Petrucci detona comissão de segurança da MotoGP: "Pensam que estamos brincando"

Piloto italiano diz que maioria do grid quis encurtar corrida do GP das Américas por natureza perigosa do circuito de Austin, mas não foram levados a sério

Petrucci detona comissão de segurança da MotoGP: "Pensam que estamos brincando"

Danilo Petrucci disse que os pilotos da MotoGP pediram que o GP das Américas fosse encurtado por motivos de segurança, mas os organizadores "não os levaram a sério" na comissão. A superfície da pista acidentada de Austin foi alvo de muitas críticas neste fim de semana, com muitos do grid classificando-a como perigosa.

Devido à natureza cruel de desníveis, vários disseram na última sexta-feira (1) que a ideia de encurtar a corrida de 20 voltas seria levantada na reunião da comissão de segurança, já que alguns temiam que chegar ao final seria fisicamente muito difícil. Segundo o italiano, a proposta foi apresentada, mas os representantes da FIM e da Dorna Sports que presidiram à reunião "pensaram que estavam brincando".

Leia também:

"Nós perguntamos, mas eles pensaram que estávamos brincando", disse Petrucci. "Precisávamos mesmo. Não sei o que podemos fazer e não sei se todos os pilotos concordavam com isso, mas com certeza 90% queria encurtar a corrida."

"Como eu disse a você, eles acham que não falávamos sério sobre isso, então [nós] os fizemos rir, digamos. Então, para mim pode ser um verdadeiro arrependimento, mas para eles de jeito nenhum."

Francesco Bagnaia, Ducati Team

Francesco Bagnaia, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Aleix Espargaró disse que os pilotos foram questionados na comissão de segurança qual seria o requisito mínimo para o MotoGP regressar a Austin em 2022, com todos concordando que um recapeamento do asfalto da Curva 2 até 10 seria aceitável.

Partes do circuito foram revisadas em 2020 na sequência de reclamações do MotoGP e da Fórmula 1 em 2019.

"Basicamente, na comissão de segurança, eles gostam dos solavancos", disse Espargaró. "A maioria dos pilotos estavam muito irritados e dizendo que esta pista não é segura e é completamente inaceitável correr aqui."

"Para mim e também para muitos dos meus companheiros, se fizéssemos uma cooperação, diríamos que não poderíamos pilotar aqui no domingo, mas já estamos aqui. Se não houver solução no ano que vem é impossível para nós voltarmos, e quase 95% dos pilotos pensavam o mesmo."

"Eles nos prometeram que iriam recapear da Curva 2 até 10, no mínimo. Pedimos mais, mas nos perguntaram qual é o mínimo para vir aqui no ano que vem, e todos concordamos que o mínimo é a Curva 2 até o final da Curva 10, que é a pior parte da pista, porque há um grande desnível ali, mas a 6 também é muito ruim."

"Então, é por isso que dissemos que essa parte tinha que ser revista e eles nos prometeram que se não fizessem esse trabalho, não viríamos no próximo ano", concluiu.

EXCLUSIVO: JU CERASOLI revela detalhes em TRETAS de Hamilton e Verstappen que não são vistos na TV

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #135: Vitória 100 de Hamilton na F1 chega em momento mais pressionado na carreira?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Bagnaia dedica pole em Austin ao "professor" Miller
Artigo anterior

MotoGP: Bagnaia dedica pole em Austin ao "professor" Miller

Próximo artigo

MotoGP: "Rei de Austin", Márquez domina e vence GP das Américas

MotoGP: "Rei de Austin", Márquez domina e vence GP das Américas
Carregar comentários