Sainz Jr.: forma após saída de Verstappen é "coincidência"

compartilhar
comentários
Sainz Jr.: forma após saída de Verstappen é "coincidência"
Por:
Traduzido por: Gabriel Carvalho

Espanhol diz que melhora de performance no início da temporada e saída do holandês para a Red Bull não estão interligadas

Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso para na pista
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR10 spins off at Parabolica
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso and Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR11
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso

Carlos Sainz Jr. e Max Verstappen estrearam na Toro Rosso em 2015 e pareciam seguir para uma segunda temporada juntos no time italiano, mas o holandês foi promovido para a Red Bull após quatro corridas, com Daniil Kvyat se tornando o companheiro de equipe do espanhol pelo resto do campeonato.

Em Barcelona, corrida de estreia de Verstappen na Red Bull - e vencida pelo holandês - Sainz Jr. obteve o melhor resultado da carreira, terminando em sexto. No restante da temporada, o espanhol superaria Kvyat com relativa facilidade, terminando o ano conquistando mais de 70% dos pontos da Toro Rosso em 2016.

Questionado se o desempenho foi impactado pela saída de Verstappen, Sainz Jr. respondeu: "Tenho sido perguntado sobre isso o ano todo. O que sei é que há uma coincidência - Max saiu e eu comecei a mostrar um bom desempenho. Ainda assim, creio que nada teria mudado se ele tivesse permanecido."

Além disso, Sainz Jr. reconhece que ele foi um piloto diferente em 2016, comparando com o ano anteiror. Em 2015, Sainz Jr. terminou o ano com 18 pontos, enquanto Verstappen obteve 49. O espanhol reconhece que ficou frustrado em muitos momentos no ano de estreia, mas diz se sentir muito melhor após a temporada 2016.

"Estou muito feliz com o modo como 2016 se desenrolou e me sinto um piloto completamente diferente, tanto em termos de resultados como de sentimentos. O que sinto hoje na Fórmula 1 agora é completamente diferente do que eu tinha em 2015. Estou orgulhoso, pois a meta era essa mesmo", afirmou.

"Em 2015 eu provavelmente era um piloto frustrado, com uma série de problemas de confiabilidade e incapaz de mostrar meu potencial. Sabia que 2016 era o ano para mostrar mais às pessoas da F1, pois 2015 foi um ano de muitas e diferentes quebras", acrescentou.

"De repente, na Espanha, tudo mudou. Não tive mais problemas, pit stops ruins, essas coisas que fugiam ao meu controle. Minha percepção e a do time, tudo mudou em direção a um ambiente mais positivo", completou.

Reportagem adicional por Jonathan Noble

Nico Rosberg está com a vida ganha?

Artigo anterior

Nico Rosberg está com a vida ganha?

Próximo artigo

Ickx: Vandoorne deve se focar em superar Alonso

Ickx: Vandoorne deve se focar em superar Alonso
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr. , Max Verstappen
Equipes Red Bull Racing , AlphaTauri
Autor Valentin Khorounzhiy