Com dificuldades para viabilizar segundo GP no Catar, MotoGP busca alternativas para substituir Cazaquistão

Problema da categoria é a organização do calendário, já que prova abre uma rodada tripla com duas corridas na Ásia

Jorge Martin, Pramac Racinglidera a largada

Com a previsão de cancelamento do GP do Cazaquistão e o plano de substituí-lo por uma segunda corrida no Catar enfrentando problemas, a MotoGP está procurando outras opções.

Um segundo evento no Catar parecia ser a opção mais viável, mas uma série de obstáculos faz com que a organizadora do Mundial, a Dorna Sports, procure alternativas.

Leia também:

O GP, que deveria ter sua edição inaugural no circuito de Sokol em abril de 2023, teve que ser cancelado ano passado devido ao atraso nas obras. Tudo indica que não deve ser realizado em 2024 também. A prova do Cazaquistão foi colocada de volta no programa de 2024, inicialmente para julho, antes que a Dorna informasse seu adiamento devido às fortes inundações na região.

Pouco tempo depois, a confirmação de que o GP da Índia, marcado para setembro, seria cancelado, levou os organizadores a transferir o evento para o Cazaquistão naquele fim de semana (20 a 22 de setembro). Mas, mais uma vez, parece que a corrida também não se concretizará desta vez.

Kazakhstan track for 2023 MotoGP season

Pista do Cazaquistão para a temporada 2023 da MotoGP

Foto de: MotoGP

A direção de eventos da Dorna agora está trabalhando contra o relógio para encontrar um substituto, com a intenção de manter um calendário de 20 corridas.

Com os cancelamentos da Argentina e da Índia, um terceiro cancelamento reduziria o calendário para apenas 19 datas, três a menos do que as 22 originalmente programadas.

Os vínculos com os detentores dos direitos de TV, entre outras obrigações, estão pressionando a Dorna a manter o calendário com pelo menos 20 etapas, o que não será fácil. Várias opções estão sendo consideradas.

Uma nova visita ao Catar, que abriu a temporada no início de março, foi a primeira a ser considerada. Isso se deve ao excelente relacionamento da Dorna com o circuito de Losail, que fez sua estreia no calendário em 2004. No entanto, essa rota apresentou uma série de inconvenientes que agora dificultam muito a sua realização.

O primeiro é que parece não ter havido acordo com os promotores locais, apesar de o horizonte estar livre até o último fim de semana de novembro - data prevista para o Catar sediar o GP de Fórmula 1. A outra, apontada pela maioria das equipes, é o calor em meados de setembro, com temperaturas médias entre 29ºC de mínima e 39ºC de máxima.

Brno has emerged as an option to fill the void

Brno surgiu como uma opção para preencher essa lacuna

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

O Motorsport.com apurou que vários pilotos foram questionados sobre essa possibilidade e concluíram que seria muito difícil correr lá. Se o fizessem, seria à noite. Com essas condições, os executivos da Dorna estão atualmente avaliando outros possíveis destinos alternativos.

Uma que chegou aos ouvidos das equipes é, surpreendentemente, Brno, que sediou o GP da República Tcheca até 2021, quando as divergências entre os proprietários e a organização se tornaram insuperáveis.

Um dos aspectos mais controversos que dificulta o retorno ao circuito tcheco é o estado precário do asfalto, que foi criticado por todos os pilotos no passado. Resta saber se a recente mudança de propriedade para Shakai, que comprou o complexo da família Abraham, pode facilitar o retorno de Brno à MotoGP.

De qualquer forma, não será fácil para o campeonato mundial voltar para lá, já que uma semana depois da lacuna a ser preenchida (20 a 22 de setembro), o GP da Indonésia está programado para acontecer em Lombok, de 27 a 29 de setembro.

Se o substituto do Cazaquistão fosse um circuito europeu, isso dificultaria muito a logística.

Bagnaia DOMINA Martín em Assen e MotoGP pega fogo! POLÊMICA com Márquez... TOPRAK na Yamaha-Pramac?

PÓDIO CAST #17 - Bagnaia domina Martín em Assen e MotoGP pega fogo! Polêmica com Márquez... TOPRAK na Yamaha-Pramac?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE

Veja acima: GUSTAVO PIRES e os SEGREDOS de SP para receber F1, F-E e WEC; Indy e NASCAR vêm aí?

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior MotoGP: Álex Rins seguirá com Yamaha até final da temporada 2026
Próximo artigo F1: Hamilton admite "interesse" pela MotoGP em meio a rumores de compra da Gresini

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil