F1: Aston Martin anuncia parceria com Racing Pride para promover inclusão LGBTQIA+ no esporte

Campanha inclui a veiculação de materiais nas redes sociais e busca construir “um ambiente seguro e inclusivo” no esporte

F1: Aston Martin anuncia parceria com Racing Pride para promover inclusão LGBTQIA+ no esporte

Nesta terça (01), teve início o Mês do Orgulho LGBTQIA+ e o tópico da inclusão e da diversidade tem ganhado mais espaço no mundo do esporte nos últimos anos. Na Fórmula 1, isso passou a ser discutido com mais força no ano passado e a Aston Martin anunciou hoje uma parceria com a instituição britânica Racing Pride, em uma campanha para aumentar a conscientização sobre diversidade.

A campanha, que deve durar todo o mês de junho, contará com uma série de “inciativas sociais e comunitárias”, incluindo a presença do logotipo da Racing Pride nos carros da equipe britânica no GP da França.

Leia também:

Além disso, a equipe se propõe à realizar workshops e divulgar materiais visando a construção de uma cultura mais inclusiva dentro da própria Aston Martin e do paddock da F1 como um todo.

Na parte interna da Aston Martin, a Racing Pride fez uma avaliação extensa das políticas atuais da marca, conduzindo uma pesquisa interna para compreender as atitudes dos membros, para criar um plano de estratégia.

Sebastian Vettel, tetracampeão da F1, elogiou a parceria e destacou sua importância.

“Quero ajudar a destacar a positividade ao redor da mensagem de inclusão e aceitação. É ótimo ver que a Aston Martin está apoiando este tópico. Há um longo caminho pela frente, mas estou realmente feliz pelo fato de assumirmos um papel positivo”.

Lance Stroll ecoou os comentários de Vettel: “Como piloto e uma figura pública, tenho carinho pela construção da inclusão dentro do mundo do esporte a motor. Esta iniciativa é um modo em que podemos ser proativos como equipe para derrubar barreiras e fomentar a positividade”.

Otmar Szafnauer, chefe da Aston Martin, destacou que o objetivo é criar um ambiente seguro dentro do esporte.

“A Aston Martin está comprometida a ser um ambiente seguro e inclusivo para toda a comunidade LGBTQIA+ e nossa aliança com a Racing Pride nos permite ir além nessa ambição. Esperamos que nosso comprometimento com o assunto seja um ponto de partida para o resto do mundo do esporte a motor”.

 

A Racing Pride é uma instituição lançada em 2019 com o objetivo de aumentar a visibilidade dos membros da comunidade LGBTQIA+ no mundo do esporte a motor. Richard Morris, fundador, é um dos embaixadores do projeto, junto com outras três pilotos: Abbie Eaton e Sarah Moore, que competem atualmente na W Series, além de Charlie Martin.

“Essa importante parceria terá um impacto muito positivo para a comunidade LGBTQIA+”, disse Morris. “Mal podemos esperar para seguirmos trabalhando com a equipe visando a criação de uma cultura inclusiva em que todos os membros são respeitados, empoderados e valorizados”.

Nesta terça, a Aston Martin divulgou em suas redes sociais a primeira peça da parceria, chamada “I Am: Stories” (Eu sou: Histórias), onde Morris fala sobre o surgimento de sua paixão pelo esporte e como surgiu a motivação por trás da Racing Pride. Veja abaixo:

 

Helio Castroneves: LENDA em INDIANÁPOLIS 'dá carona' em pista MÍTICA e ENSINA os seus SEGREDOS

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: O que a liderança inédita de Verstappen representa na F1?

 

compartilhar
comentários
F1 - Villeneuve: "O maior problema da Red Bull é que Pérez não está na luta"

Artigo anterior

F1 - Villeneuve: "O maior problema da Red Bull é que Pérez não está na luta"

Próximo artigo

Indy: Norris revela desejo de disputar as 500 Milhas de Indianápolis no futuro

Indy: Norris revela desejo de disputar as 500 Milhas de Indianápolis no futuro
Carregar comentários