MotoGP: Yamaha não encontrou origem dos problemas de Morbidelli no GP do Catar

Piloto ítalo-brasileiro da Petronas SRT ainda esclareceu comentários feitos no domingo que foram vistos como críticas à Yamaha

MotoGP: Yamaha não encontrou origem dos problemas de Morbidelli no GP do Catar

Apesar de ter sido taxado como um dos favoritos para o GP do Catar, etapa que abriu a temporada 2021 da MotoGP no último domingo (28), Franco Morbidelli teve uma prova apagada com a sua Petronas Yamaha SRT, caindo de sétimo para 18º. E o ítalo-brasileiro admite que a equipe não encontrou um motivo para os problemas que teve na última semana.

Algumas fontes próximas à Petronas confirmaram ao Motorsport.com que a origem do problema de performance de Morbidelli está ligado a uma falha no holeshot. O piloto confirmou que teve um problema com o dispositivo na largada, mas que ele "funcionou bem" durante o GP, apesar de ainda ter sofrido.

Leia também:

Admitindo que não existe uma causa clara para seus problemas, ele disse que "tudo que temos dúvidas" serão mudados antes do primeiro treino livre para o GP de Doha, segunda prova no circuito de Losail, que acontece neste fim de semana.

"Estamos tentando analisar e entender o que aconteceu na semana passada. Não conseguimos apontar algo específico que me deixou tão lento na corrida".

"Pudemos notar o problema com o holeshot na largada, mas aparentemente foi resolvido e na corrida ele funcionou bem, mas minha sensação e minha performance foi só piorando".

"Vamos mudar todos os itens que nos deixam em dúvida, para que possamos enfrentar esse final de semana limpos e, com sorte, sem os problemas que tive, não apenas na corrida, mas também no final de semana".

 

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Imediatamente após a corrida do domingo, Morbidelli questionou a velocidade que a Yamaha conseguiria resolver seu problema, falando ao site oficial da MotoGP: "Sei que não estou no topo da lista da Yamaha no momento, então não sei com que velocidade eles vão enfrentar esse problema, mas espero que tratem com seriedade".

Quando perguntado pelo Motorsport.com na quinta para explicar seus comentários, Morbidelli disse que eles vieram no calor do momento, elogiando a resposta da Yamaha ao problema.

"Talvez após a corrida eu tenha pegado um pouco pesado, por causa da adrenalina, multiplicada pelo resultado ruim e a sensação péssima. O que significa é que certamente não estou no topo da lista. Eles têm os pilotos de fábrica para cuidar".

"Eu perguntava sobre quando eles iriam me ajudar, e foram ótimos nisso. Eles me deram o suporte ideal rapidamente. Então, tudo está bem. Mas o que eu disse é natural: não sou o primeiro para a Yamaha, mas tudo bem, porque essa é a verdade".

"Mas, de qualquer jeito, isso não significa que estou bravo com a Yamaha ou alguém. Após a corrida estava questionando, e minhas dúvidas foram sucedidas por boas respostas, então fico feliz com isso".

BASTIDORES: Como PIQUET foi pivô de SAIA-JUSTA entre BAND e GLOBO e os EFEITOS da 'treta' com NELSÃO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST – Temporada 2021 marca nova era na cobertura do esporte a motor na TV?

 

compartilhar
comentários
MotoGP 2021: Confira horários e como assistir GP de Doha, no Catar

Artigo anterior

MotoGP 2021: Confira horários e como assistir GP de Doha, no Catar

Próximo artigo

MotoGP: Rossi questiona “respeito” de alguns pilotos do grid

MotoGP: Rossi questiona “respeito” de alguns pilotos do grid
Carregar comentários