MotoGP
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
Canceled
15 out
Evento encerrado
16 out
Evento encerrado
R
GP de Teruel
23 out
Próximo evento em
1 dia
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled
R
GP da Europa
06 nov
Próximo evento em
15 dias
R
GP de Valência
13 nov
Próximo evento em
22 dias
R
GP de Portugal
20 nov
Próximo evento em
29 dias

Oliveira: "A KTM está mostrando que viemos para ficar"

compartilhar
comentários
 Oliveira: "A KTM está mostrando que viemos para ficar"
Por:

Piloto da Tech3 superou Jack Miller e Pol Espargaró na última curva do GP da Estíria e se tornou primeiro português a vencer na categoria

Miguel Oliveira conquistou sua primeira vitória na MotoGP no GP da Estíria após se aproveitar da luta entre Pol Espargaró e Jack Miller nos momentos finais da corrida. O piloto da Tech3 afirmou que a "KTM veio para ficar" e mandou recado aos rivais: "Não temos motivos para nos preocupar nas próximas corridas".

Leia também:

O português se aproximou de Miller e Espargaró no fim da prova e surpreendeu os rivais quando pulou para a liderança na última curva, o suficiente para cruzar a bandeirada em primeiro no circuito Red Bull Ring, na Áustria.

A vitória representou um triunfo histórico para Portugal, pois Oliveira tornou-se o primeiro do país a vencer na MotoGP.

“Tive muita sorte porque não escolhi bem o pneu dianteiro na primeira corrida [da semana anterior]”, reconheceu Oliveira. "Sofri muito para frear a moto com os médios. Na segunda consegui mudar para os duros e me senti melhor desde o início".

“Na última volta você via que o Pol estava tentando cobrir todas as lacunas e isso estava fazendo ele perder muito tempo. Nas duas últimas curvas o Jack ia tentar passá-lo e eu apenas fiz meu traçado e aproveitei a briga entre eles”, explicou.

A vitória teve um sabor especial para o português da KTM Tech3, depois dele sofrer para completar as últimas corridas de 2019 por conta de uma lesão no ombro.

“O ano passado foi uma grande curva de aprendizado para mim, especialmente com a lesão no ombro. Correr a segunda metade da temporada com aquela lesão foi muito doloroso. Mentalmente eu não estava no meu lugar. Voltar dali foi um grande passo. Não fiz isso sozinho, tive uma grande equipe atrás de mim, a KTM me deu um grande apoio e tenho que agradecer porque confiaram muito em mim e me incentivaram a continuar trabalhando".

O piloto nascido em Pragal brincou sobre levar para casa uma BMW além do troféu e avisou que os resultados recentes da KTM não são passageiros.

“Cheguei ao circuito quinta-feira e discuti com a equipa sobre ganhar a BMW, e veja só. Ironia do destino, tenho que levá-lo para casa. Fui o primeiro português a vencer, como em todas as categorias. Ganhar na casa da KTM me dá muito orgulho por eles, que estão fazendo um excelente trabalho. A KTM está a mostrando que viemos para ficar. Não temos motivos para nos preocupar nas próximas corridas. Fizemos um teste em Misano e correu bem", disse.

Oliveira destacou ainda o trabalho do piloto de testas da KTM, Dani Pedrosa.

“O Dani está fazendo um excelente trabalho para tornar a moto mais fácil de guiar. Graças ao seu trabalho podemos pilotar melhor,” concluiu.

VÍDEO: Veja a verdade sobre o início da treta de Nelson Piquet e imprensa

PODCAST: O que resta para Massa no automobilismo após sair se sua equipe na F-E?

 

TABELA: Quartararo segue na liderança da MotoGP, mas vantagem para Dovi cai para apenas três pontos

Artigo anterior

TABELA: Quartararo segue na liderança da MotoGP, mas vantagem para Dovi cai para apenas três pontos

Próximo artigo

VÍDEO: Viñales fica sem freio na Yamaha e se joga no chão para evitar acidente durante GP da Estíria da MotoGP

VÍDEO: Viñales fica sem freio na Yamaha e se joga no chão para evitar acidente durante GP da Estíria da MotoGP
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Estíria
Autor Carlos Guil Iglesias