Últimas notícias
MotoGP GP da Argentina

Lorenzo revela que largou com limitador de velocidade acionado

Espanhol da Honda diz que teve corrida de “pesadelo” neste final de semana em Termas de Rio Hondo

Jorge Lorenzo, Repsol Honda Team

O piloto da Honda, Jorge Lorenzo, disse que a razão pela qual caiu para último no início do GP da Argentina foi que acidentalmente acionou o limitador de sua moto.

Depois de se qualificar em 12º para a sua segunda corrida como piloto da Honda, Lorenzo despencou para o 21º lugar na volta de abertura em Termas de Rio Hondo. Ele terminou em 12º lugar a corrida, ganhado dois lugares na última volta quando Maverick Viñales e Franco Morbidelli sofreram um acidente.

Leia também:

Além de revelar a causa de sua largada lenta, Lorenzo disse que foi ainda mais prejudicado pelo fato da borracha de seu guidão esquerdo soltar durante o que ele descreveu como uma corrida de "pesadelo".

"O limitador, parece que eu o apertei inconscientemente, porque lembro de apenas apertar o botão de largada", lembrou Lorenzo.

"De repente o rpm da moto desceu como se não tivesse combustível, e eu não sabia o que estava acontecendo, mas parece que o limitador estava ligado e então todos me ultrapassaram. Eu fui para o último lugar assim como no Catar."

“Quando comecei a recuperar posições, senti que estava faltando a borracha do guidão do lado esquerdo. Sem a borracha do meu lado esquerdo, estava sem aderência nenhuma.”

"Foi uma corrida muito difícil para recuperar posições. A aderência da pista estava muito ruim depois da corrida da Moto2, por isso foi como um pesadelo. Espero que no futuro esses tipos de coisas estranhas e azares não aconteçam novamente."

Lorenzo admitiu que seus problemas parecem "desculpas" por seu início complicado como piloto da Repsol Honda.

"Fiquei muito feliz no warm-up, porque tentamos algo na moto que melhorou muito a minha sensação e fui 0s3 e 0s5 mais rápido", continuou ele.

"Mas na corrida, com essas condições mais quentes e os problemas incomuns, não consegui o potencial. Parece que do lado de fora eu procuro desculpas, mas é inacreditável o que está acontecendo.”

"A única coisa boa é que terminamos a corrida. Estas são posições muito ruins, mas precisamos olhar para frente, esquecer o passado e tenho certeza de que, mais cedo ou mais tarde, teremos mais sorte."

Reportagem adicional por Federico Faturos

Jorge Lorenzo, Repsol Honda Team

Jorge Lorenzo, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Márquez admite que não forçou ritmo no final de corrida na Argentina
Próximo artigo Crutchlow dispara contra MotoGP: “Márquez e Rossi não seriam punidos”

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil