F1: Alpine só pode culpar a si mesma por erros no mercado de pilotos

Anúncio de sexta-feira, feito pelo Conselho de Reconhecimento de Contratos, encerrou saga em torno de Oscar Piastri, que correrá pela McLaren em 2023

Oscar Piastri, Alpine reserve

Apesar de toda a confiança da Alpine sobre o caso e seus golpes na aparente falta de integridade de Piastri, a equipe tem que encarar a verdade: seus erros fizeram com que perdesse um bicampeão mundial de Fórmula 1 e um dos mais brilhantes talentos juniores em anos no espaço de apenas quatro semanas.

Leia também:

A mudança chocante de Fernando Alonso para a Aston Martin em 2023 pegou todo mundo de surpresa, incluindo o chefe da equipe Alpine, Otmar Szafnauer, que só descobriu quando o comunicado de imprensa foi divulgado, apesar de afirmar ter feito parte das negociações (algo que Alonso nega).

Mas, apesar das negociações estagnadas, a Alpine não parecia ceder ao que estava colocando sobre a mesa para Alonso. Afinal, tinha Piastri esperando nos bastidores; Alpine pensou que Alonso precisava mais do que a Alpine precisava de Alonso.

Mas o anúncio de aposentadoria de Sebastian Vettel e o interesse da Aston Martin em Alonso desfez tudo para a Alpine. O plano de backup saiu pela culatra espetacularmente. Tinha perdido Alonso e, na verdade, já tinha perdido Piastri semanas atrás. Alpine só não sabia ainda.

A decisão do CRB revelou que o acordo entre Piastri e McLaren foi assinado em 4 de julho, segunda-feira após o Grande Prêmio da Grã-Bretanha e quase um mês antes do anúncio da saída de Alonso da Alpine. Também foram nove dias antes da declaração de Daniel Ricciardo no Instagram reafirmando seu compromisso com a McLaren.

Entende-se que Piastri assinou inicialmente um contrato de reserva com a McLaren para 2023, mas, dadas suas preocupações com Ricciardo e a maneira como as coisas estavam se movendo, é provável que tenha incluído cláusulas ou elementos que incluíssem uma promoção a uma vaga na equipe de corrida, caso uma estivesse disponível.

Fernando Alonso, Esteban Ocon, Oscar Piastri, Alpine

Fernando Alonso, Esteban Ocon, Oscar Piastri, Alpine

Photo by: Alpine

Muito se tem falado sobre lealdade - ou falta dela - de jovens pilotos para equipes que apoiam suas carreiras na F1 ao longo da saga Piastri. Mas isso tem que ir em ambas as direções. Sim, a Alpine estava fazendo testes extensivos a Piastri e esperando torná-lo o novato de F1 mais bem preparado por algum tempo. No entanto, por estar muito focado em manter Alonso para 2023, não conseguiu garantir que tivesse tudo costurado com Piastri, cujo teria ficado tão frustrado que ele buscou opções em outros lugares.

Foi aí que a McLaren sentiu uma oportunidade de entrar. Independentemente de suas opiniões sobre como as coisas se desenrolaram com Daniel Ricciardo, a equipe simplesmente queria garantir a melhor formação de pilotos possível para o futuro. Poderia oferecer a Piastri algo que a Alpine, a partir de 4 de julho, simplesmente não estava disposta a oferecer: uma vaga de corrida para 2023.

A Alpine deve se fazer algumas perguntas sérias sobre toda essa saga. Foi um desastre para a equipe, principalmente por toda a confiança que foi demonstrada publicamente. A abordagem da McLaren de simplesmente dizer que esperaria a decisão do CRB pode ter sido um pouco decepcionante e não gerou manchetes, mas também funcionou.

Como diz o velho ditado: "Melhor ficar em silêncio e ser considerado um tolo do que falar e remover todas as dúvidas."

Mesmo que nomes como Szafnauer e o CEO da Alpine, Laurent Rossi, estivessem convencidos do acordo de Piastri com a equipe, supostamente assinado em novembro passado, por que eles estavam errados? Que informação foi dada a eles que o CRB decidiu por unanimidade contra?

Uma grande revisão precisa ser feita para chegar ao fundo disso, mas o tratamento tanto de Piastri quanto de Alonso - que disse que sempre houve um "sentimento estranho" em suas conversas sobre uma extensão de contrato - certamente aponta para deficiências que devem ser superadas para o futuro.

Fernando Alonso, Alpine

Fernando Alonso, Alpine

Photo by: Erik Junius

Toda a saga também ofuscou injustamente a chegada de Piastri à F1. Aqui está um piloto com um CV júnior que seria a inveja de qualquer outra pessoa no grid da F1, com muita corrida em seu currículo, e é totalmente merecedor de sua oportunidade de brilhar. Foi muito difícil encontrar alguém com uma palavra a dizer contra Piastri antes de toda essa saga.

Em vez disso, Piastri provocou uma tendência viral na Internet através de seu tweet "Eu entendo isso, sem meu acordo ...", e enfrentou críticas por sua aparente falta de lealdade à Alpine.

Toda a saga certamente continuará como um ponto de discussão até que ele finalmente faça sua estreia no Bahrein em março, quando provavelmente será um dos novatos mais escrutinados a chegar à F1 em anos. Só vai aumentar a pressão. Também será um final complicado para Piastri como piloto reserva da Alpine.

E a Alpine agora está, na melhor das hipóteses, com sua terceira escolha para fazer parceria com Esteban Ocon no próximo ano. Como o Motorsport.com revelou na semana passada, Pierre Gasly, da AlphaTauri, parece ser a principal opção, com conversas ocorrendo entre Red Bull e Alpine sobre os termos para rescindir seu contrato que vai até o final do próximo ano. Mas mesmo isso vem com muitos pontos de interrogação, dadas as tensões anteriores entre Ocon e Gasly. Dificilmente é um ajuste perfeito.

Quando o nome Alpine se juntou ao grid da F1 para 2021, após o rebranding da operação de fábrica da Renault, um plano de 100 corridas foi implementado para subir ao cume da F1. Tendo perdido seu passado na F1 em Alonso e seu futuro em Piastri, tudo por suas próprias falhas, a equipe precisa se responsabilizar e fazer melhor no futuro para evitar repetir erros tão grandes.

PODCAST #193: 'Estilo Briatore' faz com que Piastri chegue à F1 queimado?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Marko confirma conversas entre Red Bull e Alpine e assegura que equipe "não ficará no caminho" de Gasly
Próximo artigo F1: Pietro Fittipaldi tenta financiamento por vaga na Haas; saiba

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil