Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

F1: Entenda as mudanças que ajudaram a McLaren a desafiar a Mercedes na Áustria

Lando Norris superou a Mercedes de Lewis Hamilton em Spielberg para garantir o pódio

F1: Entenda as mudanças que ajudaram a McLaren a desafiar a Mercedes na Áustria

A McLaren fez bons avanços na Fórmula 1 este ano com seu MCL35M, e uma série de atualizações nas últimas corridas parece tê-la afastado de seus rivais do meio do pelotão.

No GP da Áustria do último fim de semana, o carro de Lando Norris superou a Mercedes de Lewis Hamilton e batalhou duro na corrida.

Leia também:

Em vez da equipe de Woking apressar as atualizações, ela parece estar fazendo um balanço do que está acontecendo ao seu redor: analisando os pontos fortes relativos dos designs dos concorrentes e ajustando-os para que funcione com sua própria configuração.

Afinal, a McLaren foi uma das últimas a adotar quando se tratou do arranjo do assoalho em forma de 'Z' (abaixo). Apenas a oitava escuderia a fazê-lo, apresentou a solução no GP da Espanha.

McLaren MCL35M floor comparison

McLaren MCL35M floor comparison

Photo by: Giorgio Piola

Sua última atualização é outro exemplo dessa abordagem, pois adicionou um grupo de barbatanas em ângulo externo ao lado da seção mais ampla do sidepod para ajudar a redirecionar o fluxo de ar e reforçar algumas das estruturas que já estava promovendo. 

Aliado à chegada das novas aletas, teve uma mudança no comprimento da aba na borda do assoalho, que como podemos ver agora foi unida à aleta que está na margem do recorte em forma de 'Z' (seta vermelha, imagem principal e parte inferior esquerda para comparação).

Esse também é um recurso de design que vimos outras equipes usarem, como a Red Bull (inferior, meio).

McLaren MCL35M floor comparison

McLaren MCL35M floor comparison

Photo by: Uncredited

Você notará que não há um tamanho único para todos os modelos quando se trata da colocação e orientação das barbatanas, com a Red Bull usando cinco alinhadas mais de perto com o sidepod, enquanto a Aston Martin mudou para quatro barbatanas para o GP austríaco, mas tinha usado três até aquele ponto (canto inferior direito). Isso porque, embora haja um aumento geral de desempenho para as equipes que os utilizam, elas precisam estar sintonizadas com cada uma de suas demandas de fluxo específicas.

No caso da McLaren, ela optou por uma mudança de ângulo muito deliberada para as aletas também, com um ângulo mais acentuado na primeira aleta que desce para algo muito mais raso no momento em que atinge o par de aletas.

Um segundo par de aletas também foi adicionado logo atrás, a fim de promover a mesma reação do fluxo de ar.

McLaren MCL35M floor

McLaren MCL35M floor

Photo by: Uncredited

A chegada deste novo conjunto de aletas na frente do assoalho também permitiu que a equipe excluísse a palheta em forma de 'r' que havia sido adicionada à frente do pneu traseiro várias corridas atrás. O trabalho que está sendo feito provavelmente tornou essa ventoinha redundante, com a nova solução vista como uma forma mais eficiente de fornecer o desempenho que o time está procurando.

Corridas legais

O Red Bull Ring ofereceu à McLaren o local perfeito para provar que sua nova solução de resfriamento estava à altura do trabalho em questão, já que a altitude enfatiza a compensação entre a necessidade de manter a unidade de potência dentro da janela de operação e a perda de eficiência aerodinâmica.

A saída de refrigeração traseira menor teve sua estreia no GP da França seguindo a abordagem mais conservadora da equipe nas corridas de abertura, dada a mudança para a unidade de potência Mercedes em 2021.

A escuderia fez mais concessões para os GPs da Estíria e da Áustria, já que usou painéis de resfriamento com venezianas no chassi ao lado do piloto para ajudar a rejeitar o calor de dentro das cápsulas laterais.

Apenas o painel do lado direito do carro ter sido aberto para o GP da Estíria, a equipe abriu os dois lados do carro para a segunda corrida no Red Bull Ring.

McLaren MCL35M rear end plate detail

McLaren MCL35M rear end plate detail

Photo by: Giorgio Piola

A McLaren também investiu tempo e recursos na produção de seus próprios fluxos de desenvolvimento individual, com um novo design de placa final da asa traseira apresentado pela equipe no GP da França que vai de encontro à tendência usual.

A metade inferior de sua placa final agora apresenta um conjunto horizontal de venezianas semelhantes às usadas acima, embora orientadas de forma diferente para permitir a passagem correta do fluxo de ar. Isso é muito diferente das soluções que geralmente vemos nesta região, com as equipes favorecendo os strakes verticais há vários anos.

RAIO-X F1 2021: Comparamos VERSTAPPEN e HAMILTON em TODAS as sessões; ENTENDA vantagem do HOLANDÊS

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho da temporada de Norris até agora?

 

.

compartilhar
comentários
Após Verstappen na Áustria, relembre pilotos que já conquistaram um 'Grand Chelem' na F1
Artigo anterior

Após Verstappen na Áustria, relembre pilotos que já conquistaram um 'Grand Chelem' na F1

Próximo artigo

F1: Confira como estão os pontos na superlicença dos pilotos após as punições no GP da Áustria

F1: Confira como estão os pontos na superlicença dos pilotos após as punições no GP da Áustria
Carregar comentários