Button: Pilotar no escuro é definitivamente mais desafiador

Campeão da Fórmula 1 de 2009, Jenson Button descreveu sua primeira experiência de pilotar nas 24 Horas de Le Mans durante a noite como um “choque”

Button: Pilotar no escuro é definitivamente mais desafiador
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Vitaly Petrov, Mikhail Aleshin, Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Mikhail Aleshin, Vitaly Petrov, Jenson Button
Keita Sawa, Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Mikhail Aleshin, Vitaly Petrov, Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Jenson Button
#11 SMP Racing BR Engineering BR1: Jenson Button

Jenson Button estreia no BR Engineering BR1, da SMP Racing, em Le Mans neste fim de semana, quando começa sua participação em tempo integral no WEC, após perder a etapa de abertura do campeonato no mês passado.

O britânico completou as cinco voltas noturnas obrigatórias na pista na quarta-feira e quinta-feira na # 11 BR1 que ele divide com Vitaly Petrov e Mikhail Aleshin.

Descrevendo suas experiências no escuro em la Sarthe, Button admitiu que a seção de curvas Porsche foram um desafio em particular, pois parecia que estava andando a "500km/h" no final da reta Arnage.

“Nas chicanes tudo bem porque tem essas grandes marcas de freadas. As Curvas Porsche que são um choque para o sistema, porque é uma sequência rápida de curvas, mas à noite... é como se você estivesse fazendo 500 km/h.”

"Eu dei duas voltas que estava realmente escuro, as outras estavam com o sol se pondo", lembrou Button. "Eu não tenho muita experiência no escuro, mas vou dizer que é definitivamente mais desafiador.”

“Tentar fazer a entrada nas Curvas Porsche é complicado. Então você tem as duas esquerdas, onde tem uma grande propaganda [banner] no lado direito, é tão brilhante. Isso é algo para se acostumar, e acho que vai acontecer com o tempo.”

“Mas também as bandeiras azuis, porque há muitas luzes de bandeiras azuis, e elas são tão grandes e tão brilhantes. Isso é um choque. É só se acostumar com as luzes, a escuridão e tudo, com seus olhos e seu cérebro se acostumando com as diferenças do dia.”

Button marcou o tempo mais rápido na classificação para o carro #11 da equipe, 3min21s304, quase seis segundos abaixo do tempo de pole do piloto da Toyota Kazuki Nakajima e um pouco menos de dois segundos atrás de Stephane Sarrazin na irmã # 17 SMP BR1.

"Fiquei muito feliz com minha última corrida no treino. Encontrei um ritmo, que é o que você precisa por aqui, e fiquei feliz com os tempos de volta.”

"A classificação não deu certo para nós, já que às vezes não acontece com o tráfego, mas isso não é importante. É [sobre] consistência, entender o tráfego e até onde você pode acelerar o carro, porque você não vai fazer uma volta de classificação a cada volta com o tamanho das curvas aqui.”

compartilhar
comentários
WEC planeja classe para motores a hidrogênio em 2024
Artigo anterior

WEC planeja classe para motores a hidrogênio em 2024

Próximo artigo

Toyota #8, de Alonso, lidera hora 1; time de Senna despenca

Toyota #8, de Alonso, lidera hora 1; time de Senna despenca
Carregar comentários