Márquez diz que má largada o impediu de lutar por vitória

compartilhar
comentários
Márquez diz que má largada o impediu de lutar por vitória
Por:
Traduzido por: Gabriel Carvalho
13 de nov de 2016 16:40

Marc Marquez revela dificuldade para ultrapassar Valentino Rossi e Andrea Iannone e admite que tempo perdido foi fatal para as pretensões de vitória no GP de Valência

Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Podium: race winner Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing, second place Marc Marquez, Repsol Honda Team, third place Andrea Iannone, Ducati Team
Podium: second place Marc Marquez, Repsol Honda Team

Segundo colocado no GP de Valência, realizado neste domingo (13), Marc Márquez reconhece que as esperanças de lutar pela vitória foram por água abaixo após a má largada, que o fez cair para sexto na primeira volta.

Com isso, Márquez passou praticamente toda a primeira metade da prova brigando por posições contra Valentino Rossi, Andrea Iannone e Maverick Viñales. Com isso, Jorge Lorenzo conseguiu abrir a vantagem que o permitiu administrar a prova, vencida pelo espanhol - que se despediu da Yamaha.

“Foi o maior erro da corrida", disse Márquez, sobre a largada. "Não sei exatamente o que aconteceu, mas a embreagem patinou e não pude fazer nada. Eu estava esperando para encontrar a potência novamente, mas era tarde demais. Perdi muitas posições e depois fiquei encaixotado atrás de Valentino (Rossi) e (Andrea) Iannone", afirmou.

"Se você é muito mais veloz do que o piloto da frente, é fácil ultrapassar. Se você está apenas 0s2 ou 0s3 por volta mais veloz, é muito complicado", acrescentou.

Na reta final da prova, Lorenzo parecia sofrer com o desgaste dos pneus e Márquez, após superar Rossi e Iannone, começou a reduzir a diferença rapidamente. Na linha de chegada, Lorenzo cruzou com apenas 1s185 de vantagem - a diferença chegou a ser de mais de cinco segundos.

Márquez destacou que a escolha do pneu duro na dianteira foi benéfica na reta final da prova, permitindo a ele impor um ritmo alucinante. "No fim, eu estava me sentindo bastante confortável. Comecei a derrapar bastante, mas isso me deu a mesma sensação de uma corrida de dirt track ou motocross - o que me agrada muito", disse.

“Eu estava no limite, acelerando como se não tivesse nada a perder e por isso consegui me aproximar de Lorenzo, embora não tenha conseguido superá-lo. Mas a corrida tem 30 voltas, então não há desculpas", completou.

Próximo artigo
No adeus à Yamaha, Lorenzo vence em Valência; Rossi é 4º

Artigo anterior

No adeus à Yamaha, Lorenzo vence em Valência; Rossi é 4º

Próximo artigo

Lorenzo: vitória é um "presente" de despedida para Yamaha

Lorenzo: vitória é um "presente" de despedida para Yamaha
Carregar comentários
Seja o primeiro a receber as últimas notícias