F1: CEO da McLaren diz que Red Bull é "muito corajosa" ao desenvolver próprio motor

Escuderia austríaca fechou um acordo para assumir projeto da unidade de força da Honda a partir de 2022

F1: CEO da McLaren diz que Red Bull é "muito corajosa" ao desenvolver próprio motor

A decisão da Red Bull de desenvolver seu próprio motor foi rotulada como "muito corajosa" pelo CEO da McLaren, Zak Brown.

A Red Bull fechou um acordo para assumir o projeto da unidade de força da Honda a partir de 2022 - após a saída da fabricante japonesa da Fórmula 1 no final deste ano.

Leia também:

No longo prazo, a escuderia austríaca tem planos ambiciosos de criar seu próprio motor inteiramente para os novos regulamentos que estão definidos para entrar em vigor em 2025.

O investimento que a equipe de Christian Horner está fazendo para o projeto de powertrain é extenso e corresponde ao que a Red Bull fez quando assumiu a Jaguar no final de 2004.

Mas ao mesmo tempo que Brown acredita que o time tem os recursos e o compromisso para fazer do plano um sucesso, ele acha que a escuderia não está isenta de riscos.

"Acho que a decisão deles é muito, muito corajosa", disse Brown.

“Acho que definitivamente poderia ser um sucesso. A Red Bull é uma grande organização de corridas com muitos recursos."

“Mas eu acho que se o congelamento do motor não tivesse ocorrido, não tenho certeza se eles teriam assumido o projeto, porque isso exigiria apenas toneladas de recursos de desenvolvimento contínuo que provavelmente levariam isso ao limite de ser fiscalmente viável."

"Então, acho que foi bom termos chegado a um ponto em que as regras diminuem os gastos."

Com a Red Bull se comprometendo a enfrentar grandes fabricantes como Mercedes, Ferrari e Renault, Brown acha que não será algo fácil de administrar.

"Não está isento de riscos", disse.

"Acho que trazer uma organização como essa, com centenas de funcionários é muito trabalho para adicionar ao seu prato. Dito isso, eles parecem estar contratando algumas pessoas muito talentosas."

O dirigente americano disse que a saída da Honda, que deu à Red Bull um motor pronto, é a única coisa que tornou o projeto viável. Por essa razão, ele acha improvável que a McLaren considere fazer sua própria unidade de energia por enquanto.

"Devido à maneira como eles foram capazes de assumir o controle de um mecanismo existente, muita propriedade intelectual e infraestrutura, isso tornou muito mais econômico do que começar do zero."

"Não vejo a McLaren fazendo motores tão cedo, porque não acho que a Red Bull teria mudado para o ambiente do motor se não tivesse esta oportunidade de continuar de onde a Honda parou", concluiu.

F1 2021: Hamilton BRILHANTE, Verstappen P*, POLÊMICAS de Portugal, SPRINT RACE e + | RETA FINAL

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Oscar das pistas: histórias da F1 que rendem filme

 

.

 

compartilhar
comentários
F1: Mercedes acredita que tem "muito com o que se preocupar" no GP da Espanha

Artigo anterior

F1: Mercedes acredita que tem "muito com o que se preocupar" no GP da Espanha

Próximo artigo

F1: McLaren vê Norris como capaz de quebrar top 4 dos pilotos de Mercedes e Red Bull na classificação de 2021

F1: McLaren vê Norris como capaz de quebrar top 4 dos pilotos de Mercedes e Red Bull na classificação de 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP de Portugal
Autor Jonathan Noble