F1: Binotto está "aliviado" com performance da Ferrari no começo de 2021

O chefe da Ferrari disse que o mais importante era provar que seria possível evoluir em todas as áreas problemáticas de 2020

F1: Binotto está "aliviado" com performance da Ferrari no começo de 2021

Após ver bons resultados nas primeiras corridas da Fórmula 1 em 2021, o chefe da Ferrari, Mattia Binotto, disse que é "um alívio" ver a performance do carro da equipe até aqui, provando que o trabalho de desenvolvimento se encaminha na direção correta.

No ano passado, a Ferrari passou pela sua pior temporada na F1 em 40 anos, terminando em sexto no Mundial de Construtores, com apenas três pódios. A equipe sofreu com a falta de velocidade de reta e um arrasto muito grande, problemas que buscou remediar com o SF21.

Leia também:

Até agora, os resultados são positivos, com Charles Leclerc largando em quarto em ambas as corridas, com o monegasco terminando na mesma posição em Ímola, logo a frente de seu novo companheiro de equipe, Carlos Sainz.

Isso colocou a Ferrari na luta pela ponta do pelotão do meio, no que promete ser uma grande disputa com a McLaren, mostrando que a equipe começa a se recuperar após o fiasco de 2020.

Binotto reconheceu que é um alívio ver que o desenvolvimento da equipe mostrou correlação entre a fábrica e a pista, ajudando a alavancar a performance na direção correta.

"Eu acho que o alívio é ver que estamos desenvolvendo o carro na direção correta. É importante ver que as simulações e o túnel de vento têm correlação com a pista, melhor do que no passado".

"Isso nos dá confiança nas ferramentas e em nossa capacidade de design para o futuro. Isso, eu acho, era o mais importante e, quanto a isso, é um alívio. Certamente, o fato do carro ter uma performance melhor, nos entregando resultados melhores, é importante".

"Sempre dissemos que nossa performance em 2020 não era aceitável para uma Ferrari, então sabíamos que essas áreas eram importantes para nós, mostrar desenvolvimento nessas partes. Então, novamente, a performance é certamente um alívio".

No momento, a McLaren está em terceiro no Mundial, sete pontos a frente da Ferrari graças ao pódio de Lando Norris em Ímola, conquistado ao passar Leclerc na relargada após a bandeira vermelha.

Binotto disse que, enquanto a batalha com a McLaren pode ser apertada e durar o ano todo, o objetivo maior para a Ferrari é seguir desenvolvendo em todas as áreas.

"Já estou feliz com o que conseguimos com esse progresso, mas acho que será uma batalha apertada com a McLaren pelo terceiro lugar. Agora, esse é o nosso objetivo para esta temporada? Acho que nosso objetivo ainda é provar que podemos progredir".

"Acho que podemos. É uma questão de mentalidade e no fim veremos o resultado.  O que é importante para mim no final é mostrar que somos capazes de progredir e, nisso, tivemos um bom ponto de partida".

F1 - CORRIDAS aos SÁBADOS: Todos os DETALHES, como será, incógnita sobre BRASIL e IMPACTO em equipes

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST debate quais histórias da Fórmula 1 poderiam virar filme; ouça já

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Entenda como corridas classificatórias devem impactar estratégias das equipes nos fins de semana

Artigo anterior

F1: Entenda como corridas classificatórias devem impactar estratégias das equipes nos fins de semana

Próximo artigo

F1: Steiner rebate Mazepin sobre 'vantagens' de Schumacher na Haas

F1: Steiner rebate Mazepin sobre 'vantagens' de Schumacher na Haas
Carregar comentários