Em prova repleta de acidentes, Bagnaia vence em Sepang

Francesco Bagnaia sobreviveu ao caos do GP da Malásia e venceu pela segunda vez em 2016; Brad Binder, campeão do mundo, foi uma das vítimas da falta de aderência do asfalto malaio

Em prova repleta de acidentes, Bagnaia vence em Sepang
Carregar reprodutor de áudio

O Mundial de Motovelocidade começou, neste domingo (30), com um GP da Malásia de Moto3 que acabou sendo uma prova de sobrevivência, dada a quantidade de quedas vistas na prova que abriu a programação do dia.

E quem conseguiu se dar melhor em tais condições de aderência foi Francesco Bagnaia, que triunfou pela segunda vez na temporada 2016 em meio ao caos que foi a prova.

Na largada, Brad Binder manteve a liderança, mas o que chamou a atenção foi o impressionante acidente envolvendo Phillip Oettl, Nicolo Bulega, Aron Canet e Jorge Martin – acidente que deixou Bulega com dores no ombro. Antes, na curva 2, Andrea Migno, Sasaki e Guevara também haviam ido ao solo.

Na segunda volta, mais pilotos caíram: Fabio Di Gianantonio, Joan Mir, Lorenzo Dalla Porta e o campeão Binder foram ao chão na curva 7, imediatamente após Adam Norrodin cair, sozinho, no trecho.

As quedas não pararam por ali e outros nomes acabaram caindo – Jorge Navarro, com um final de temporada cheio de incidentes, estava entre eles. A esta altura, dos 32 que largaram, apenas 18 seguiam na disputa.

A três voltas do fim, Bagnaia liderava com tranquilidade quando Maria Herrera caiu na curva 15 ao se envolver em um toque com Livio Loi. A direção de prova decidiu, então, acionar a bandeira vermelha e dar a prova como encerrada.

Com isso, Bagnaia venceu, com Jakub Kornfeil em segundo e Bo Bendsneyder completou o pódio. Binder, que conseguiu levar a moto aos boxes no momento da queda, retornou à pista e terminou em 17º e último.

Confira o resultado final:

Pos.PontosNum.PilotoEquipeMotoTempo/dif.
1 25 21 Francesco BAGNAIA Pull & Bear Aspar Mahindra Team Mahindra 29'29.351
2 20 84 Jakub KORNFEIL Drive M7 SIC Racing Team Honda +7.108
3 16 64 Bo BENDSNEYDER Red Bull KTM Ajo KTM +7.253
4 13 20 Fabio QUARTARARO Leopard Racing KTM +8.469
5 11 55 Andrea LOCATELLI Leopard Racing KTM +12.414
6 10 42 Marcos RAMIREZ Platinum Bay Real Estate Mahindra +12.706
7 9 19 Gabriel RODRIGO RBA Racing Team KTM +13.387
8 8 89 Khairul Idham PAWI Honda Team Asia Honda +13.506
9 7 11 Livio LOI RW Racing GP BV Honda +14.445
10 6 40 Darryn BINDER Platinum Bay Real Estate Mahindra +38.777
11 5 38 Hafiq AZMI Peugeot MC Saxoprint Peugeot +45.827
12 4 23 Niccolò ANTONELLI Ongetta-Rivacold Honda +48.899
13 3 43 Stefano VALTULINI 3570 Team Italia Mahindra +49.648
14 2 77 Lorenzo PETRARCA 3570 Team Italia Mahindra +49.842
15 1 4 Fabio DI GIANNANTONIO Gresini Racing Moto3 Honda +1'15.163
16   48 Lorenzo DALLA PORTA SKY Racing Team VR46 KTM 1 volta
17   41 Brad BINDER Red Bull KTM Ajo KTM 3 voltas
Não Completaram
    6 Maria HERRERA MH6 Team KTM 3 voltas
    95 Jules DANILO Ongetta-Rivacold Honda 7 voltas
    9 Jorge NAVARRO Estrella Galicia 0,0 Honda 8 voltas
    12 Albert ARENAS Peugeot MC Saxoprint Peugeot 10 voltas
    36 Joan MIR Leopard Racing KTM 11 voltas
    24 Tatsuki SUZUKI CIP-Unicom Starker Mahindra 11 voltas
    16 Andrea MIGNO SKY Racing Team VR46 KTM 11 voltas
    8 Nicolo BULEGA SKY Racing Team VR46 KTM 12 voltas
    88 Jorge MARTIN Pull & Bear Aspar Mahindra Team Mahindra 0 voltas
    44 Aron CANET Estrella Galicia 0,0 Honda 0 voltas
    65 Philipp OETTL Schedl GP Racing KTM 0 voltas
    58 Juanfran GUEVARA RBA Racing Team KTM 0 voltas
    7 Adam NORRODIN Drive M7 SIC Racing Team Honda 0 voltas
    71 Ayumu SASAKI Gresini Racing Moto3 Honda 0 voltas
compartilhar
comentários
No apagar das luzes, Binder bate Navarro e é pole em Sepang
Artigo anterior

No apagar das luzes, Binder bate Navarro e é pole em Sepang

Próximo artigo

Canet bate Binder por 0s018 e garante primeira pole na Moto3

Canet bate Binder por 0s018 e garante primeira pole na Moto3