Os preparativos da NASCAR para seu retorno, com os olhos do mundo voltados para Darlington

A pista de Darlington é uma parte importante da história da NASCAR e, nos próximos dias, terá um papel fundamental para a categoria

Os preparativos da NASCAR para seu retorno, com os olhos do mundo voltados para Darlington

Darlington foi o primeiro superspeedway da NASCAR quando inaugurou, em 1950 e, desde então, tem apresentado grandes momentos dos melhores pilotos do esporte ao longo das últimas sete décadas

E a pista tem uma responsabilidade ainda maior nesse final de semana, por sediar o retorno da NASCAR com três corridas, as primeiras desde 08 de março, em Phoenix.

O editor recomenda:

Na semana após a prova de Phoenix, a pandemia da Covid-19 levou à paralisação de todos os esportes. O presidente americano, Donald Trump, declarou uma emergência nacional e vários estados implementaram ordens de isolamento e quarentena para evitar a disseminação da doença.

Com o relaxamento das normas nas Carolinas do Norte e do Sul, a NASCAR vai realizar sete corridas sem fãs em um período de 11 dias em Darlington (duas da Cup e uma da Xfinity) e no Charlotte Motor Speedway (duas da Cup, uma da Xfinity e uma da Truck).

A NASCAR será a primeira categoria de relevância do esporte americano a retomar suas atividades desde que a pandemia parou o país há dois meses.

Os olhares se voltam a Darlington

Essa será a primeira vez desde 2004 que a pista receberá mais de uma corrida da Cup na mesma temporada. Agora, realizará duas em menos de uma semana e ainda tem uma terceira marcada para mais tarde no calendário.

"É uma honra não apenas sediar a primeira corrida da volta da NASCAR, como também realizar o primeiro evento esportivo ao vivo em cadeia nacional. É uma honra e uma grande oportunidade", disse o presidente da pista, Kerry Tharp, ao Motorsport.com.

"É uma grande oportunidade para Darlington, para a NASCAR, o estado da Carolina do Sul e, possivelmente mais importante, é uma grande oportunidade para nosso país apertar o 'reset' e retomar o esporte".

"Mas com a oportunidade vem uma grande responsabilidade. É uma responsabilidade enorme ser o primeiro. Temos que fazer tudo dar certo".

O vice-presidente executivo da NASCAR e chefe de desenvolvimento de corridas, Steve O'Donnell, concorda.

"Nós sabemos que é uma grande responsabilidade para nós como o esporte. Mas também tenho confiança no grupo que juntamos para montar esse plano", disse. "Nossa indústria se juntou para acreditar no plano que criamos".

"Certamente vamos aprendendo com o tempo. Mas o processo que montamos dá à indústria a confiança de que podemos ser os primeiros, que podemos fazer o evento em Darlington".

Um novo normal

Enquanto a competição de verdade na pista não deve ser muito diferente do que os fãs estão acostumados a ver, todo o resto ao redor da operação do evento será um novo território.

A corrida do domingo será realizada sem fãs, com normas de distanciamento social para todo os presentes, verificação média antes e depois do evento, e uma programação condensada para apenas um dia.

A equipe de transmissão da Fox vai trabalhar a partir de um estúdio em Charlotte e o canal terá apenas um repórter no local. O contingente de mídia independente foi reduzida a quatro membros trabalhando da sala de imprensa e apenas três fotógrafos estarão na pista (dois da Getty Images/NASCAR e um da Associated Press).

As equipes foram reduzidas e ficarão separadas umas das outras (mesmo que sejam da mesma organização), para reduzir a possibilidade de exposição ao vírus.

Atmosphere

Atmosphere

Photo by: Jim Utter

"Continuamos conversando com as autoridades sanitárias das Carolinas do Sul e do Norte", disse John Bobo, vice-presidente de operações de corrida da NASCAR.

"Nós percebemos que somos apenas convidados em cada comunidade e, durante a preparação para os eventos, vamos prestar muita atenção no desenvolvimento das coisas, sabendo nossos planos podem depender dos eventos relacionados à pandemia".

"Os eventos serão muito diferentes do que foram no passado. O modo que viajamos para o evento, como entramos e nos movemos pelo evento, nossa saída: tudo será diferente".

Apesar da pista estar sendo preparado para a volta do esporte há semanas, o primeiro indicativo real da competição no domingo veio apenas na noite de sábado, quando os caminhões que traziam os carros da Cup começaram a chegar à pista.

Foi o único sinal de um final de semana de corrida "normal", que, na verdade, não terá nada de normal.

