Volkswagen confirma entrada de Audi e Porsche na F1 em 2026: "Já iniciaram o desenvolvimento dos motores"

CEO do Grupo VW afirma que essa é a prioridade de ambas as marcas, e que é o certo a ser feito

Volkswagen confirma entrada de Audi e Porsche na F1 em 2026: "Já iniciaram o desenvolvimento dos motores"
Carregar reprodutor de áudio

Em vídeo divulgado nesta segunda-feira no YouTube, o CEO do Grupo Volkswagen, Herbert Diess, basicamente confirmou a entrada de Audi e Porsche na Fórmula 1 a partir de 2026, revelando que ambas já iniciaram o desenvolvimento dos motores e afirmando que essa é a prioridade, aproveitando a última janela possível em cerca de uma década para integrarem a categoria.

A montadora alemã vem dando continuidade aos planos de entrar na F1, e disse em um comunicado recente que a aprovação final viria apenas após o novo regulamento de motores da categoria para 2026 ser finalizado.

Leia também:

Diess, respondendo perguntas de residentes da cidade de Wolfsburg, onde fica a sede da VW, revelou o quão avançados estão os planos com esses preparativos.

Falando abertamente sobre a F1, Diess disse que o crescimento na popularidade que a categoria vive em mercados fundamentais como os EUA, além das oportunidades oferecidas para 2026, significam que havia uma oportunidade ideal para a entrada, algo que não se repetirá por algum tempo.

"A Fórmula 1 está se desenvolvendo positivamente ao redor do mundo. O marketing está ali, além da Netflix, levando à um aumento significativo ao redor do mundo e nos Estados Unidos também. A Ásia está crescendo significativamente, incluindo entre grupos jovens. Se você olhar para os principais eventos esportivos do mundo, especialmente no automobilismo, a F1 é a que conta, e vem se tornando cada vez mais diferenciada".

"Se você está no automobilismo, você deve estar na F1, porque é onde está o impacto maior. E mais, você não pode entrar na F1 sem que uma janela tecnológica se abra, o que significa que, para entrar, você precisa de uma mudança no regulamento, assim todos começam do mesmo lugar".

"Markus Duesman [presidente-executivo da Audi e ex-chefe de motores da BMW na F1] sempre me diz: você geralmente melhora um segundo por temporada em uma pista média simplesmente ao otimizar detalhes".

"Mas você não consegue alcançar quando chega com uma equipe nova: você precisa de cinco a dez anos para estar entre os ponteiros. Ou seja, você só consegue entrar na onda com uma grande mudança no regulamento".

"Isso está vindo agora e virá ainda mais em 2026, quando os motores serão ainda mais eletrificados, incluindo combustíveis sintéticos. Isso significa que você precisa de um novo desenvolvimento de motor, necessitando de três a quatro anos para projetar a nova unidade de potência".

"Isso significa que você pode decidir entrar agora na F1 e possivelmente não terá a mesma chance por dez anos. E nossas duas marcas premium veem isso como o certo a ser feito, e estão priorizando isso".

Porsche is currently preparing a LMDh assault at Le Mans alongside Penske, while Audi has focussed its recent factory efforts on the Dakar Rally

Porsche is currently preparing a LMDh assault at Le Mans alongside Penske, while Audi has focussed its recent factory efforts on the Dakar Rally

Photo by: Porsche Motorsport

Diess confirmou ainda que o nome da VW não será parte dos planos da companhia na F1, com Porsche e Audi comprometidas a entrar na categoria separadamente. A Porsche está fortemente ligada à Red Bull no momento, com o CEO confirmando que os planos da marca são "mais concretos" que os da Audi, que ainda não fechou um parceiro.

"A VW não estará envolvida. Não cabe e a marca não participará".

Diess disse que com Porsche e Audi tendo grandes ambições de aumento de vendas a longo prazo, a entrada na F1 foi uma saída lógica, especialmente com análises mostrando que os programas de F1 podem ajudar a trazer lucros para ambas as marcas.

"A Porsche teve ser a marca de carros mais esportiva do mundo, então a Porsche tem que estar no automobilismo. E você chega à conclusão: se a Porsche está no esporte, o caminho mais eficiente é a F1. Você tem que estar ali".

"Já a Audi é uma marca mais fraca que a Porsche, não pode exigir um preço premium tão alto. A Audi tem ainda mais motivos para estar na F1, porque tem um potencial maior para a marca. Eles estão entrando em segmentos mais altos, competindo com a Daimler, e a Audi terá um caso que fará sentido. A Audi transfere quatro ou cinco bilhões por ano para Wolfsburg, e terá mais para transferir com a F1".

"Você fica sem argumentos. Você pode dizer que não acredita na F1, mas há bons argumentos que dizem que a F1 crescerá ainda mais no futuro. Por que você restringiria elas se isso renderá mais dinheiro?".

Enquanto Diess diz que a entrada de Porsche e Audi na F1 faz total sentido, ele revelou ainda que nem todos no Conselho da VW apoiou a ideia devido ao momento vivido pela indústria, com transformação e mudança para veículos elétricos.

"A discussão no Conselho não foi unânime. Certamente temos outras prioridades estrategicamente. Não é necessariamente no esporte, mas nossos carros precisam estar tecnicamente a par, temos que ser capazes de guiar autonomamente, precisamos de softwares capazes, precisamos de baterias para nossos carros. Temos coisas suficientes para fazer e não precisamos necessariamente da F1".

"Mas nossas marcas premium dizem que o mais importante é aumentar o valor da marca, podendo aumentar um pouco o preço dos carros. E também demonstrar na competição que você tem tecnologia superior, no caso da Audi".

"É por isso que o Conselho de Gerenciamento e o Conselho de Supervisão votou a favor disso. A Audi ainda precisa decidir como e com qual equipe. Mas ambas já iniciaram o desenvolvimento de motores.

Mercedes CORRE para ter ATUALIZAÇÕES em Miami; Ferrari quer DAR TROCO na Red Bull e Alfa ESPERNEIA

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #175 - Como explicar desempenho constrangedor de Hamilton em Ímola?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Fórmula 1 testará mudança no formato de classificação em 2023
Artigo anterior

Fórmula 1 testará mudança no formato de classificação em 2023

Próximo artigo

F1: Horner vê "respeito genuíno" na luta entre Verstappen e Leclerc

F1: Horner vê "respeito genuíno" na luta entre Verstappen e Leclerc