Yamaha não deve revolucionar em moto de 2017

Apesar de fala de chefe, time deverá seguir filosofia semelhante àquela do protótipo de 2016 para o campeonato de 2017

Yamaha não deve revolucionar em moto de 2017
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing, Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Maverick Viñales, Yamaha Factory Racing
Valentino Rossi, Yamaha Factory Racing
Carregar reprodutor de áudio

Nesta quinta-feira (18) a Yamaha apresentará sua moto para a temporada 2017 na sede da Movistar, patrocinadora principal da equipe, em Madri, com presença de Valentino Rossi e seu novo companheiro de equipe, Maverick Viñales.

O espanhol, substituto de Jorge Lorenzo, será a principal atração do evento, já que será sua primeira aparição pública desde a mudança da Suzuki.

Mas Viñales não será a única grande novidade para a temporada que começa no Catar no final de março.

Massimo Meregalli, diretor técnico da equipe japonesa, disse no final de 2016 que a fabricante estava um pouco atrasada com o desenvolvimento de seu protótipo de 2017, porque seria uma moto "revolucionária".

No entanto, menos de 15 dias antes da nova M1 ser levada para a pista para o primeiro teste de pré-temporada em Sepang, parece que esta diferença entre as motos 2016 e 2017 não será tão significativa como se pensava.

Além do motor, que em 2016 explodiu com Rossi e Jorge Lorenzo em Mugello, a moto deste ano não é o resultado de um design completamente novo. Ela será baseada em sua antecessora.

"No final, se você não está tendo um problema muito sério, o que a fábrica faz é mudar algumas coisas, mas sem modificar a filosofia da moto", disse uma fonte sênior da Yamaha ao Motorsport.com.

"A base da moto 2017 é a mesma de 2016. Terá um chassi diferente, uma balança diferente, um motor diferente e suspensão dianteira diferente, mas sem arruinar a filosofia da moto 2016."

"Em Valência, no teste de pós-temporada, algumas coisas novas foram testadas, mas aquela não era a moto final de 2017. Não é a que veremos em Sepang no primeiro teste de 2017.”

"Em Sepang teremos um protótipo baseado em todos os dados de 2016, além dos dados reunidos em Valência e em Sepang (onde a Yamaha fez um teste particular em novembro).”

"Mas tenho certeza que a moto continuará mudando depois dos testes de pré-temporada em Phillip Island e no Catar."

compartilhar
comentários
Repsol Honda confirma data de lançamento de nova moto
Artigo anterior

Repsol Honda confirma data de lançamento de nova moto

Próximo artigo

Com mais azul, Yamaha revela moto para temporada 2017

Com mais azul, Yamaha revela moto para temporada 2017
Carregar comentários