Indy: Processo da Ganassi afeta oportunidade de Palou na Fórmula 1, diz advogada do piloto

Campeão da última temporada está sendo processado pela atual equipe por ter assinado com a McLaren Racing

Alex Palou, Chip Ganassi Racing Honda

Alex Palou, Chip Ganassi Racing Honda

Perry Nelson / Motorsport Images

A Chip Ganassi Racing, equipe na qual Alex Palou conquistou o 14º título de pilotos da IndyCar no ano passado, divulgou ontem um comunicado anunciando que o levariam ao tribunal por assinar com a McLaren Racing para 2023. E na visão da advogada de Palou, essa ação está impactando na oportunidade do piloto na Fórmula 1.

"Alex Palou tem contrato com a Chip Ganassi Racing até o fim da temporada de 2023", disse o comunicado. "Ele é um membro valioso da nossa equipe e nós continuaremos apoiando ele em busca de vitórias, pódios e campeonatos da Indy Car.

Leia também:

"Em resultado de uma outra equipe de corrida, impropriamente, tentar fazer um contrato com ele, apesar dos termos claros do nosso contrato, nós estamos o processando legalmente de acordo com o contrato. Todas e quais perguntas sobre esse assunto serão tratadas por nosso advogado."

Hoje, a advogada de Palou, Rachel E. Epstein, da Quinn Emanuel Urquhart & Sullivan, LLP, divulgou um comunicado em resposta, dizendo: "Estamos desapontados que a Chip Ganassi tente impedir que Alex tenha a oportunidade de competir na Fórmula 1 e ainda mais com os registros públicos CGR e os comentários contínuos à imprensa sobre esse assunto.

"Alex tem constantemente dado o seu melhor esforço para a CGR e, infelizmente, a CGR tente negar a ele essa oportunidade

"Nós esperamos que ambas as partes possam resolver isso amigavelmente, mas se não for possível, ficaremos ansiosos para resolver isso em uma arbitragem privada, como a CGR pediu."

Chip Ganassi disse a Jenna Fryer da Associated Press na quarta-feira: “Quero ganhar campeonatos. Quero Alex Palou no meu carro.”

No entanto, Palou disse à NBC em Toronto que, desde que sua partida iminente foi anunciada, ele reduziu o acesso remoto aos dados da Ganassi. Ele confirmou ao Motorsport.com ontem que não comentaria sobre a batalha contratual, enquanto o CEO da McLaren Racing, Zak Brown, disse o mesmo.

Palou atualmente está em sexto lugar na batalha pelo campeonato da IndyCar de 2022 e apenas 44 pontos atrás do líder e companheiro de equipe Marcus Ericsson, com cinco rodadas para o final. Embora ele tenha sido anunciado como piloto da McLaren Racing em julho, acredita-se que, se puder, ocupará o novo terceiro assento em tempo integral na equipe Arrow McLaren SP IndyCar no próximo ano, ao lado de Pato O'Ward e Alexander Rossi.

O que a McLaren conseguiu confirmar é que pretende correr com Palou ao lado de O'Ward e Colton Herta como parte de seu programa de testes de Fórmula 1 e esse trio está entre os favoritos para substituir Daniel Ricciardo quando o contrato do australiano expirar no final da próxima temporada da Fórmula 1.

TELEMETRIA: RICO PENTEADO analisa quem pode chegar na FRENTE na HUNGRIA

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #187 – Marko está certo ao colocar Verstappen como “a maior história de sucesso da Red Bull”?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Indy: Chip Ganassi processa Palou em meio a guerra contratual com McLaren
Próximo artigo Indy: Rosenqvist é pole no IMS e líder Ericsson é último após problemas

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil