Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
11 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
39 dias

Russell: F1 deve estabelecer tamanho de cockpit padronizado

compartilhar
comentários
Russell: F1 deve estabelecer tamanho de cockpit padronizado
Por:
Co-autor: Jonathan Noble
10 de abr de 2019 12:06

Britânico elogia fato de pilotos poderem ser mais pesados neste ano, mas diz que estatura baixa ainda ajuda alguns

Estreante na Fórmula 1 pela equipe Williams neste ano, George Russell está pelo menos 6kg mais pesado que no ano passado graças às novas regras de peso no ponto do assento dos pilotos para 2019. Ele acredita que "o próximo passo" para a F1 é estabelecer um tamanho padrão para o cockpit.

O novato da Williams é um dos pilotos mais altos da F1 e revelou que depois de pesar 66 kg no ano passado, ele agora está com "72, 73kg".

Leia também:

Isso porque Russell aproveitou a introdução de um novo peso mínimo independente de 80 kg para a temporada de 2019.

Mesmo pilotos menores e mais leves notaram os benefícios que a nova regra teve em sua dieta e condicionamento físico, e Russell acha que a F1 pode ir ainda mais longe depois de uma mudança positiva pela qual ele se sente "muito mais saudável".

"Eu tenho muito mais energia, me sinto melhor", disse Russell. "Tenho certeza que minha namorada diria que eu também estou melhor”.

"É muito benéfico em mais de uma maneira. A F1 realmente precisava disso. O próximo passo é padronizar o tamanho do cockpit em todos os carros, porque ainda há benefícios se você for um piloto menor."

"Podem deixar tudo mais apertado e você tem mais espaço para fazer o que quiser. Você pode trazer os radiadores para mais perto. Sei que na Fórmula 2 e na GP3 [agora Fórmula 3], eles têm um tamanho padrão para pilotos, com 1,72m acho.”

"No final do dia, vocês [a mídia] não vão notar, os fãs não vão notar. Mas definitivamente isso seria ir na direção certa."

Russell disse que seu peso baixo anterior era mais por razões ligadas à F1 do que para a F2. Antes de fazer sua estreia na F1 com a Williams, o britânico testou pela Mercedes e na antiga Force India.

"Na F2 não tinha uma limitação, mas eu sabia que quando andasse na Mercedes no ano passado, se eu fosse mais pesado que Lewis ou Valtteri, eu estaria mais lento no tempo de volta", disse Russell. "Então, eu queria mostrar o que eu poderia fazer, e não queria limitações adicionais."

Próximo artigo
Dos 8 títulos na 'era de ouro', à crise de pilotos: a história do Brasil nos mil GP's da F1

Artigo anterior

Dos 8 títulos na 'era de ouro', à crise de pilotos: a história do Brasil nos mil GP's da F1

Próximo artigo

Ferrari vs Mercedes, Vettel vs Leclerc: O que está em jogo no GP da China de F1

Ferrari vs Mercedes, Vettel vs Leclerc: O que está em jogo no GP da China de F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos George Russell
Equipes Williams
Autor Scott Mitchell