NASCAR e Hendrick Motorsports levarão NextGen para competir nas 24 Horas de Le Mans de 2023

Projeto será inscrito na entrada chamada "Garagem 56", reservada para carros com "tecnologia do amanhã e além"

NASCAR e Hendrick Motorsports levarão NextGen para competir nas 24 Horas de Le Mans de 2023
Carregar reprodutor de áudio

A NASCAR e a Hendrick Motorsports anunciaram nesta quinta-feira, durante um evento das 12 Horas de Sebring, um projeto conjunto para levar o Next Gen, nova geração de carros introduzida neste ano para a Cup Series, para competir nas 24 Horas de Le Mans em 2023 com uma entrada da Garagem 56.

Eles planejam modificar um Chevrolet Camaro ZL1 Next Gen para participar da prova mais importante do automobilismo como forma de homenagear o fundador da NASCAR, Bill France Sr., que levou carros de stock ao evento francês há meio século.

Leia também:

Mais detalhes, incluindo elementos técnicos do carro e os pilotos responsáveis pela empreitada, serão revelados posteriormente.

"Desde os primeiros dias da NASCAR, foi importante para meu pai que tivéssemos um papel visível no automobilismo internacional, e não há palco maior do que as 24 Horas de Le Mans", disse o presidente-executivo e CEO da NASCAR, Jim France.

"Com a parceria com a Hendrick Motorsport, Chevrolet e Goodyear, temos a equipe, a montadora e o pneu mais vencedor na história da NASCAR. Mal podemos esperar para exibir a tecnologia do Next Gen, criando uma participação competitiva nessa corrida histórica".

A Hendrick Motorsports é a líder na NASCAR Cup Series em campeonatos conquistados, pontos e voltas lideradas. O chefe sete vezes campeão Chad Knaus será o diretor do projeto Garage 56.

A Garagem 56 representa a entrada reservada pelo Automóvel Clube do Oeste (ACO) para a "tecnologia do amanhã e além", com máquinas inovadoras. O primeiro carro sob essa marca foi o Nissan DeltaWing em 2012 que,  o final das contas, levou ao Nissan ZEOD RC, que completou uma volta do Circuito de la Sarthe apenas com potência elétrica.

A entrada mais recente foi o SRT 41, que permitiu a Frédéric Sausset, um piloto com amputação quádrupla, a competir na edição de 2016.

"Participar de um dos eventos mais icônicos do esporte a motor e representar a NASCAR e a Chevrolet no palco mundial é um privilégio", disse Rick Hendrick, dono da Hendrick Motorsports. "Jim merece um tremendo crédito pela visão sobre o projeto, e agradecemos a ele por confiar em nossa organização com tamanha responsabilidade".

"Mesmo com a Garagem 56 sendo uma 'classe de um', somos competidores e temos toda a intenção de entregar um produto ousado na pista os fãs em Le Mans. É uma grande oportunidade, uma que será um desafio emocionante pelos próximos 15 meses, mas nossa equipe está pronta".

A primeira vez que Bill France levou carros de stock à Le Mans foi em 12 de junho de 1976, após chegar a um acordo com os organizadores do evento. Dois carros da NASCAR, um Dodge Charger guiado por Hershel McGriff e um Ford Torino com Richard Brooks e Dick Hutcherson competiram em uma recém-criada classe Grand International.

"A Garagem 56 é uma oportunidade especial em Le Mans, já que a corrida é líder no processo tecnológico para a indústria ao longo de sua existência de quase um século", disse Pierre Fillon, presidente do ACO, organizador das 24 Horas de Le Mans e do Campeonato Mundial de Endurance da FIA (WEC).

"Quando a ACO recebeu o pedido de participação como Garagem 56, começamos a falar com designers, parceiros das equipes e fornecedores para montarmos parâmetros visando com que esse programa seja um sucesso para todos os envolvidos".

"Continuaremos trabalhando com a NASCAR e todos seus parceiros enquanto eles levam adiante o projeto Garagem 56 2023".

Jim Campbell, vice-presidente de performance e automobilismo da Chevrolet, acrescentou: "A NASCAR vai voltar a Le Mans! A Chevrolet mal pode esperar para ser um parceiro-chave da NASCAR, Hendrick Motorsporrs e Goodyear nesse esforço histórico".

"Enquanto muitos nos conhecem como a montadora com mais vitórias na NASCAR, também temos um grande sucesso com nosso programa em Le Mans com a Corvette Racing, obtendo oito vitórias na classe em 21 participações desde 2000. Na Chevrolet, nossa paixão é competir e mal podemos esperar para começarmos esse programa".

LITO CAVALCANTI analisa PREOCUPAÇÃO da Mercedes, momento da Red Bull e chances da Ferrari na F1 2022

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast: Saiba os pontos fortes e os pecados da quarta temporada de DRIVE TO SURVIVE

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Le Mans Virtual foi seguida por mais de 81 milhões de fãs
Artigo anterior

Le Mans Virtual foi seguida por mais de 81 milhões de fãs

Próximo artigo

Le Mans: artista pinta capacete de Derani para ação em prol do Hospital do GRAACC

Le Mans: artista pinta capacete de Derani para ação em prol do Hospital do GRAACC