Atmosphere

Atmosphere

Photo by: Jim Utter

Tipicamente, os finais de semana de corrida em qualquer pista são precididos de semanas de coletivas de imprensa e atividades promocionais na área da prova para incentivar os fãs a comprar ingressos.

Esse final de semana, porém, as atividades de marketing para o retorno da NASCAR nesse final de semana consistiu em lembretes constantes na transmissão da Fox, que será o único modo dos fãs acompanhar a ação.

Tharp disse que ainda restam algumas preparações que são comuns a um final de semana "normal".

"Temos que deixar a área pronta. Tem a superfície da pista, acertar tudo com as equipes de bombeiros e de segurança, colocar as placas de patrocínio", disse. "Temos que pintar os muros, cortar a grama. Mas posso te afirmar que preparar para uma corrida sem fãs é muito, muito diferente".

Darlington atmosphere

Darlington atmosphere

Photo by: Action Sports Photography

Com a NASCAR sendo basicamente o único esporte a voltar por mais algumas semanas, a esperança é que as corridas atrairão não apenas os fãs da modalidade assistindo em peso, como também fãs de esporte em geral, que estão sedentos por algum entretenimento durante a pandemia.

"Vamos ter muitas pessoas assistindo para ver como que será", disse Tharp. "Eles querem ver esporte ao vivo novamente. Queremos colocar no ar um evento que seja bom e seguro".

"Como promotores, estamos sempre vendendo e divulgando, arrumando as áreas de hospitalidade, marcando aparições dos pilotos, fechando o entretenimento e nada disso é parte da equação dessa vez. Agora, não é o lugar nem a hora para isso, porque não estamos nessa situação. Você precisa começar com passos pequenos. E eu acredito que esse é um passo na direção correta".

Uma comunidade orgulhosa

Mesmo sem o fluxo normal de fãs, imprensa e membros das equipes para preencher os hotéis e restaurantes de Darlington ao longo da próxima semana, Tharp disse que viu e sentiu o apoio da comunidade local enquanto a NASCAR se prepara para reiniciar sua temporada sob circunstâncias extraordinárias.

"Essa é uma grande comunidade. Eles têm nos apoiado há 71 anos já", disse. "Esse é um estado que tem muito orgulho. A partir do momento que eles ficaram sabendo que realizaríamos as provas mesmo sem fãs, as pessoas da comunidade deram total apoio".

"Eles sabem que a melhor coisa que podem fazer é ficar em casa, assistir pela TV ou ouvir pelo rádio - fazer isso ao longo dos três dias e, com sorte, se juntarão a nós novamente na próxima etapa".

"Há uma sensação - não sei se orgulho é a expressão correta - mas é uma sensação que define a Carolina do Sul. É um estado que supera os problemas e é como eu me sinto sobre nosso esporte também".

GALERIA: Relembre os campeões da década da NASCAR Cup Series

2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
1/20

Foto de: Eric Gilbert

2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
2/20

Foto de: Motorsport.com / ASP Inc.

2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
3/20

Foto de: Eric Gilbert

2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
4/20

Foto de: Eric Gilbert

2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
5/20

Foto de: Eric Gilbert

2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
6/20

Foto de: Eric Gilbert

2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
7/20

Foto de: Eric Gilbert

2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
8/20

Foto de: Eric Gilbert

2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
9/20

Foto de: Action Sports Photography

2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
10/20

Foto de: Eric Gilbert

2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
11/20

Foto de: Action Sports Photography

2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
12/20

Foto de: Action Sports Photography

2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
13/20

Foto de: Team Lowes Racing

2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
14/20

Foto de: NASCAR Media

2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
15/20

Foto de: Michael L. Levitt LAT Photo USA

2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
16/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
17/20

Foto de: John Harrelson / Motorsport Images

2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
18/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
19/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
20/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

VÍDEO: Reginaldo Leme avalia dupla da Ferrari e futuro de Vettel na F1

PODCAST - Interlagos 80 anos: templo do automobilismo ou apenas mais um circuito?

 

compartilhar
comentários
Ryan Newman está pronto para volta da NASCAR após acidente em Daytona: "Me sinto como um milagre ambulante"

Artigo anterior

Ryan Newman está pronto para volta da NASCAR após acidente em Daytona: "Me sinto como um milagre ambulante"

Próximo artigo

Viagens nos dias de prova e correr sem treinar: a nova rotina dos pilotos da NASCAR durante a pandemia

Viagens nos dias de prova e correr sem treinar: a nova rotina dos pilotos da NASCAR durante a pandemia
Carregar comentários