Fórmula E
R
Diriyah E-Prix
26 fev
Próximo evento em
1 dia

Wolff: Fórmula E "precisa reagir" após saídas de Audi e BMW

O austríaco confirmou ainda que a Mercedes segue comprometida com a categoria, mas afirma que todos precisam aprender com o momento

compartilhar
comentários
Wolff: Fórmula E "precisa reagir" após saídas de Audi e BMW

A Fórmula E recebeu dois fortes impactos nos últimos dias, com os anúncios das saídas da Audi e da BMW da categoria após o final da próxima temporada. Mas a Mercedes reafirmou seu comprometimento com a categoria, com o chefe da equipe da montadora na Fórmula 1, Toto Wolff, afirmando que o campeonato precisa aprender lições com esse momento.

A perda de duas importantes montadoras, especialmente a Audi, que está na F-E desde a primeira temporada, é um forte impacto, mas Wolff, que gerencia os programas de automobilismo da Mercedes, deixou claro que ainda vê um futuro brilhante para a categoria, desde que responda a altura.

Leia também:

"Acho que a F-E está em uma posição boa em seu nicho, e definitivamente pode crescer", disse Wolff ao Motorsport.com. "Seguimos comprometidos enquanto os modelos de regulamento futuros, financeiro e técnicos, sigam sendo atrativos para a Mercedes".

"A saída da BMW não significa que a Andretti esteja saindo, e a saída da Audi não significa que aquela equipe desaparecerá. Então, precisamos captar a mensagem, aprender as lições e nos fortalecermos a partir disso. Há sempre coisas positivas para se tirar em momentos como esse. Essas situações estão aqui para melhorar o campeonato".

Stoffel Vandoorne, Mercedes Benz EQ, EQ Silver Arrow 01

Stoffel Vandoorne, Mercedes Benz EQ, EQ Silver Arrow 01

Photo by: Alastair Staley / Motorsport Images

Wolff destacou a necessidade de mudanças na plataforma financeira da F-E, e potencialmente acelerar a introdução do teto orçamentário que estava previsto para o momento de introdução do Gen3, a próxima geração de carros, na temporada 2022/23.

"Essa é uma situação que precisa ser compreendida e reagida pela Fórmula E e a organização. Precisamos acelerar a discussão do teto financeiro para tornar o esporte mais sustentável. Precisamos discutir a distribuição dos prêmios e a estabilidade do regulamento para o futuro. Todos esses tópicos estão na mesa e são importantes para nós".

Enquanto a falta de oportunidades e transferência de tecnologia em meio a um setor automotivo que muda rapidamente, algo que foi mencionado pela Audi e a BMW em seus anúncios, Wolff disse que a Mercedes ainda tira muito com sua presença na F-E.

"Participar do automobilismo e da Fórmula E, há sempre espaço para aprender, porque o esporte fornece o laboratório mais rápido da indústria. Não é apenas sobre transferência de tecnologia. É sobre performance sob pressão. É sobre espírito de equipe. E é sobre lutar contra o melhor. Claro, tem a parte do entretenimento, mas construímos carros de rua e carros de corrida, é parte de nosso DNA".

"A Fórmula E atrai hoje uma audiência totalmente diferente da F1. Pode não ser uma competição de automobilismo tão pura quanto a F1, e certamente não tem o apelo global, mas a F-E tem seu espaço".

"Ela defende mobilidade elétrica e entretenimento urbano. Tem uma característica própria com seus eventos de apenas um dia. E não podemos esquecer que é nova, comparada com os 70 anos da F1".

Andre Lotterer, Porsche, Porsche 99x Electric

Andre Lotterer, Porsche, Porsche 99x Electric

Photo by: Alastair Staley / Motorsport Images

Porsche reafirma comprometimento com a Fórmula E

A quarta montadora alemã do grid da F-E, a Porsche, também reafirmou seu compromisso com a categoria para o futuro. O vice-presidente de esporte a motor da marca, Fritz Enzinger, confirmou a informação em um comunicado, afirmando que "está convencido do conceito único e palco fantástico" da categoria e que seguirá "expandindo nossa competência no campo de trens de força elétricos".

"Estamos felizes por confirmar que manteremos nossa participação no Campeonato Mundial de Fórmula E. A Porsche está convencida do conceito único e palco fantástico como forma de fortalecer a mobilidade elétrica, alcançando uma nova audiência".

"A Fórmula E é o palco para desenvolver e expandir nossas competências no campo dos trens de força elétricos, trazendo os conhecimentos da pista para a produção em série".

"Ecoamos os comentários da Mercedes: precisamos usar o momento atual para avaliar e entender os potenciais para torar esse jovem campeonato ainda mais forte no futuro".

A Porsche é relativamente nova à categoria, se unindo na temporada 2019-20 junto com a Mercedes. A marca ainda avalia uma entrada na classe LMDh em 2022, que funcionará para o Campeonato Mundial de Endurance e a IMSA.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Russell manda recado para Mercedes e Bottas: quer vaga antes de 2022

PODCAST: 'Show' de Russell pode gerar problema para Mercedes?

 

Nelsinho Piquet não crê em enfraquecimento da Fórmula E após saídas de Audi e BMW

Artigo anterior

Nelsinho Piquet não crê em enfraquecimento da Fórmula E após saídas de Audi e BMW

Próximo artigo

McLaren considera entrada na Fórmula E com próxima geração de carros

McLaren considera entrada na Fórmula E com próxima geração de carros
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Jonathan Noble