Honda: o problema de Lorenzo é a falta de "coragem e vontade"

Chefe da equipe japonesa, Alberto Puig falou sobre o rendimento do polêmico tricampeão da MotoGP

Honda: o problema de Lorenzo é a falta de "coragem e vontade"

Alberto Puig, chefe da Honda na MotoGP, acredita que os problemas de Jorge Lorenzo com a equipe japonesa não se resumem à técnica, mas sim à falta de "coragem e vontade" do tricampeão mundial.

Leia também:

O espanhol tem tido uma temporada de estreia digna de pesadelo a bordo da RC213V. Depois de dois campeonatos como piloto da italiana Ducati, Lorenzo ainda não chegou no top-10 em 2019. Já seu companheiro e conterrâneo Marc Márquez segue rumo ao hexacampeonato.

Além do mau rendimento, o tricampeão foi bastante atrapalhado por acidentes. Ele perdeu quatro corridas devido a lesões e, neste meio tempo, flertou com a Ducati para um possível retorno à moto vermelha.

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
1/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
2/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
3/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
4/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
5/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
6/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
7/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
8/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
9/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
10/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
11/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
12/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
13/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
14/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
15/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
16/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
Acidente envolvendo Lorenzo, Dovizioso, Viñales e Rossi
17/17

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

No fim das contas, Lorenzo decidiu honrar o restante de seu contrato de dois anos com a Honda, mas ainda existe a possibilidade de o espanhol sair da montadora no fim da atual temporada.

Por conta dos rumores, o chefe da equipe japonesa, Alberto Puig, tem sido questionado sobre seu piloto. Em entrevista ao podcast oficial da MotoGP, o dirigente deu declarações polêmicas sobre o espanhol.

"Para Jorge, é preciso começar tudo de novo, mas ele tem de estar ansioso e motivado. Ele tem que estar disposto a correr riscos e aceitar que neste esporte você pode se machucar. É como alguém pulando no ringue de boxe”.

"Não acho que o problema de Lorenzo seja a técnica, mas sim a falta de coragem e vontade. Gostaríamos muito de vê-lo indo tão rápido quanto ele foi na Yamaha. Seria um sonho", afirmou o chefe da Honda.

Puig também revelou que a escuderia nipônica não tem um nome em vista para uma eventual substituição de Lorenzo. "Se ele decidir quebrar o contrato, algo que não queremos, a Honda não está pronta para substituí-lo. Não pensamos em substituições”.

Eventuais substitutos

"Mas, se esse fosse o caso, reagiríamos e começaríamos a procurar uma opção, mesmo que não seja maravilhosa", ponderou o dirigente. Entre os nomes ventilados na Honda recentemente, Jack Miller e Álex Márquez já firmaram contratos para o ano que vem.

Entretanto, Johann Zarco é um agente livre para 2020, tendo decidido rescindir seu contrato com a KTM. Entretanto, Puig minimizou a perspectiva de contratar um piloto que já rejeitou a chance de fazer parceria com Marc Márquez.

"Nós oferecemos uma vaga para Zarco [em 2019] e ele a recusou", revelou o chefe da Honda. "Depois de tudo isso, ele se desculpou e demitiu seu agente [Laurent Fellon] por não ter me informado nada”.

"Nesse sentido, ele foi um cavalheiro e tudo está acertado entre nós. Mas não estamos pensando nele, porque o nosso piloto é Jorge Lorenzo", completou o dirigente da equipe japonesa.

compartilhar
comentários
Quartararo termina testes de Misano na frente; Rossi é 4º

Artigo anterior

Quartararo termina testes de Misano na frente; Rossi é 4º

Próximo artigo

Em má fase, Rossi visita cidade natal para realizar sonho de infância

Em má fase, Rossi visita cidade natal para realizar sonho de infância
Carregar comentários