Fórmula 1 GP da Emilia Romagna

F1: Atualização da Aston para Ímola é indício de desenvolvimento "agressivo" do carro

Equipe britânica aproveitou os aprendizados com as dificuldades no segundo semestre de 2023

Lance Stroll, Aston Martin AMR24

A Aston Martin explicou como que seu grande pacote de atualização, apresentado no GP da Emilia Romagna de Fórmula 1 deste fim de semana, é apenas uma prévia do que virá a ser um desenvolvimento "agressivo" do carro para a temporada 2024.

A Aston consolidou seu lugar no pelotão intermediário, mas, até agora, tem sido em geral a quinta mais rápida, um pouco atrás da Mercedes.

Leia também:

O carro ainda não alcançou o nível de sua série de pódios do início de 2023 e, em vez disso, viu seus níveis de desempenho flutuarem entre as várias condições de circuitos, com uma curiosa discrepância entre o desempenho na classificação e na corrida.

Fernando Alonso, em particular, muitas vezes superou a posição natural do carro na classificação, antes de cair para o lugar habitual da equipe na ordem de forças na corrida.

O diretor técnico Dan Fallows explicou que a equipe identificou por que o carro funciona melhor em alguns circuitos do que em outros, e que agora está aproveitando muito desse conhecimento com sua grande atualização em Ímola, que inclui um redesenho do assoalho e uma nova asa dianteira e difusor.

"A maior parte dessa atualização foi baseada no que vimos no carro de lançamento, no carro de testes e em como queremos evoluir isso", disse Fallows. "Vimos que alguns circuitos são mais adequados para nós do que outros e isso é algo em que nos concentramos para garantir que possamos ter um bom desempenho em todos os lugares".

"Estamos em uma era de carros com efeito de solo que têm janelas específicas de desempenho e estamos sempre tentando ampliar isso. Então, quando você faz uma atualização, quer ter certeza de que ela funciona em todas as condições diferentes".

Aston Martin AMR24 rear detail

Detalhe da traseira do Aston Martin AMR24

Foto de: Giorgio Piola

A Aston foi a surpresa da primeira metade da temporada de 2023, mas gradualmente caiu para o quinto lugar, pois teve dificuldades para manter seu ritmo de desenvolvimento durante a temporada. Fallows diz que muito do conhecimento dessas falhas foi levado em conta para o que ele chamou de um programa de atualização "bastante agressivo".

"Percebemos que podemos fazer as coisas com mais força do que fazíamos antes e que precisamos ter um pouco mais de cuidado com algumas coisas", explicou. "Tem sido uma experiência de aprendizado e acho que agora temos um pouco mais de confiança de que essas atualizações funcionam".

"Ele é bastante agressivo. Sabíamos que tínhamos um carro com o qual teríamos muitas oportunidades no início da temporada e queríamos ter certeza de que teríamos atualizações contínuas. "Esta é provavelmente a nossa maior atualização até o momento. Mas é apenas parte do nosso plano e queremos continuar com isso nas próximas corridas também".

McLAREN ainda melhor ou Red Bull 'BOTA ORDEM' na F1? RICO PENTEADO projeta GP em ÍMOLA | TELEMETRIA

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #282 – Histeria contra Hulkenberg na F1 é justificável?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Por que Lambiase não esteve com Verstappen no caótico TL1 em Ímola?
Próximo artigo F1: Leclerc lidera o TL2 para o GP da Emilia Romagna, em Ímola; Verstappen é 7º

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil