, enquanto Sergio Pérez acabou em sétimo, depois de uma largada ruim. Com isso, a equipe está em quarto no campeonato de construtores com 40 pontos, empatada com a McLaren. Elas estão 28 pontos a frente da Renault, em sexto.

Os artigos mencionados se referem a "partes listadas", que são partes dos carros que as equipes devem projetar e construir sozinhas, sem a ajuda das demais, e são direcionados novamente aos dutos de freio da Racing Point usados no RP20.

A Renault acredita que a Racing Point não usa dutos próprios, defendendo que há similaridades internas entre o da equipe e os usados pela Mercedes em 2019, sugerindo uma transferência de investigação, o que é proibido pelo regulamento.

Em 2019, os dutos não faziam parte dessas "partes listadas", mas foram acrescidos para a temporada 2020. A Racing Point já contestou o protesto anterior, afirmando que ele é "mal informado e mal concebido"

A Renault divulgou um comunicado sobre o caso: "Confirmanos que a Renault submeteu um pedido à direção de prova solicitando clarificações sobre a legalidade da Racing Point RP20. Não iremos comentar sobre o caso até a decisão final".

Desde o início do ano, a Racing Point tem afirmado que, apesar da similaridade e da inspiração na Mercedes de 2019, o carro não representa uma quebra de regulamento e que tudo foi feito com o conhecimento da FIA. Porém, na semana passada, surgiu a informação de que a FIA não chegou a inspecionar os dutos de freio.

Após a notificação do protesto, a FIA divulgou uma nota anunciando que, como o protesto deste domingo é igual ao da semana passada, que já foi acatado e está sob investigação, não há necessidade de fazer nada neste fim de semana além do que já está sendo feito.

Q4: Mercedes voa, Stroll dá as caras, Ferrari avança e Red Bull regride na Hungria

PODCAST: Guerra de bastidores na F1 e entrevista exclusiva com Igor Fraga

 

compartilhar
comentários
F1: Haas é punida por troca de pneus antes da largada na Hungria; Sainz sobe para nono
Artigo anterior

F1: Haas é punida por troca de pneus antes da largada na Hungria; Sainz sobe para nono

Próximo artigo

TABELA: Hamilton ultrapassa Bottas e vira o novo líder da F1 2020

TABELA: Hamilton ultrapassa Bottas e vira o novo líder da F1 2020
Carregar comentários