Lorenzo: "No momento, relacionamento com Rossi é zero"

Jorge Lorenzo revelou que, desde confusão do fim da temporada 2015, relação entre ele e Valentino Rossi não existe

Lorenzo: "No momento, relacionamento com Rossi é zero"
Second place Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team, Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing, Marc Marquez, Repsol Honda Team, Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Sarron, Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Carregar reprodutor de áudio

O relacionamento entre Valentino Rossi e Jorge Lorenzo nunca foi rodeado por grandes momentos de afeto de um pelo outro. Desde o retorno do italiano à Yamaha, em 2013, parecia que um 'cessar-fogo' havia se instaurado. Até que, no final da temporada passada, Rossi acusou Marc Márquez e Lorenzo de atuarem em conjunto para prejudicá-lo - classificando o piloto da Honda como "guarda-costas" do tricampeão.

Desde então, a situação não melhorou - pelo contrário, piorou após a discussão entre a dupla na coletiva de imprensa pós-GP de San Marino. Questionado sobre o relacionamento entre eles no momento, Lorenzo revelou que não há nenhum tipo de contato entre ele e o italiano - diferente de Márquez, que fez as pazes com Rossi após o GP da Catalunha.

"Após as acusações que ele lançou em Sepang na minha direção e na de Márquez, para mim não existe nenhum relacionamento. Não sei o que vai acontecer no futuro, mas no momento, o relacionamento com Rossi é zero", disse.

"Márquez faz o que ele acha que é melhor e o que sente que ele tem que fazer, eu faço o mesmo do meu lado. Como disse, não sei do futuro, mas agora a situação é esta", afirmou.

Lorenzo, que deixa a Yamaha no fim do ano para se juntar à Ducati, insiste que a situação com Rossi não afeta os trabalhos dentro da equipe japonesa.

"Nada muda, o trabalho é o mesmo. Toda vez que dividi a garagem com outro piloto, fiz o meu trabalho. Se o relacionamento é bom, tudo bem. Se não é bom ou simplesmente não existe, como agora, tudo bem também. O importante é trabalhar, vencer corridas e, se possível, o campeonato. O resto é secundário", acrescentou.

Rossi: relacionamento é melhor do que em 2009-'10

Abordado com a mesma questão feita a Lorenzo, Rossi seguiu basicamente a mesma linha do que disse o companheiro de equipe.

"Para mim, a situação mudou após as últimas três corridas da temporada passada. É uma questão que nunca foi resolvida e assim está hoje", disse Rossi, que, entretanto, destacou que a situação é melhor do que na passagem anterior do italiano pela Yamaha, entre 2004 e 2010 - os dois dividiram a garagem nas três últimas temporadas de Rossi naquele período com o time japonês.

"O relacionamento, hoje, é melhor do que em 2009 e 2010. Somos mais velhos, mais maduros e mais profissionais. Estamos na mesma equipe - amamos este time e sabemos que temos de trabalhar juntos", afirmou.

"O importante é que o relacionamento e aquilo que você pensa fiquem do lado de fora da pista, para que você dê o máximo o tempo todo e de maneira profissional. Além disso, é impossível gostarmos um do outro se você não gosta. É assim que funciona", completou Rossi.

Reportagem adicional por German Garcia Casanova e Oriol Puigdemont

compartilhar
comentários
Passeio de Márquez, Rossi na segunda fila: imagens do sábado
Artigo anterior

Passeio de Márquez, Rossi na segunda fila: imagens do sábado

Próximo artigo

Apesar de susto inicial, Márquez vence em Aragón; Rossi é 3º

Apesar de susto inicial, Márquez vence em Aragón; Rossi é 3º