Após polêmicas, Foresti se diz espiritualmente mais forte

Um ano depois da primeira vitória da carreira em Curitiba, brasiliense fala em ansiedade para ter mais sucesso na Stock Car

Após polêmicas, Foresti se diz espiritualmente mais forte
Lucas Foresti
Pódio corrida 1
Lucas Foresti
Chegada corrida 2
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti
Lucas Foresti em Curitiba
Carregar reprodutor de áudio

Desde que venceu sua primeira e até agora única corrida na Stock Car no mês de outubro em 2015, Lucas Foresti passou por todo tipo de experiência. Da grande vitória em Curitiba, ele logo viveu um drama após ter sido pego em um exame antidoping. Lucas foi suspenso preventivamente e não pôde correr a última corrida da temporada 2015, em Interlagos.

Provando sua inocência, Foresti retornou às pistas neste ano trocando a equipe AMG (atual TMG) pela Full Time ProGP - time criado após a junção entre Maurício Ferreira, chefe da Full Time, e Duda Pamplona, ex-piloto e chefe da equipe ProGP, que não corria desde 2014.

Se adaptando ao time, o piloto voltou a ter problemas em 2016 fora da pista após ter cometido uma infração de trânsito em uma estrada. No entanto, aprendendo com os erros e mostrando maturidade, Foresti não esquivou do tema e disse que se sente espiritualmente mais forte após o carrossel de experiências vividas no último ano.

“Acho que este tipo de situações que ocorrem na vida são para ser superadas e para você retornar ainda muito mais forte”, falou ao Motorsport.com.

“Estou muito feliz de estar aqui um ano depois da minha vitória e estou muito feliz de continuar correndo aqui.”

“Se Deus quiser, vamos conseguir mais vitórias. De espírito estamos mais fortes, e vamos continuar trabalhando.”

Trabalho que tem sido árduo neste ano com a ProGP. Até aqui, Foresti tem 34 pontos e ocupa o 28º lugar no campeonato. Envolvido sem culpa em algumas confusões nas primeiras voltas das provas, ele briga para terminar bem a temporada.

Mas, para Lucas, a falta de um companheiro de equipe é um empecilho. Sem dinheiro para fazer uma temporada completa, Felipe Guimarães – que conquistou o único pódio da equipe no ano – não corre desde a Corrida do Milhão.

“Isso atrapalha muito”, disse.

“No ano passado eu tinha o Átila (Abreu) do meu lado, um cara que era bem rápido. Isso criava um desafio dentro do time, algo bom."

"Aqui eu acabo me acomodando, algo que não posso fazer. A gente se acomoda sem querer. Mas também temos o Rubinho e o Khodair. Temos os dados deles e o Maurício (Ferreira) vem aqui nos ajudar.”

O melhor resultado de Foresti neste ano foi um oitavo lugar na abertura, na Corrida de Duplas em Curitiba quando dividiu o carro com Luiz Razia.

compartilhar
comentários
Aproveitando chuva, Gomes fecha sexta na frente em Curitiba
Artigo anterior

Aproveitando chuva, Gomes fecha sexta na frente em Curitiba

Próximo artigo

Eurofarma RC confirma terceiro carro para Serra em 2017

Eurofarma RC confirma terceiro carro para Serra em 2017