F1: Chefe da Aston Martin está "surpreso" com alegações de violação do teto orçamentário

Mike Krack defende que equipe cumpriu o limite de gastos do ano passado e que processo junto à FIA segue em andamento

Mike Krack, Team Principal, Aston Martin F1

Na próxima quarta-feira, a FIA irá divulgar o resultado da apuração dos relatórios financeiros das equipes da Fórmula 1 referentes a 2021, e a Aston Martin voltou a se defender, afirmando que ficou surpresa com o fato de ter sido ligada a especulações no paddock de que teria estourado o teto orçamentário do último ano, já que ainda não sabe qual é o veredito da Federação.

Ainda não há uma confirmação da FIA se realmente houve alguma equipe que estourou o teto orçamentário do ano passado, mas fontes no paddock em Singapura, incluindo chefes de equipe, sugerem que Red Bull e Aston Martin tenham cometido a infração. No caso da Aston, seria uma violação abaixo de 5%, com penalizações menores, diferentemente da Red Bull, que teria ido além de 5% acima do teto, o que acarretaria em punições mais severas.

Leia também:

Mas Mike Krack, chefe da Aston Martin, insiste que não há notícias da FIA sobre qualquer problema com o teto de gastos do ano passado.

"É um processo em que você faz a submissão, a FIA analisa isso e te devolve com perguntas", disse Krack ao Motorsport.com. "E esse processo ainda está em andamento. Então não sabemos qual será o resultado. Há uma discussão em andamento. Temos questões sobre interpretação, eles têm questões sobre interpretação".

"E ficamos surpresos ao ver nosso nome desse jeito. Então, veremos. Não acho que tenhamos cometido nada muito de errado".

Lance Stroll, Aston Martin AMR22, battles with Sebastian Vettel, Aston Martin AMR22

Lance Stroll, Aston Martin AMR22, battles with Sebastian Vettel, Aston Martin AMR22

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Em junho, a Williams foi multada em 25 mil dólares pela submissão tardia de seu relatório. Questionado se a Aston poderia ter cometido um erro administrativo, Krack disse: "Não estou ciente de algo do tipo, acho que não. Como eu disse, haviam algumas questões que nosso pessoal do financeiro estava respondido. Honestamente, precisamos esperar para ver o resultado. Mas não estou preocupado com isso".

Mas Krack admite que é frustrante para a equipe o fato de ter sido nomeada nas alegações.

"É irritante. Acho que o mais importante é manter o foco. Quando a quinta ou a sexta começa assim, é importante não distrair nosso pessoal. E do nosso ponto de vista, é bom que não somos os únicos mencionados, então vocês se concentram mais do outro lado do paddock! É uma pena que as coisas aconteçam assim, mas é assim que é na F1".

Algumas equipes rivais sugeriram que a Aston teria gasto muito dinheiro com recrutamento recentemente, oferecendo salários altos, deixando implícito que seria a folha salarial que teria jogado o time de Silverstone acima do teto orçamentário.

"Isso é típico do paddock, a melhor defesa é o ataque. Acho que, no fim do dia, não podemos esquecer, temos bem menos pessoas que a maioria das equipes. Precisamos cuidar de nós mesmos. Vocês não terão uma guerra declaratória vinda de nós, precisamos concentrar em nosso progresso. Isso é muito mais importante que usar a imprensa para fazer comunicados".

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Russell explica escolha da Mercedes por pneus médios prematuramente: "Tínhamos que tentar algo"
Próximo artigo GP do Japão de F1: Horários e como assistir à etapa de Suzuka, com segundo 'match point' de Verstappen

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil