Hahn abre a 2ª metade da temporada da Porsche Cup com vitória no Estoril

Vitória na classe Challenge fica com Antonella Bassani, que assume a liderança

Chris Hahn

Christian Hahn converteu pole em vitória com estilo na abertura da segunda metade do campeonato da Porsche Cup C6 Bank no Estoril. O competidor do Porsche #26 da Carrera Cup foi sagaz ao preparar o setup para pista molhada nos treinos livres e opcionais e chegou mais afiado para a tomada de tempo. Quando veio a corrida, ele liderou todas as voltas para vencer pela primeira vez em 2024.

Em segundo lugar terminou Thiago Vivacqua, outro competidor que chegou ao Estoril apenas para a corrida de sprint. O terceiro colocado da corrida e vencedor na Sport foi Raijan Mascarello, com Franco Giaffone e Peter Ferter completando o pódio nesta ordem. A vitória na Carrera Rookie coube a Eduardo Menossi, com 19º lugar no geral.

Leia também:

Na corrida da Carrera Cup houve toque entre o então líder do campeonato e vencedor dos 300 km no fim de semana passado, Werner Neugebauer, e Marçal Muller, em batalha válida pelo terceiro lugar. Werner recolheu para box e Muller perdeu posições, terminando em sexto.

A liderança do campeonato como consequência foi para o competidor do carro #544, com 143 pontos. Logo a seguir, com 141, aparece Miguel Paludo depois de uma boa escalada de 11º no grid para sétimo na bandeirada.

Pela classe Challenge a corrida foi marcada por dois incidentes na freada da primeira curva, provocando intervenções do safety-car. Quem prevaleceu foi Antonella Bassani, bastante favorecida pelo abandono do ex-líder do campeonato, Miguel Mariotti. A atual campeã foi precisa na primeira relargada, saltando de quarto para a liderança em meia volta.

Ela venceu a 60ª corrida da Porsche Cup C6 Bank em solo internacional. Foi sua quarta vitória na temporada e agora a piloto de 18 anos venceu ao menos uma prova em cada uma das quatro pistas por onde passou o evento neste ano.

As duas corridas deste domingo terão inversão de oito posições no grid, com a primeira largada, pela Carrera Cup, marcada para 8:00 no horário de Brasília.

As corridas

Carrera Cup

Não chovia no momento da largada, mas a pista permanecia úmida e os carros equipados com pneus Michelin para piso molhado. A direção de prova então achou por bem determinar a largada em fila indiana, com os carros comboiados pelo safety-car. Mesmo assim, nas duas voltas de apresentação os competidores buscavam trechos mais molhados no traçado de 4.182m, para controlar a temperatura dos pneus de chuva.

A bandeira verde foi acionada a 20 minutos da abertura da volta final, com os carros largando em fila indiana. O top5 indicava a ordem de partida, com Hahn, Muller, Vivacqua, Giaffone e Werner.
E o carro de segurança retornou para resgate de um competidor atolado na brita na área de escape da longa curva antes da reta principal do Estoril.

A disputa foi reiniciada na abertura da volta 5, com 13 minutos restando para a abertura da última volta.

Hahn e Muller alternavam traçado, com Vivacqua seguindo de perto. Werner passou Giaffone para ser quarto. Em sexto Raijan Mascarello liderava na Sport pressionado por Diogo Ferrão e Peter Ferter. Já a liderança na Rookie era de Bruno Campos, com 22º lugar no geral.

Vivacqua alcançou Muller na sexta volta, e Mascarello abriu ataque à posição de Giaffone na passagem seguinte.

Na volta 9, Vivacqua atacou Muller por fora na tomada da curva 1. O #544 tentou aplicar o “X”, mas o #10 conseguiu tracionar e fechar a porta para o troco, assumindo o segundo lugar na corrida em belíssima manobra. Nesta mesma volta Gustavo Zanon assumiu a liderança na Rookie.

Já na décima volta, Mascarello passou Giaffone, para entrar no top5. Imediatamente à frente, Werner ensaiava ataque sobre Muller.

Favorecido pela melhor volta da prova, Vivacqua colou em Hahn na abertura da volta 11, com 3 minutos restando na regressiva de prova. 

Werner então atacou Muller no S de baixa e os carros fizeram contato. Muller rodou e Neugebauer ficou lento. Mascarello acabou passando os dois.

Werner recolheu seu carro para o box após o incidente. Marçal seguiu na corrida, retornando à pista em sexto. Em corrida de redução de danos, Miguel Paludo vinha imediatamente atrás depois de largar de 11º.

Hahn conseguiu reagir às ameaças de Vivacqua para vencer pela primeira vez no ano. Em terceiro, Mascarello venceu na Sport. Giaffone e Ferter duelaram até a bandeirada, mas completaram o pódio geral nesta ordem. Pela Rookie, a vitória ficou com Eduardo Menossi, com o 19º lugar no geral.

Após a cerimônia de pódio, Hahn sorteou o número 8, determinando a respectiva inversão de grid para a corrida de domingo. Assim a pole fica com Marcos Regadas, tendo a seu lado Paludo na primeira fila.

Challenge

A largada da 60ª corrida da Porsche Cup C6 Bank no exterior veio em fila indiana como na Carrera Cup, mas com os carros equipados de pneus slicks. O pole Sadak Leite perdeu a frente do carro #66 na primeira frenagem da prova, acertando o guard rail. Miguel Mariotti e Caio Chaves, que vinham em segundo e terceiro, respectivamente, foram além da linha branca mas seguiram na prova. Celio Brasil então saiu de quarto para a liderança, tanto no geral quanto na classe Sport.

O safety-car imediatamente foi acionado.

Sadak saiu do carro acidentado por meios próprios, mais uma vez mostrando a segurança dos carros de corrida mais produzidos no mundo.

A relargada veio na volta seguinte e Antonella Bassani logo ganhou duas posições, passando Chaves e Mariotti. Em questão de mais quatro curvas, passou também Brasil para liderar com autoridade.

Na quarta volta, novo incidente no fim da reta mandou outra vez o carro de segurança para pista. Cristian Mohr perdeu a traseira do carro #3 na freada e acabou levando junto Mariotti. Ele passou raspando com o carro desgovernado na frente de Gerson Campos, que escapou ileso.

A ordem do top5 indicava Antonella, Brasil, Campos, Chaves e Sebá Malucelli. Mas Celio Brasil logo teve que parar nos pits para trocar o pneu dianteiro direito, danificado nos detritos. Assim a liderança na Sport coube a Caio Chaves, acumulando com a Rookie.

Quando o safety-car foi recolhido na abertura da volta 8, Antonella liderava à frente de Gerson, Chaves, Sebá e Lucas Locatelli.

Eis que a direção de prova anunciou acréscimo de 20s ao tempo de prova de Gerson Campos por queima de relargada, o que alteraria a ordem do pódio.

Antonella levou com tranquilidade até a bandeirada para vencer pela quarta vez e garantir ao menos um troféu de primeiro lugar em cada pista por onde passou a Porsche Cup no ano. Gerson levou a bandeirada em segundo, mas ficou fora do pódio pela punição.

O segundo lugar oficialmente ficou com Caio Chaves, vencendo também na Sport e Rookie em sua estreia com o layout da TAG Heuer. Malucelli, André Rosario e Alceu Feldmann Neto completaram o pódio.

Após a cerimônia de pódio, Bassani sorteou o número 8, determinando a respectiva inversão de grid para a corrida de domingo. Assim a pole fica com Lucas Locatelli.

O que eles disseram:

“Sabia que seria uma corrida de administração de pneus, O thiago apareceu no retrovisor no meio, Vi que estava no modo ataque em traçado de seco, consumindo os pneus. Mas o gap que tinha colocado funcionou. Fez a diferença minha experiencia no molhado. A chuva veio para equalizar as coisas mesmo sem ter corrido os 300 km na semana passada foi possível terminar na frente”

Christian Hahn

"Estou muito feliz, estava muito rápida nos treinos no seco no Estoril. Na classificação foi no detalhe, mas com certeza faltou um pouco de mim, encaixar a volta, compreender um pouco mais do carro na pista molhada. Mas eu sabia que tinha potencial, então confiei muito em mim. Sabia que tinha de chegar à frente do Miguel Mariotti, que estava seis pontos à frente. Só tenho que agradecer à minha equipe pelo carro excelente que me proporcionaram. Tenho um carro voador, não à toa a gente ganhou em todas as pistas. E amanhã é torcer para ganhar mais uma. Agora a gente consegue ficar mais tranquilo. Vou ser mais conservadora, desviar das batidas, como já tenho feito e tentar focar na vitória, mas não vai ser uma vitória que eu estaria precisando como essa de hoje."

Antonella Bassani

“Corrida boa. Largamos com o safety-car para ter mais segurança, mas isso não impediu que a corrida fosse boa. Foi uma prova inteligente, para usar a cabeça, com pneu de chuva, uma condição de pista já praticamente seca. Por isso que tem de ser inteligente, poupar os pneus, avaliando a temperatura para que não degradem muito ou estourem a calibragem. Tanto é que, no grid, eu e o meu engenheiro ficamos de olho nisso o tempo todo, até o último segundo. Essa foi a fórmula do sucesso. Quase ganhamos a corrida, mas a segunda posição foi boa. No fim, vi que estava com dificuldade para chegar no Hahn, pelo acerto do carro. Tentei fazer um ataque na penúltima e na última voltas, mas não deu. Cheguei atrás dele no limite. Mas fiquei muito feliz e quero agradecer a todos por mais um pódio na Porsche Carrera Cup. Vou largar na sétima posição na segunda prova, neste domingo, e vou para cima de novo.”

Thiago Vivacqua

"A gente chegou de paraquedas aqui, não conhecia a pista e fiz duas horas de simulador antes de vir. O pessoal fez o Endurance antes e já conhecia a pista, mas a chuva embaralhou tudo e equalizou o desempenho de quem tinha andado e quem não tinha andado. Os anos de autocross me ajudaram a conseguir ter um melhor controle do carro na chuva. Fazer a pole na pista que o Senna venceu sua primeira corrida e na mesma condição de chuva tem um gostinho diferente. Já descartei duas etapas em SP, então é um resultado importante para seguir na briga pelo campeonato."

Raijan Mascarello

"Foi uma corrida difícil, erramos o setup nessa confusão de pista úmida, seca ou molhada e isso deixou nosso carro longe de ser competitivo. Estava sobrevivendo na pista e conseguindo um bom resultado, mas fui tocado. Ainda sim consegui voltar em boa condição de somar pontos e assumir a liderança. Amanhã partimos de P3 e com a corrida a princípio no seco para brigar pela vitória."

Marçal Muller

"Foi um sábado bem difícil, totalmente inesperado. Com o treino qualificatório que tivemos, ficar longe do top 10... Erramos em duas coisas, e estamos cometendo erros. Isso, infelizmente, tem acontecido seguidamente e, aí, é minimizar prejuízo. É isso que temos feito, pontuar em toda etapa, diminuir riscos. Tentei chegar entre os oito primeiros. Deu certo, cheguei em sétimo, diminuiu a diferença no campeonato, mas queremos voltar a ser competitivos, voltar a brigar por vitórias. Apenas pontuar e contar com a sorte não é o nosso estilo. Neste domingo, largando na primeira fila, espero estar competitivo desde o começo e coroar o dia com uma vitória. Chegou a hora de virar a chave que tanto queremos e estamos precisando."

Miguel Paludo

"A vitória deste sábado foi como é a vida: com altos e baixos, dramas, sofrimento e alegria. Fiz um treino classificatório excepcional, o oitavo tempo. Mas acabei tento um pequeno problema de comunicação com o meu engenheiro, abortando a última volta, entrando no box e queimando a linha. Perdi essa volta e, de oitavo, fui para 30º. Mas, dentro de mim, eu tinha a certeza de que ganharia essa corrida. Só não precisava ter sido com tanto sofrimento. Mas foi muito bom. Sempre falo que a primeira lembrança que tenho do automobilismo, na vida, foi a vitória do Ayrton Senna aqui (no Estoril), na chuva, em 1985. Tanto é que eu corro com o número 85 por causa disso. Quando eu acordei, vi que estava chovendo, e tive a certeza de que andaria bem aqui. Então, foi ótimo."

Eduardo Menossi

"É um sentimento muito diferente de qualquer coisa, ainda mais aqui em Portugal, em uma pista tão icônica como essa. Venci na Rookie e na Sport e ainda cheguei em segundo na geral. É diferente de qualquer coisa que eu já tenha passado na minha vida. Minha briga do campeonato é na Rookie, então não vamos fazer nada arriscado amanhã. É manter o que a gente fez o fim de semana inteiro. A gente quer ter o gostinho de estar lá na frente na geral também, mas temos de manter a cabeça na Rookie porque ainda está no meio do campeonato e tem muita coisa pra rolar ainda."

Caio Chaves

Max vs Lando: de quem é a culpa? Verstappen é sujo ou Norris peca? Christian Fittipaldi e Vitor Genz analisam GP da Áustria de F1

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #288 – A McLaren realmente chegou? Briatore arrumará Alpine com motores Mercedes?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Porsche Cup: Bassani vence corrida 1 da Sprint Challenge no Estoril
Próximo artigo Antonella Bassani vence pela quarta vez em 2024 e assume liderança na Porsche Sprint Challenge

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil