Análise técnica: veja os ajustes escondidos do novo carro da Alpine

A Alpine fez o lançamento do A521 para temporada de 2021 de Fórmula 1 em um evento virtual no início desta semana, e vamos investigar se o novo carro tem o que é preciso para elevar a equipe no grid.

Há três coisas a considerar quando olhamos para o último lote de carros: como a escuderia lidou com os novos regulamentos que reduzem o downforce em aproximadamente 10%, como eles reconfiguraram o carro com o sistema de homologação e fichas de desenvolvimento e que progresso eles fizeram de uma perspectiva aerodinâmica.

Leia também:

Em termos de como a equipe tem lidado com os novos regulamentos, teremos que esperar para ver o carro físico, pois as imagens divulgadas não revelam nenhum destes detalhes. O assoalho atende claramente aos requisitos dimensionais emitidos pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas não consegue exibir qualquer uma das peças aerodinâmicas que provavelmente ocuparão o espaço à frente do pneu traseiro.

As vistas traseira e superior disfarçam as áreas de interesse ou foram intencionalmente escurecidas para evitar que alguém visse algo significativo. Dito isso, vamos dar uma olhada mais de perto.

Alpine A521 front wing detail

Alpine A521 front wing detail

Photo by: Alpine

Na frente do carro, a Alpine tem uma capa com seções entalhadas que acompanham a curvatura do bico. Os slots e as saliências que eles criam são uma reminiscência de um recurso de design que vimos empregado antes para ajudar a preencher a lacuna entre as superfícies aerodinâmicas montadas separadamente no chassi e no bico, como no modelo da Ferrari SF90 (abaixo).

Ferrari SF90 turning vanes detail

Ferrari SF90 turning vanes detail

Photo by: Giorgio Piola

Eles não só parecem estar montados na capa, mas também parecem cobrir uma distância bastante significativa.

O conceito geral dos defletores de bargeboards e de viga lateral transmite os usados na última parte de 2020, mas ambos sofreram pequenas modificações para dar conta das novas estruturas de fluxo necessárias.

Os sidepods e a tampa do motor parecem estar onde está a maior parte da ação ao comparar o A521 com seu antecessor e isso é interessante porque a Alpine também parece ter tomado um caminho ligeiramente diferente do resto do grid.

Alpine A521

Alpine A521

Photo by: Alpine

Geralmente, as equipes se afastaram do rebaixo tradicional do sidepod, preferindo uma seção inclinada no meio do sidepod que cai em linha com o radiador interno para se encontrar com o assoalho.

Parece que a Alpine, tendo começado por esse caminho nos últimos anos, deu uma volta em U, pois o A521 apresenta um arranjo de cintura alta que abre mais espaço no assoalho - um fator crítico dado os novos regulamentos de assoalhos mais estreitos.

Alpine A521

Alpine A521

Photo by: Alpine

Para conseguir esse arranjo estreito de cintura alta, o time parece ter embalado novamente a área ao redor da unidade de potência, movendo ainda mais os acessórios do carro para uma região que já estava cheia de ferragens.

Isso resultou em uma seção grande de carroceria que a equipe fez o possível para transformar em boat-tail.

Alpine A521 detail

Alpine A521 detail

Photo by: Alpine

Renault F1 Team R.S.19 powerunit install

Renault F1 Team R.S.19 powerunit install

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

A Alpine também incorporou uma saída na carroceria na perna traseira do halo que ajuda a rejeitar o calor de dentro da cápsula lateral. Este é um design que vimos ser usado muitas vezes no grid e também foi testado pela própria equipe na temporada passada.

O resto do carro é semelhante ao do ano passado, o que já é esperado considerando os efeitos do sistema de homologação e de fichas de desenvolvimento, mas poderíamos ver facilmente as peças aerodinâmicas revisadas chegando ao teste com as asas dianteiras e traseiras sendo provavelmente apenas espaços reservados para afastar os rivais.

HAAS 2021: Veja o carro 'RUSSO' da ESTREIA de SCHUMACHER em ano que time irá 'CUMPRIR TABELA' na F1

PODCAST: Como seria a transmissão dos sonhos da F1 no Brasil?

 

compartilhar
comentários
Mariana Becker relata troca de probiótico por sonífero antes de entrevista com Rosberg: "Não sabia o que estava acontecendo"

Artigo anterior

Mariana Becker relata troca de probiótico por sonífero antes de entrevista com Rosberg: "Não sabia o que estava acontecendo"

Próximo artigo

F1: Schumacher diz que passou uma semana em quarentena para poder ajustar assento da Haas

F1: Schumacher diz que passou uma semana em quarentena para poder ajustar assento da Haas
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Alpine
Autor Matt Somerfield