MotoGP: Márquez 'abre o jogo' e revela que cogita saída da Honda

Espanhol alega que "sonho" é permanecer com a fabricante para além de 2024, mas adverte que "tentará encontrar o melhor para mim" se a HRC não conseguir produzir uma moto campeã

Marc Marquez, Repsol Honda Team after crash

O hexacampeão mundial de MotoGP Marc Márquez, foi piloto da Honda ao longo de toda a sua carreira na categoria rainha, estreando com a marca em 2013 e conquistando o título na primeira tentativa.

Leia também:

A parceria Márquez/Honda rendeu seis títulos, 59 vitórias, 100 pódios e 63 poles até agora. No início de 2020, o espanhol assinou uma extensão de quatro anos com a Repsol Honda Team, com o vínculo indo até o fim de 2024  – embora as últimas três temporadas tenham sido marcadas por lesões, incluindo a grave fratura no braço direito que sofreu em Jerez em 2020, que ele já operou quatro vezes desde então.

A competitividade da Honda também caiu enquanto Márquez estava fora por conta dos problemas de lesão, com a fabricante japonesa passando por duas temporadas, em três anos, sem vitórias. Falando exclusivamente ao Motorsport.com, Márquez expressou muito “respeito” pela Honda pela forma como lidou com suas ausências por lesão.

E embora ele queira permanecer com a equipe além de 2024, quando seu contrato está para ser renovado, o piloto de 29 anos sugere que está aberto a uma mudança se a Honda não puder fornecer a ele uma moto vencedora de título.

“Sinto muito respeito pela Honda porque a forma como nos falamos, como eles me trataram durantes estes dois anos em que estive lesionado foi especial", disse. “Sei que não foi normal, mas foi especial e sempre terei total respeito pela Honda.

“Mas agora [no final de] 2022, minha mente está apenas em voltar ao topo com a Honda. Então é claro que se eu não puder, porque sinto que não tenho as ferramentas, vou tentar encontrar o melhor para mim.

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

“Isso é algo que eu já disse a eles. Agora em 2022 só quero ficar com a Honda, é minha meta. Mas, meu maior objetivo é ganhar campeonatos. Então, é isso que vou procurar [no] futuro.”

Márquez acrescentou: “Nos contratos anteriores, eu os respeitava muito e a Honda sempre teve a primeira opção, não falava com ninguém, apenas com a Honda. Então, se você tiver o respeito deles, eles o respeitarão. Se você não tem o respeito deles, eles não vão te respeitar.

“Então, sim, para o futuro veremos. Nunca se sabe. Como eu digo, Honda é Honda, é meu sonho ficar na Honda. Mas meu maior sonho é ganhar campeonatos.”

Bastidores da possível 'volta' da Honda à F1, como montadora ou equipe própria

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate os pilotos destacados da F1 2022; ouça já!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Sainz: "Márquez seria Ayrton Senna na Fórmula 1"
Próximo artigo Chefe da MotoGP 'alfineta' modelo sprint da F1, mas diz se beneficiar da ascensão da categoria 'vizinha'

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil