Em bom ano, Diego Nunes se vê em melhor fase na Stock Car

compartilhar
comentários
Em bom ano, Diego Nunes se vê em melhor fase na Stock Car
Por:

Retornando à equipe Bassani em 2016, piloto conquistou sua segunda vitória na categoria e briga por top-10 no campeonato

Diego Nunes
Diego Nunes será da União Química Racing
Diego Nunes
Diego Nunes
Carro de Diego Nunes e Dennis Dirani
Diego Nunes
Carro de Diego Nunes e Dennis Dirani

Depois de vencer logo em sua primeira temporada - na corrida maluca e chuvosa que definiu o título de 2010 para Max Wilson em Curitiba - Diego Nunes viveu tempos difíceis na Stock Car. Piloto da Bassani por alguns anos, ele também integrou a equipe Vogel antes de retornar neste ano para a estrutura de Edu Bassani, sob o nome de União Química Racing.

E o retorno saiu melhor que a encomenda. O piloto tem dois pódios até aqui neste ano incluindo uma vitória, conquistada na corrida 2 da etapa do Velopark, segunda do ano.

Falando da boa fase, Nunes explica que sua decisão de retornar a seu velho time teve ligação direta com uma reformulação técnica pela qual a equipe passou no início deste ano.

“O motivo de eu estar voltando para a Bassani foi a reestruturação pela qual a equipe passou”, disse o 11º no campeonato ao Motorsport.com.

“Temos um argentino como engenheiro agora, o Gustavo – que é muito competente. Temos uma equipe nova de mecânicos. O time está trabalhando muito bem junto, e eu estou me sentindo muito bem lá dentro.”

“Isso explica o bom resultado: o meu trabalho com o Gustavo e com o Bassani, que chefia tudo. Essa reformulação está fazendo a diferença, algo que nos surpreendeu também. Está superando as nossas expectativas.”

Para melhorar a partir de agora, Nunes crê que o desenvolvimento e o entrosamento do time sejam primordiais. “Eu acho que o mais importante é a continuidade aqui na Stock Car. Quando você faz um bom trabalho e depois continua. Neste caso, é o primeiro ano nosso junto - eu, Gustavo e o Bassani. Acho que por um pouco de sorte e competência na construção do carro – ponto forte do Gustavo – o negócio encaixou.”

“Sempre soube que tinha qualidade. Tenho uma experiência na Stock Car de seis anos. Trabalhamos muito bem juntos. Agora é tentar dar continuidade para isso no ano que vem.”

Falando de seu futuro na categoria, o piloto de 30 anos se vê com uma longa estrada ainda no campeonato. “Daqui cinco anos me vejo no carro do Cacá (Bueno) e com o macacão dele (risos)”, brincou Nunes, piloto da GP2 em 2008 e 2009.

“Consigo viver de corrida já há algum tempo, desde que voltei para o Brasil. O objetivo é cada vez crescer mais na carreira. Temos caras aqui há quase 20 anos, e estou só há seis. Parece muito, mas é um terço dos mais experientes. Podemos fazer muito mais.”

Camilo diz que sucesso da Ipiranga “incomodou” Eurofarma RC

Artigo anterior

Camilo diz que sucesso da Ipiranga “incomodou” Eurofarma RC

Próximo artigo

Nunes supera Camilo e fecha sexta na frente em Goiânia

Nunes supera Camilo e fecha sexta na frente em Goiânia
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Pilotos Diego Nunes
Autor Gabriel Lima