Últimas notícias

Agostini: “Os anos passam para todos, até para Valentino Rossi”

Maior campeão da história da categoria rainha da motovelocidade, italiano fala sobre o 'Doutor', que vive má fase na Yamaha

Giacomo Agostini and Valentino Rossi

Lenda viva da motovelocidade, o italiano Giacomo Agostini comentou a situação de seu compatriota Valentino Rossi, heptacampeão da MotoGP. Segundo Agostini, que venceu mais corridas na história da categoria, “os anos passam para todos, até para Rossi”.

O comentário veio em meio às críticas sofridas pelo ‘Doutor’, que atravessa má fase na categoria rainha do motociclismo mundial. O piloto de 40 anos (relembre sua carreira em galeria especial no fim desta matéria) não vem bem na Yamaha, que viu o espanhol Maverick Viñales vencer a etapa da Holanda no último fim de semana.

Leia também:

Na corrida, de Assen, Rossi teve sua terceira queda consecutiva. Além disso, o italiano chegou a 36 GPs sem vitórias, em jejum que ultrapassa dois anos sem subir ao alto do pódio nas provas da categoria.

Único piloto com mais triunfos que Rossi (122 a 115, contando todas as categorias), Agostini tem autoridade para falar sobre a segunda maior lenda da MotoGP. " Valentino faz o que pode, mas isso não é mais o bastante para ele estar na frente, o que cria problemas", analisou 'Ago'. "Vale está fazendo muito, mas os anos passam para todos".

"Passaram para Maradona, Cassius Clay, Eddy Merckx... Também passaram para mim. Os anos passam e em algum momento você percebe e começa a pensar", acrescentou o lendário ex-piloto. "Todos nós gostaríamos que ele continuasse sempre a ser o número 1, mas acho que está claro que todos os seus rivais estão mais fortes agora".

Entretanto, Agostini ressaltou que o desejo de Rossi de continuar correndo é um ponto chave para a recuperação do italiano. "Valentino se diverte e ainda quer correr. Ele quer ficar nesse mundo mesmo e se diverte mesmo se chegar em quarto, quinto ou até mesmo não ganhar. Ele sente prazer e isso o faz enfrentar momentos difíceis como esse”.

“Ele tem uma experiência única. Tecnicamente, acho que ele sabe tudo. Se há algo errado que deve mudar na Yamaha, julgamento de Rossi será máximo", completou Agostini, octacampeão da MotoGP.

GALERIA: Retrospectiva da carreira do italiano Valentino Rossi, heptacampeão da MotoGP

1996: Rossi estreia nas 125cc
1997: Primeiro título mundial, com a Aprilia, nas 125cc
1999: Segundo ano de Rossi nas 250cc
2000: Vai para as 500cc com a Honda
2001: Conquista o primeiro título na categoria rainha
2002: Segundo título, já na MotoGP
2003: Rossi de cabelo vermelho
2004: Primeiro ano na Yamaha
2005: Ao lado do brasileiro Alex Barros no ano do pentacampeonato consecutivo do italiano
2006: Ao lado da Yamaha M1
2007: Mais uma foto na Yamaha
2008: Depois de dois anos sem título, Rossi voltou a ser campeão, tendo Jorge Lorenzo como companheiro
2010: Rossi exibe capacete personalizado para etapa italiana da MotoGP
2010: Rossi estuda traçado de circuito de Mugello
2011: 'Doutor' barbudo em seu ano de estreia na Ducati
2012: Mais um ano com a Ducati
2013: Volta à Yamaha
2015: Italiano volta ao pódio com regularidade
2016: Mais um ano com a Yamaha
2017: Quase nos quarenta, Rossi voltou ao visual 'careca'
2019: Rossi completa quatro décadas neste ano
21

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Márquez: Assen foi a “melhor corrida” para defesa de título
Próximo artigo Viñales diz que espera confirmar boa fase da Yamaha na Alemanha

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil