MotoGP: Ducati não se importa se Márquez vencer com uma moto de 2023

O gerente geral da Ducati, Gigi Dall'Igna, acredita que a imagem da fabricante não será prejudicada de forma alguma, mesmo que Marc Marquez ganhe o título da MotoGP de 2024 com uma moto de um ano atrás

Marc Marquez, Gresini Racing

Marc Marquez, Gresini Racing

Gold and Goose / Motorsport Images

O hexacampeão da MotoGP, Marc Márquez, deixou a Honda no final do ano passado para se juntar à equipe Gresini, que terá as motos 2023 que dominaram a última temporada.

Embora a fabricante italiana tenha enfatizado repetidamente que o gerente geral da Ducati Gigi  Dall'Igna não tem influência sobre a escolha dos pilotos da equipe baseada em Faenza, a mudança de Márquez não teria acontecido sem a bênção da marca.

Leia também:

A mudança deixou claro que a empresa de Bolonha priorizou o fato de recrutar Márquez em detrimento das dores de cabeça que isso poderia causar ao restante da equipe. Os membros da Ducati deram a entender que a fabricante considerava a hipotética chegada de Márquez como um problema, em um momento em que havia harmonia entre seus pilotos. Mas Dall'Igna insiste que a chegada do espanhol não deve criar nenhum atrito.

"Honestamente, não vejo por que Marc deveria ser um problema para a Ducati", disse Dall'Igna ao Motorsport.com. "É contraproducente se um campeão quiser correr com sua moto? Acho difícil ver como isso poderia ser uma desvantagem. Estamos procurando pilotos competitivos que queiram correr com a nossa moto, esse é o nosso objetivo."

A Ducati tentará repetir o enorme sucesso alcançado em 2023, conquistando a coroa dos pilotos com Pecco Bagnaia e o título dos construtores, além de quebrar todos os recordes estabelecidos anteriormente, incluindo o número de vitórias: 17 em 20 eventos.

Dall'Igna acredita que Márquez, que muitos veem como um dos favoritos ao título em 2024, vencer o campeonato com máquinas antigas não prejudicará o progresso técnico da Ducati com a nova motocicleta.

Gigi Dall'Igna, Ducati Corse General Manager

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

Gigi Dall'Igna, Gerente Geral da Ducati Corse

"Se Marc vencer o próximo campeonato, será porque ele foi o melhor e porque mereceu", disse Dall'Igna. "A equação é muito simples. Não vejo como isso pode prejudicar a imagem da Ducati. Nunca considerei se o piloto ou a motocicleta conta mais. É a combinação que vence."

"Para mim, o fato de alguém vencer o campeonato mundial com um protótipo do ano anterior nunca foi um problema. Isso já aconteceu antes com motos que eu dirigia. Gabor Talmacsi ganhou o título de 125cc com uma Aprilia que era um ano mais velha que a de Hector Faubel, que era seu rival direto.

"Marco Simoncelli foi coroado campeão das 250cc (2008) depois de começar o ano com a motocicleta do ano anterior, e venceu corridas com ela. Depois, no final da temporada, ele recebeu a nova motocicleta", lembra Dall'Igna.

"Meu objetivo é vencer e tenho de usar todos os métodos disponíveis para conseguir isso. Eventualmente, pode acontecer que o novo protótipo não melhore o desempenho do antigo. Onde está o problema?"

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e McLAREN

Norris na RBR? Sainz? Albon e franceses no centro dos rumores da F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

 

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Quando as equipes lançarão suas motos para a temporada 2024?
Próximo artigo Valentino Rossi revela o momento no qual decidiu se aposentar da MotoGP

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil