Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
62 dias
06 mai
Próximo evento em
104 dias
20 mai
Próximo evento em
118 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
132 dias
10 jun
Próximo evento em
139 dias
24 jun
Próximo evento em
153 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
160 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
174 dias
29 jul
Próximo evento em
188 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
216 dias
02 set
Próximo evento em
223 dias
09 set
Próximo evento em
230 dias
23 set
Próximo evento em
244 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
251 dias
07 out
Próximo evento em
258 dias
21 out
Próximo evento em
272 dias
28 out
Próximo evento em
279 dias
05 nov
Próximo evento em
287 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
300 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
315 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
324 dias

Steiner: Haas está disposta a “arriscar” com superlicença de Mazepin

compartilhar
comentários
Steiner: Haas está disposta a “arriscar” com superlicença de Mazepin
Por:

Piloto anunciado pela Haas ainda busca últimos pontos para garantir superlicença da FIA neste final de semana no Bahrein

O chefe Haas na Fórmula 1, Gunther Steiner, está disposto a correr o risco de Nikita Mazepin não conseguir os pontos necessários para obter uma superlicença da FIA, caso tenha um final de semana ruim na final da F2. O russo foi anunciado na terça-feira como um dos pilotos da equipe para 2021, apesar de ainda não ser oficialmente elegível para uma superlicença.

Ele precisa terminar pelo menos em sétimo no campeonato de 2020 para se classificar, e depois de obter um quinto e um segundo lugares nas corridas do final de semana passado em Sakhir, ele agora está em terceiro.

Leia também:

Resta uma pequena possibilidade matemática de que ele seja rebaixado para o oitavo lugar, embora isso exija uma etapa quase perfeita para Guanyu Zhou, que atualmente ocupa a posição, bem como pontuações altas dos outros pilotos que estão atrás dele.

No entanto, quando o acordo de Mazepin com a Haas foi discutido e eventualmente acordado nas últimas semanas, estava longe de ser certo que ele se classificaria automaticamente e, portanto, a Haas apostou que ele teria um final de temporada forte nos dois finais de semana do Bahrein.

Especula-se que ele pode se beneficiar da margem de manobra que a FIA incorporou às regras para ajudar os pilotos que podem ter sido prejudicados pela interrupção de seus programas de 2020 pela COVID, embora não esteja claro como isso se aplicaria a Mazepin.

“Obviamente, falamos com a FIA quando começamos as conversas sobre isso, como isso funcionaria,” disse Steiner quando questionado pelo Motorsport.com.

“Acho que não temos mais esse problema. Ainda existe a possibilidade matemática de ele não conseguir, mas é pequena, sabe. Acho que vou correr esse risco. Eu corri riscos maiores do que aquele”.

“Então, no final, acho que conseguimos um, mas brincamos em alguns cenários, o que poderia ser feito, o que deveria ser feito, mas acho que é difícil. O melhor é sempre conseguir pelos pontos”.

“Novamente, eu não posso dizer que isso vai acontecer. Mas acredito muito que ele obterá os pontos que precisa para obter a superlicença. Então não vou entrar no que disse a FIA porque nunca chegamos a uma conclusão, porque sempre vamos tentar fazer por pontos”.

“E é isso que estamos fazendo. Ele mesmo fez isso. Novamente, isso mostra que ele não ficou nervoso nem nada sobre isso. Ele foi lá no final de semana passado e foi informado de que precisava ganhar pontos para que você garantisse sua própria superlicença, sem pedir qualquer ajuda”.

Mazepin, que testou pela primeira vez um carro de F1 com a Force India já em 2016, insiste que está preparado para subir depois de um ano forte na F2.

“Sinto-me pronto para a F1”, disse ele. "Eu tenho 21 anos de idade. Eu tive algumas temporadas em carros de fórmula. E acredito que carros mais rápidos combinam com meu estilo de pilotar”.

“E em relação ao campeonato de F2, acho que foi um ano bastante desafiador. Quando fui correr com a Hitech Grand Prix, eles não existiam na F2 antes”.

“Portanto, embora sejam apenas 12 pessoas, todos precisavam se misturar. E foi uma grande tarefa, mas acho que a equipe lidou com isso de maneira fantástica”.

“E para nós sermos capazes de fazer pit stops razoavelmente rápidos, cometer menos erros do que algumas equipes fazem ao iniciar as configurações, etc. Acho que é uma conquista. É importante notar, e especialmente considerando algumas penalidades que sofri este ano - com as quais talvez não tenha concordado - acho que as tabelas gerais do campeonato parecem promissoras”.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

TELEMETRIA: O que a F1 vai encontrar no "oval-quadrado" do Sakhir? Rico Penteado analisa

PODCAST: O 'milagre' Grosjean e o que Pietro Fittipaldi pode fazer em sua estreia na F1

 

“Não somos maricas”, disse Verstappen sobre correr após acidente de Grosjean

Artigo anterior

“Não somos maricas”, disse Verstappen sobre correr após acidente de Grosjean

Próximo artigo

GALERIA: Pietro Fittipaldi tem 'dia de modelo' e posa como piloto da Haas

GALERIA: Pietro Fittipaldi tem 'dia de modelo' e posa como piloto da Haas
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Nikita Mazepin
Equipes Haas F1 Team
Autor Adam Cooper