Senna estaria horrorizado com a falta de riscos na F1 atual, diz Hill

Ex-piloto britânico fez uma análise sobre a reação dos pilotos aos desafios vistos em Ímola no último fim de semana

Senna estaria horrorizado com a falta de riscos na F1 atual, diz Hill

Campeão de 1996, Damon Hill, diz ter certeza de que Ayrton Senna ficaria "horrorizado" pela falta de riscos e dificuldades que a maioria dos circuitos que a Fórmula 1 atualmente tem.

A visita da F1 a Ímola na semana passada representou um retorno, pelo segundo ano consecutivo, a uma pista clássica, onde os erros custam caro, devido a ausência de áreas de escape de asfalto e de barreiras de pneus.

Leia também:

Isso foi demonstrado no sábado, com o forte acidente de Yuki Tsunoda na classificação, e foi confirmado no domingo, quando pilotos com muita experiência, como Lewis Hamilton, Max Verstappen e Fernando Alonso cometeram erros devido às condições adversas da pista durante a primeira metade da prova.

"Muitos pilotos tiveram o que se pode descrever como momentos terríveis. Max Verstappen quase se perdeu antes da relargada", disse Hill em uma análise durante o podcast F1 Nation.

"Isso me fez lembrar de Stirling Moss, que costumava deslizar deliberadamente ao liderar uma corrida, para fazer aqueles que o seguiam acreditar que estava mais escorregadio do que realmente estava. Me pergunto se queria fazer o mesmo, mas temo que tenha apenas errado".

"Também vi Fernando cometer um erro antes da largada. Acho que a pista mostrou que todos estão vulneráveis. Vimos muitos erros".

Sem dúvidas, o principal acidente foi o de George Russell e Valtteri Bottas, quando o piloto da Williams tentou ultrapassar a Mercedes, mas acabou colidindo violentamente com o rival ao passar por uma parte molhada da pista quando colocou seu carro de lado.

Hill acredita que a resposta imediata de Russell após o incidente seja um sinal da confusão que o circuito de Ímola causou aos pilotos, mesmo que eles já tenham conhecido no ano passado, mas em diferentes condições climáticas.

"Os pilotos ficaram surpresos com as dificuldades na pista. Acho que isso pode ser extrapolado para a reação de Russell, ao ver que não foi tão fácil ultrapassar por dentro a 320 km/h em uma pista molhada. Mas é assim que as coisas eram".

Hill foi além em sua análise ao apostar como se sentiriam Ayrton Senna e Roland Ratzenberger, mortos em Ímola em 1994, se eles pudessem ver a F1 atual, voltada especificamente para a melhoria da segurança, as pistas e os carros desde os seus acidentes.

"Desculpe dizer, mas a pista foi modificada após 1994. Não podemos dizer isso com certeza, mas acho que, se Roland e Ayrton pudessem voltar hoje, ficariam horrorizados com algumas das mudanças".

"Acho que eles descobriram que os desafios da F1 também são riscos e que os erros podem ser penalizados. E tenho certeza de que haverá pessoas que ficarão bravas com isso".

"Mas acho que é muito fácil, se você cometer um erro e puder voltar à pista depois. Se você pode ir fundo em uma curva e a penalidade é apenas a perda de tempo porque foi parar em outro asfalto, podendo voltar à pista, o piloto não é colocado à prova".

Entenda como F1 na BAND liga sinal de ALERTA na GLOBO após “ROUBO” de audiência no GP de Ímola

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Por que temporada de 2021 promete ser a mais equilibrada dos últimos anos?

 

compartilhar
comentários
F1: Verstappen ficou surpreso com desempenho em largada em Ímola

Artigo anterior

F1: Verstappen ficou surpreso com desempenho em largada em Ímola

Próximo artigo

F1: Sainz acredita que Ferrari pode estar à frente da McLaren em alguns circuitos

F1: Sainz acredita que Ferrari pode estar à frente da McLaren em alguns circuitos
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Federico Faturos