Fórmula 1
04 set
Próximo evento em
21 dias
R
GP da Toscana
11 set
Próximo evento em
28 dias
R
GP de Singapura
17 set
Canceled
R
GP da Rússia
25 set
Próximo evento em
42 dias
R
GP do Japão
08 out
Canceled
R
GP dos Estados Unidos
23 out
Canceled
R
GP do México
30 out
Canceled
R
GP do Brasil
13 nov
Canceled
R
GP de Abu Dhabi
27 nov
Próximo evento em
105 dias

Chefe da Ferrari explica decisão de não negociar permanência de Vettel

compartilhar
comentários
Chefe da Ferrari explica decisão de não negociar permanência de Vettel
Por:
3 de jul de 2020 17:38

Mattia Binotto alegou que crise da Covid-19 fez equipe mudar de ideia sobre permanência de alemão para 2021

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, insistiu que Sebastian Vettel era a "primeira escolha" da equipe para 2021 e explicou que a mudança nas circunstâncias, causada pela crise da Covid-19 levou a equipe a optar por uma mudança de piloto.

Vettel admitiu na quinta-feira na Áustria que ficou "surpreso" quando Binotto telefonou e disse que seu contrato não seria estendido além da temporada 2020, tendo entendido anteriormente que ele continuaria.

Leia também:

A equipe anunciou posteriormente que havia contratado Carlos Sainz, hoje na McLaren.

Binotto reiterou nesta sexta-feira que, durante o inverno, Vettel foi de fato a primeira escolha do time, mas a crise e as mudanças nas regras que vieram provocaram uma mudança de planos.

"Certamente sempre dissemos a ele durante o inverno, e publicamente, que ele seria nossa primeira escolha, o que eu confirmo", disse Binotto.

"É normal que, durante o inverno, muitos pilotos nos perguntem se existem oportunidades de correr pela Ferrari, então certamente fomos contatados. Isso não mudou nossa posição, então Seb era nossa primeira escolha."

"O que aconteceu desde então? Acho que a situação da pandemia, que mudou o mundo inteiro, não apenas o nosso automobilismo, nossa F1. O limite do orçamento foi bastante alterado e é muito mais rigoroso, os regulamentos foram adiado de 2021 para 2022, o que de alguma forma foi algo importante para nós.”

"Carros que foram congelados, ou quase congelados, para 2020 e 2021. Então, digamos que toda a situação mudou.”

"E, além disso, a temporada ainda não havia começado, então não houve nenhuma oportunidade para Seb voltar aos trilhos para provar o quanto ele estava realmente motivado a guiar pela Ferrari, o que de alguma forma foi uma pena para ele."

"Então, durante o desligamento da Ferrari, tivemos que reconsiderar nossa posição. Tomamos uma decisão, com certeza essa foi a nossa decisão, nossa responsabilidade, e comunicamos a ele."

"Ouvi dizer que ele ficou surpreso, lembro que ele ficou surpreso, sim, certamente, eu entendo, é bem normal ficar surpreso. Enquanto ele aceitou nossa decisão, eu diria que ainda hoje ele não está totalmente feliz com isso, o que novamente eu aceito, é algo normal e óbvio."

Apesar das tensões, devido à partida próxima, Binotto elogiou Vettel e a contribuição que ele deu ao longo dos anos.

"Acho que foi um ótimo período, cinco anos até agora, seis com a temporada atual. Ele é um grande campeão, mas também é uma ótima pessoa. Acho que todos na Ferrari, nossos fãs, as pessoas que trabalham internamente, realmente o adoram.”

"Acho que é algo que respeitamos totalmente. Pessoalmente, eu o respeito muito, como profissional e como pessoa, e acho que isso está totalmente inalterado após nossa decisão."

GP da Áustria: Mercedes sobra e Racing Point mostra força; Red Bull começa atrás

PODCAST: Entrevista com Bruno Senna: a trajetória no automobilismo e histórias com tio Ayrton Senna 

 

Red Bull formaliza protesto contra Sistema de Direção da Mercedes

Artigo anterior

Red Bull formaliza protesto contra Sistema de Direção da Mercedes

Próximo artigo

Chefe da Mercedes diz que GP do Brasil não deve ocorrer em 2020

Chefe da Mercedes diz que GP do Brasil não deve ocorrer em 2020
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel Compre Agora
Equipes Scuderia Ferrari
Autor Adam Cooper