Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
63 dias
06 mai
Próximo evento em
105 dias
20 mai
Próximo evento em
119 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
133 dias
10 jun
Próximo evento em
140 dias
24 jun
Próximo evento em
154 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
161 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
175 dias
29 jul
Próximo evento em
189 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
217 dias
02 set
Próximo evento em
224 dias
09 set
Próximo evento em
231 dias
23 set
Próximo evento em
245 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
252 dias
07 out
Próximo evento em
259 dias
21 out
Próximo evento em
273 dias
28 out
Próximo evento em
280 dias
05 nov
Próximo evento em
288 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
301 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
316 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
325 dias

Sainz admite que Renault não participou do Q2 por estratégia

compartilhar
comentários
Sainz admite que Renault não participou do Q2 por estratégia
Por:
Traduzido por: Daniel Betting

Carlos Sainz disse que ele e Hulkenberg não procuraram tempo mais rápido no Q2, pois Renault achava que não valeria a pena largar com pneu hipermacio

Carlos Sainz, piloto da Renault, alertou que algumas equipes poderiam optar por não entrar no Q3 para ter uma melhor seleção de pneus para o GP da Rússia. No final, apesar do fato de que os dois carros da equipe francesa terem passado para o Q2, a razão para não avançar para a rodada dos dez mais rápidos se deveu à estratégia e não à falta de ritmo.

A Renault analisou as possibilidades e sabendo que as duas Red Bull Racing de Max Verstappen e Daniel Ricciardo, assim como as Toro Rosso, seriam enviadas para o final do grid, a Renault optou por não sair para a pista no Q2 e colocou seus carros em 11º e o 12º, o que lhes permite ter um pneu melhor em relação aos Force India e Haas, que largarão com o hipermacio.

"Você olha ao redor e sabe que os Red Bull e Toro Rosso foram penalizados, você é 11º e 12º para a corrida, o que lhe dá a capacidade de não usar o hipermacio", disse Sainz à Fox Sports América Latina.

Leia também:

"Nós pensamos que era a direção a seguir, mas isso só será conhecido depois da corrida."

"Tínhamos uma previsão de que faríamos no máximo dez voltas com os hipermacios na corrida, e quando você parar sai atrás dos Williams e perde muito tempo".

Sainz indicou que a estratégia de pneus é a única opção que eles têm de conseguir ultrapassar a Haas e a Force India na corrida, isto depois do ritmo que seus rivais mostraram.

"Nós também não tivemos muito ritmo, poderíamos ter ido muito mais rápido do que no Q1, mas mesmo assim, vencer a Sauber, Force India e Haas, neste circuito onde o motor é tão importante, era extremamente difícil."

O espanhol da Renault enfatizou que começar com o pneu mais macio não era o ideal, devido aos problemas de desgaste que eles tiveram. "Todo mundo está sofrendo com eles, mas nós um pouco mais. Como vimos, degradamos muito o pneu e isso obviamente não nos ajuda”.

Confira o guia do circuito de Sochi

Hamilton: erro no Q3 é fruto de “vacilo” no segundo setor

Artigo anterior

Hamilton: erro no Q3 é fruto de “vacilo” no segundo setor

Próximo artigo

Verstappen é punido após incidente com bandeiras amarelas

Verstappen é punido após incidente com bandeiras amarelas
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr.
Equipes Renault F1 Team
Autor Luis Ramírez