MotoGP: Viñales responde Yamaha por suspensão na Áustria

Espanhol pediu desculpas à equipe após ser excluído do GP deste fim de semana por, supostamente, ter tentado explodir o motor de sua moto

MotoGP: Viñales responde Yamaha por suspensão na Áustria

Em sua primeira aparição pública desde o anúncio da sua suspensão, o piloto Maverick Viñales pediu desculpas para a sua equipe Yamaha. De acordo com a equipe, Viñales tentou explodir o motor da sua máquina no GP da Estíria. Desde o anuncio da suspensão na quinta-feira, tanto a Yamaha quanto Viñales ficaram quietos sobre o assunto.

Em entrevista para a Sky Italy neste sábado, no próprio Red Bull Ring, na primeira aparição desde o anúncio da suspensão, Viñales disse que o seu comportamento foi causado por um grande "momento de frustração" pela queda de rendimento na relargada da corrida na Estíria. Antes da bandeira vermelha, o espanhol estava com um bom desempenho no GP.

Leia também:

Mas ele foi forçado a largar do pitlane depois que a sua moto não arrancou durante a relargada. Viñales sofreu com a última colocação antes de acabar terminar a prova no pitlane, onde a Yamaha descobriu que ele estava forçando a sobre-aceleração do motor.

"Eu estou bem triste, é uma situação bem estranha", disse Viñales. "É bem difiícil estar nessa situação neste momento e eu tenho muita sorte de ter pessoas que estão aqui por mim nesse momento difícil. Foi um momento bem grande de frustração porque a primeira parte da corrida foi perfeita e eu estava iniciando a segunda parte da temporada muito bem novamente."

"Então tudo deu errado e teve uma grande explosão dentro de mim que eu não consegui controlar direito. Eu peço desculpas para a Yamaha porque eu pilotei da maneira errada nas últimas voltas, então quero pedir desculpas para todos".

A Yamaha sentiu que o comportamento do Viñales não só foi perigoso para ele como poderia botar todos ao seu redor em risco. Contudo, o espanhol insiste que não era essa a intenção"

Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing restart from the pitlane

Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing restart from the pitlane

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

"Eu tenho tanta vontade de vencer, mas faz muito tempo desde que eu senti isso", adicionou Viñales. "Eu tentei, mas no fim essa frustração me levou a pilotar de uma maneira que eu não devia, mas em nenhum momento eu quis botar os outros em risco. Nós temos uma parceria bem longa, mas nos últimos dias está bem difícil para mim lidar com ela."

"Como eu já disse, eu quero pedir desculpas à Yamaha porque não era minha intenção terminar desse jeito. Eu só quero dar 100%. Agora eu estou vivendo um momento difícil, mas quero voltar mais forte".

A Yamaha disse que decidirá mais a frente se Viñales correrá novamente nesta temporada. Mas o espanhol não sabe o que espera do seu futuro. "O que eu quero fazer agora é ficar calmo, refletir por um tempo e tentar voltar mais forte com tudo no lugar. Essa foi a decisão da Yamaha e eu respeito e aceito, porque ainda sou piloto deles".

Tudo isso acontece em um período que a relação entre as duas partes deteriora de uma maneira irreparável, ao ponto de que o piloto optou por encerrar o contrato atual de dois anos no fim de 2021.

Na última semana, Viñales pediu desculpa ao seus fãs pelo sua comemoração "silenciosa" na foto da equipe após o segundo lugar no GP da Holanda.

É esperado que Vinãles assine com a Aprilia para a próxima temporada, enquanto Franco Morbidelli seja promovido para o seu lugar na Yamaha.

compartilhar
comentários
MotoGP: Martin quebra recorde e é pole position na Áustria
Artigo anterior

MotoGP: Martin quebra recorde e é pole position na Áustria

Próximo artigo

MotoGP: Petronas anuncia fim de patrocínio para a SRT

MotoGP: Petronas anuncia fim de patrocínio para a SRT
Carregar comentários