F1: Diretor de provas diz que críticas de Horner a fiscal do Catar "não são aceitáveis"

Michael Masi afirmou que tratou de criar um precedente com o caso e que advertência era decisão correta, já que Horner pediu desculpas pelo ocorrido

F1: Diretor de provas diz que críticas de Horner a fiscal do Catar "não são aceitáveis"

O diretor de provas da Fórmula 1, Michael Masi, acredita que o chefe da Red Bull, Christian Horner, passou dos limites em sua crítica ao fiscal de pista do GP do Catar, afirmando que tal tipo de comentário sobre voluntários "não é aceitável".

Horner foi convocado para comparecer perante os comissários no GP do Catar após criticar um fiscal de pista durante uma entrevista ao vivo na televisão, enquanto discutia o incidente no Q3 e as bandeiras amarelas que levaram a uma punição de cinco posições no grid para Max Verstappen.

Leia também:

O fiscal em questão acenava bandeiras amarelas na última curva nos momentos finais do Q3, logo após Pierre Gasly atacar a zebra, quebrando sua asa dianteira e terminando com um furo no pneu. Horner se desculpou e se safou com uma advertência, além de concordar em participar de um programa de treinamento de fiscais que deve acontecer no início de 2022.

Masi, que é o responsável pelos fiscais de pista em cada fim de semana de GP, deixou claro que queria criar um precedente, e que "defenderá cada fiscal voluntário".

"Acho que você não deve atacar nenhuma pessoa, particularmente quando temos milhares de fiscais voluntários ao redor do mundo que dedicam horas de sua vida para isso. Sem eles, esses esporte, que tem um carinho particular por todos eles e o tempo que dedicam, não iria pra frente".

"Eu defenderei todo fiscal voluntário e todo funcionário em todas as pistas ao redor do mundo, e reforço que esse comportamento não é aceitável".

Michael Masi, Race Director

Michael Masi, Race Director

Photo by: Jerry Andre / Motorsport Images

Masi voltou a afirmar que o fiscal envolvido na história estava "fazendo o correto em sua visão, ele ou ela, agindo no interesse de manter todos salvos na pista. E não acho que ninguém deve ser criticado por agir por instinto".

Masi conformou que repassou o caso aos comissários logo que foi informado dos comentários de Horner.

"Sim, foi um caso que repassei aos comissários. Fui informado e repassei o caso de Christian, que pediu desculpas pelos seus comentários".

"Obviamente a decisão dos comissários era muito fácil. Christian pediu desculpas e disse que não queria ofender ninguém e o fiscal criticado recebeu um pedido de desculpas pessoalmente, além de Christian ter se voluntariado a participar de um seminário no início de 2022".

"É um seminário de dois dias, então há muito para ser discutidos. Haverão vários assuntos na pauta e talvez daremos a ele algo para apresentar".

RETA FINAL: Hamilton encaminha octa da F1 ao bater Verstappen no Catar?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #146: Hamilton teve a maior exibição da carreira no Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Hamilton e Mercedes estão "melhores do que nunca" para reta final da temporada
Artigo anterior

F1: Hamilton e Mercedes estão "melhores do que nunca" para reta final da temporada

Próximo artigo

Prost defende que Alonso "é o melhor piloto do grid" atual da F1

Prost defende que Alonso "é o melhor piloto do grid" atual da F1
Carregar comentários