Wolff se retrata após críticas a Brown e Horner: "Tenho respeito pelos dois"

Chefe da Mercedes disse que sua fala acabou "se perdendo na tradução"

Wolff se retrata após críticas a Brown e Horner: "Tenho respeito pelos dois"

A visão de Zak Brown, CEO da McLaren, de que George Russell e Max Verstappen serão a dupla da Mercedes em 2022 na Fórmula 1 segue dando o que falar. E após Toto Wolff, chefe da equipe italiana, disparar contra Brown, levando junto com ele Christian Horner, o austríaco veio a público se retratar, afirmando que foi mal interpretado.

O contrato de apenas um ano de Lewis Hamilton com a Mercedes fez o paddock incendiar com especulações sobre o futuro do heptacampeão na categoria, se seguirá com a equipe alemã ou assinaria com outra ou até mesmo uma possível aposentadoria.

Leia também:

Apesar de Wolff afirmar que Hamilton é a primeira opção para a vaga e o heptacampeão afirmando que, para ele, este não é o seu último ano na F1, o chefe da Mercedes admite que já está de olho em suas opções, como George Russell e Esteban Ocon.

Mas, recentemente, Brown colocou ainda mais fogo nessa história ao cravar, em entrevista ao Daily Mail, que a escolha mais lógica para a Mercedes seria a dupla Verstappen - Russell. Christian Horner, chefe da Red Bull, juntou-se a essa previsão, garantindo que o holandês estaria no topo da lista da Mercedes.

E apesar de em um primeiro momento Wolff tenha se recusado a comentar sobre a fala de Brown, afirmando que eram apenas especulações. Mas após o final de semana no Bahrein, disparou contra o CEO da McLaren, acertando também em Horner.

"Brown é como Christian Horner", disse Wolff em entrevista ao canal austríaco OE 24. "Eles espalham merda facilmente. Acho que Zak queria jogar merda em Christian, então não me importo!".

Mas Wolff veio a público se retratar, afirmando que seus comentários não foram formulados com precisão e garante que o que ele realmente disse foi algo totalmente diferente.

"Tenho respeito pelos dois. Essa citação foi totalmente incorreta e acho que acabou sendo perdida na tradução. Eu disse: 'Eles trocam muitas merdas', e a maneira como me citaram foi que 'eles espalham muita merda', o que não é a mesma coisa".

"Zak é uma grande parte da família Mercedes e um amigo. Como todas as piadas que temos entre nós, não é algo de que eu o acusaria".

Wolff disse que os chefes de equipe brincam uns com os outros e que isso acaba sendo um elemento vital para manter o interesse dos fãs pela F1 ao mostrar que a competitividade entre as equipes é real.

"É importante porque se trata de rivalidade. Estamos trabalhando no mesmo local e devemos proporcionar entretenimento. Mas também há rivalidade. Às vezes pode virar fanatismo, e isso faz parte do esporte. Mas não devemos esquecer que é apenas um esporte".

AMEAÇADA pela Red Bull, Mercedes se vê MAL 'como em 2013' e crê em rival FAVORITA para F1 2021; veja

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Um sorriso mesmo sem vitória? Quais são os pilotos mais carismáticos da F1, mas sem grandes resultados?

 

compartilhar
comentários
F1: Aston Martin confirma Hulkenberg como piloto reserva e de desenvolvimento

Artigo anterior

F1: Aston Martin confirma Hulkenberg como piloto reserva e de desenvolvimento

Próximo artigo

Verstappen: "Hamilton é definitivamente um dos melhores da história da F1"

Verstappen: "Hamilton é definitivamente um dos melhores da história da F1"
Carregar comentários