MotoGP
25 mar
Próximo evento em
18 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
53 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
67 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
81 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
88 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
102 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
109 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
123 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
172 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
186 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
193 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
207 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
214 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
228 dias
28 out
Próximo evento em
235 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
249 dias

Redding teme futuro fora da MotoGP: “Sou burro feito porta”

Piloto inglês tem receio que fique sem oportunidades no motociclismo de alto nível e que tenha que arrumar outra ocupação

compartilhar
comentários
Redding teme futuro fora da MotoGP: “Sou burro feito porta”
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini
Scott Redding, Aprilia Racing Team Gresini

Piloto da Aprilia, Scott Redding admite que está preocupado com seu futuro nas competições em longo prazo, já que o britânico espera deixar a MotoGP e duvida que terá a chance de retornar.

O piloto de 25 anos perderá sua vaga na Aprilia para Andrea Iannone, sendo que ele não tem oportunidades óbvias para continuar sua carreira na categoria.

Enquanto seu compatriota Bradley Smith, que será substituído na KTM por Johann Zarco, está aberto a encerrar sua carreira ao fim de 2018, Redding expressou que não tem interesse em se aposentar.

“Tenho 25 anos, sou burro feito uma porta, não fiz nada na escola, então eu não conseguiria ter um trabalho normal nem mesmo se eu quisesse”, disse.

“Não tenho ideia a respeito da maioria das coisas da vida, e é assim mesmo. Sei disso, e é por isso que preciso tentar ver o que é melhor para meu futuro, o que me deixa feliz, o que me deixa seguro para o futuro, e ainda estar correndo.”

“Nasci e fui criado nas corridas. Esse é o meu problema: é difícil se afastar disso.”

Redding diz que, após o anúncio de Iannone na Aprilia, sua ideia inicial era retornar à Moto2, onde foi vice-campeão em 2013. Contudo, ele admite que tal mudança viria com uma complicação para suas perspectivas futuras.

“Eu estava determinado a ir à Moto2. Essa era minha mentalidade imediatamente quando descobri que não estaria aqui, porque não há uma vaga para mim na MotoGP. E, para ser honesto, não gosto de estar na MotoGP, porque nunca terei uma moto que pode vencer corridas.”

“Então, agora, estava pensando em ir à Moto2, que é mais equilibrada, mas... OK, tenho 25 anos. Se eu for à Moto2 e terminar no top 3 no campeonato, é OK. Mas depois, o que eu farei?”

“Porque ninguém vai me aceitar de volta na MotoGP por causa do meu passado. Eu não consegui brilhar, não tive o material para mostrar isso, mas já há a dúvida, e eles pegarão um cara jovem que está chegando – assim como a Suzuki contratou [Joan] Mir, que sequer fez quatro corridas na temporada da Moto2.”

“Então, preciso talvez olhar para as Superbikes. Novamente, é difícil, porque você precisa novamente de uma boa moto.”

“Eu estava realmente determinado com a Mot2, mas quanto mais eu penso nisso, mais isso vai me atrapalhar. Em curto prazo é uma boa ideia, chegar lá e tentar conquistar o título.”

“Mas, se eu olhar além disso, não tenho muitas opções para fazer algo. Eu deveria pensar nas Superbikes e ver o que fazer.”

Questionado se consideraria uma categoria de nível nacional, como a MotoAmerica ou as Superbikes Britânicas, Redding revelou que tem uma oferta de uma equipe da segunda categoria, mas admitiu que seria “um grande passo para trás”.

“Se eu não tiver nada, eu faria. Mas, se eu for à BSB, posso correr também na TT, porque as pistas são ruins demais. E, se eu correr lá, também posso correr na MotoAmerica.”

“Se eu estiver procurando por algo que eu amo fazer, OK. Mas, se você ainda quer provar o que você tem às pessoas, eu não posso fazer isso. Eu não considero isso, de forma alguma.”

“Eu tive uma oferta, na verdade, das Superbikes Britânicas, mas eu disse que para mim, é um grande passo para trás no momento. Mas tudo está em aberto.”

Reportagem adicional de Lena Buffa

Mir: A Suzuki me quis mais do que a Honda

Artigo anterior

Mir: A Suzuki me quis mais do que a Honda

Próximo artigo

Domenicali: "Peço a Lorenzo que ganhe o Mundial"

Domenicali: "Peço a Lorenzo que ganhe o Mundial"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Scott Redding
Equipes Aprilia Racing Team Gresini
Autor Valentin Khorounzhiy