Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Após experiência no Japão, pilotos defendem redução nos fins de semana da F1

compartilhar
comentários
Após experiência no Japão, pilotos defendem redução nos fins de semana da F1
Por:
Co-autor: Scott Mitchell
Traduzido por: Vital Neto
12 de out de 2019 12:16

Chegada de tufão obrigou F1 a reduzir as atividades em pista para o GP do Japão

Na opinião de alguns pilotos, os dirigentes da Fórmula 1 deveriam tirar lições da mudança de planejamento para o fim de semana do GP do Japão pois de acordo com Romain Grosjean, a experiência em Suzuka mostrou que é possível realizar os GPs em apenas dois dias.

Leia também:

As atividades no circuito japonês foram canceladas neste sábado devido a chegada do supertufão Hagibis, fazendo com que o treino classificatório fosse adiado para o domingo, horas antes da corrida.

Ritmo mais forte nos treinos

Grosjean, que é um dos diretores da associação dos pilotos (GPDA), disse que a forma como o segundo treino livre se transformou em uma potencial classificação mostrou que se as atividades ocorressem em dois dias seria algo positivo.

 “Nós fomos com tudo para o TL2”, disse o francês da Haas. “Nós usamos um modo de potência do motor e eu achei que foi realmente um bom formato. Seria bom se fosse apenas sábado e domingo, com um treino livre na manhã do primeiro dia e uma segunda sessão a tarde que definisse a classificação”.

“Você precisa acelerar, tem uma boa quantidade de pneus, e ainda pode ajustar o carro. E há o toque de recolher a noite, então os mecânicos não vão dormir tão tarde. Pode-se mudar um pouco o setup do carro entre a classificação e a corrida e você pode otimizar desempenho nas duas sessões. Eu realmente gostei da experiência”.

Melhoras na qualidade de vida

Mecânicos trabalham incessantemente nos fins de semana.

Mecânicos trabalham incessantemente nos fins de semana.

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

O piloto da Toro Rosso, Daniil Kvyat concordou que a F1 poderia ser mais aberta a experimentar diferentes formatos no futuro, tendo em vista uma redução para dois dias de atividades.

“Nós já estamos discutindo alterações mais profundas do que mudar o formato do fim de semana, mas talvez poderíamos experimentar fazer mudanças. Digamos que no sábado de manhã tenhamos uma sessão maior e então a classificação à tarde. Assim o pessoal da equipe começaria a ficar menos tempo longe de casa, tanto os mecânicos quanto nós”.

“Mas principalmente o pessoal da equipe que trabalha por tantos dias. Talvez esse dia extra possa fazer eles terem mais qualidade de vida. Então por que não? Faz sentido levar isso em conta”.

Mais pneus, mais treinos

Lewis Hamilton acredita que um dos aspectos positivos na mudança no formato foi que os pilotos puderam andar mais nos treinos livres, já que havia mais pneus disponíveis.

“Foi uma sexta-feira realmente melhor”, disse o pentacampeão. “Normalmente você só tem dois pneus por sessão, mas como vamos perder o TL3 nós também usamos os dois conjuntos que usaríamos no sábado de manhã”.

“Foi um aprendizado interessante. Talvez os organizadores precisem nos dar mais pneus no fim de semana para podermos ir à pista três vezes em cada sessão, pois teríamos três conjuntos para cada treino”.

“Seria melhor para treinar, e melhor para os fãs também, porque nós começaríamos logo no começo das sessões, ao invés de esperar por 20 minutos nos boxes antes de ir para a pista”.

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.

GP do Japão

Marcada pelo supertufão Hagibis, a edição de 2019 da prova em Suzuka certamente entrará para a história e fará parte das curiosidades da etapa japonesa. Um caso parecido é o da corrida de 2004, que também foi marcada pelas fortes chuvas. Confira outras curiosidades do GP do Japão:

Galeria
Lista

Esta será a 35ª edição do GP do Japão de F1. No mundial desde 1976, foram realizadas 30 corridas em Suzuka e quatro em Fuji. Mario Andretti, de Lotus, foi o primeiro vencedor.

Esta será a 35ª edição do GP do Japão de F1. No mundial desde 1976, foram realizadas 30 corridas em Suzuka e quatro em Fuji. Mario Andretti, de Lotus, foi o primeiro vencedor.
1/16

Foto de: LAT Images

E foi nesta edição, em Fuji, que aconteceu a famosa prova que deu o título mundial a James Hunt, com o abandono de Niki Lauda, sob muita chuva. O episódio foi retratado brilhantemente no filme "Rush - No limite da emoção"

E foi nesta edição, em Fuji, que aconteceu a famosa prova que deu o título mundial a James Hunt, com o abandono de Niki Lauda, sob muita chuva. O episódio foi retratado brilhantemente no filme "Rush - No limite da emoção"
2/16

Foto de: LAT Images

Suzuka é a única pista de todo o calendário da F1 com a primeira metade no sentido anti-horário e a segunda no sentido horário.

