MotoGP: Quartararo se diz “preocupado” com Yamaha após GP do Catar

Francês afirmou que deu tudo de si, mas pressão em pneus impediu de ter ritmo melhor em Losail

MotoGP: Quartararo se diz “preocupado” com Yamaha após GP do Catar
Carregar reprodutor de áudio

Fabio Quartararo admitiu que terminar em nono no GP do Catar de MotoGP, depois que a Yamaha venceu as duas corridas de Losail em 2021, o deixou “preocupado” com sua defesa do título.

Quartararo não escondeu seu descontentamento com a aparente falta de progresso da Yamaha em obter mais velocidade de sua moto e disse nos testes de pré-temporada que já havia atingido o limite da M1 de 2022.

Leia também:

O atual campeão não conseguiu fazer melhor do que o 11º lugar no grid para a abertura da temporada deste domingo sob os holofotes no Catar, mas ainda foi previsto pelos rivais para ser forte na corrida.

No entanto, Quartararo ficou em nono na corrida a 10s543 do vencedor da prova, Enea Bastianini.

Com todos os cinco rivais de fabricantes da Yamaha terminando à sua frente no GP do Catar de domingo, Quartararo admite que “não pode estar confiante” no pacote que possui.

“Bem, sabendo que no ano passado vencemos as duas corridas e agora terminamos basicamente atrás, muito atrás, é claro que estou preocupado”, disse ele.

“Não vou dizer que estou confiante. Fizemos a quarta fila, passando pelo Q1 no Catar.

“Então, vou dizer que não posso estar superconfiante. Mas sempre digo que não sou engenheiro.

“Meu trabalho é dar 100% e foco em todas as corridas, e dou 100% em todas as condições; se estou lutando pela vitória, P3, P5, P9, dou 100%.

“Então, isso é algo que com certeza vou dar o meu melhor, seja qual for a posição que eu conseguir.”

Explicando o que deu errado em sua corrida, Quartararo disse que a pressão em seu pneu dianteiro passou pelo teto depois de apenas duas voltas.

Este é normalmente um problema que os pilotos da Yamaha enfrentam no pelotão, com a falta de velocidade máxima impedindo-os de ultrapassar em retas.

Problemas extremos de pressão dos pneus dianteiros também não são novidade para Quartararo, que teve a corrida de Aragón em 2020 destruída pelo mesmo problema.

“Fiz uma grande largada, depois da segunda volta já tínhamos a pressão dos pneus super alta”, acrescentou.

'"Isso foi basicamente um pouco estranho que foi a partir da segunda volta, e então o ritmo caiu.

“Basicamente, não faço ideia. Eu dei o meu máximo, mas então nossos pneus caíram.

“Para ser sincero, não sei. Eu esperava um pouco mais de ritmo, mas agora não poderíamos fazer melhor e esse é o problema.”

Mercedes tem PENA de Verstappen, Hamilton CRITICA Max e título de 2021 é posto na conta de DIRIGENTE

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #164 - Certezas e dúvidas após pré-temporada da F1 na Espanha

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Bastianini vence e sai na frente no campeonato; veja tabela
Artigo anterior

MotoGP: Bastianini vence e sai na frente no campeonato; veja tabela

Próximo artigo

MotoGP: Martín diz que "temeu pela vida" em acidente com Bagnaia no Catar e critica falta de ritmo da Ducati

MotoGP: Martín diz que "temeu pela vida" em acidente com Bagnaia no Catar e critica falta de ritmo da Ducati