Suzuka é a única pista de todo o calendário da F1 com a primeira metade no sentido anti-horário e a segunda no sentido horário.
3/16

Foto de: Ferrari Media Center

Em 30 edições, o GP do Japão em Suzuka foi vencido pelo pole position em 16 delas.

Em 30 edições, o GP do Japão em Suzuka foi vencido pelo pole position em 16 delas.
4/16

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Michael Schumacher é o maior vencedor do GP do Japão, com seis triunfos: 1995, 1997, 2000, 2001, 2002 e 2004.

Michael Schumacher é o maior vencedor do GP do Japão, com seis triunfos: 1995, 1997, 2000, 2001, 2002 e 2004.
5/16

Foto de: Bridgestone Corporation

Mas Lewis Hamilton pode igualar o feito do alemão neste ano, já que possui cinco vitórias: 2007, 2014, 2015, 2017 e 2018.

Mas Lewis Hamilton pode igualar o feito do alemão neste ano, já que possui cinco vitórias: 2007, 2014, 2015, 2017 e 2018.
6/16

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

A McLaren é a equipe que mais venceu no Japão, com nove vitórias, mas a Mercedes venceu em todas as edições desde o início da era híbrida da F1.

A McLaren é a equipe que mais venceu no Japão, com nove vitórias, mas a Mercedes venceu em todas as edições desde o início da era híbrida da F1.
7/16

Foto de: XPB Images

Ayrton Senna é o brasileiro com mais vitórias no país, vencendo em 1988 e 1993. Nelson Piquet ganhou em 1990 e Rubens Barrichello em 2003.

Ayrton Senna é o brasileiro com mais vitórias no país, vencendo em 1988 e 1993. Nelson Piquet ganhou em 1990 e Rubens Barrichello em 2003.
8/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Durante muito tempo o GP do Japão era a penúltima etapa da temporada da F1, por isso acabou sendo palco de 12 decisões de título. A primeira com James Hunt, em 1976, e a última em 2011, com Sebastian Vettel, já com a corrida em Suzuka não sendo mais a penúltima daquele ano.

Durante muito tempo o GP do Japão era a penúltima etapa da temporada da F1, por isso acabou sendo palco de 12 decisões de título. A primeira com James Hunt, em 1976, e a última em 2011, com Sebastian Vettel, já com a corrida em Suzuka não sendo mais a penúltima daquele ano.
9/16

Foto de: XPB Images

Em uma delas, em 1989, aconteceu um dos mais polêmicos finais de campeonato, com Ayrton Senna e Alain Prost batendo, com o francês abandonando e o brasileiro conseguindo voltar, para vencer. Logo em seguida, Senna foi desclassificado, com o título caindo no colo de Prost.

Em uma delas, em 1989, aconteceu um dos mais polêmicos finais de campeonato, com Ayrton Senna e Alain Prost batendo, com o francês abandonando e o brasileiro conseguindo voltar, para vencer. Logo em seguida, Senna foi desclassificado, com o título caindo no colo de Prost.
10/16

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Mas Suzuka viu os três campeonatos de Ayrton Senna serem decididos lá.

Mas Suzuka viu os três campeonatos de Ayrton Senna serem decididos lá.
11/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 1988...

Em 1988...
12/16

Foto de: LAT Images

1990 (no 'troco' sobre Prost)

1990 (no 'troco' sobre Prost)
13/16

Foto de: Jean-Francois Galeron

E 1991.

E 1991.
14/16

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 2004, a chegada do tufão Ma-on ao país causou o cancelamento das atividades de sábado, fazendo com que o treino fosse transferido para o domingo. Naquela ocasião Michael Schumacher chegava ao país como heptacampeão e Rubens Barrichello como vice.

Em 2004, a chegada do tufão Ma-on ao país causou o cancelamento das atividades de sábado, fazendo com que o treino fosse transferido para o domingo. Naquela ocasião Michael Schumacher chegava ao país como heptacampeão e Rubens Barrichello como vice.
15/16

Foto de: BMW AG

O alemão largou na pole e terminou a prova em primeiro, conquistando sua 13ª vitória no mundial e fazendo, de quebra, uma 'dobradinha' familiar com o irmão Ralf, que corria pela Williams na época.

O alemão largou na pole e terminou a prova em primeiro, conquistando sua 13ª vitória no mundial e fazendo, de quebra, uma 'dobradinha' familiar com o irmão Ralf, que corria pela Williams na época.
16/16

Foto de: Ferrari Media Center

Siga o Motorsport.com Brasil no Twitter, Facebook, Instagram e Youtube.

Próximo artigo
Ferrari deve seguir controlando batalhas de Vettel e Leclerc

Artigo anterior

Ferrari deve seguir controlando batalhas de Vettel e Leclerc

Próximo artigo

GP do Japão: Supertufão ruma para o norte do país e F1 está fora de risco

GP do Japão: Supertufão ruma para o norte do país e F1 está fora de risco
Carregar comentários