F1: Ferrari apoia mudanças que resultaram na demissão de Masi

Pilotos da escuderia, além de Mattia Binotto, comentaram sobre as mudanças que ofuscaram dia de lançamento

Carregar reprodutor de áudio

A Ferrari apoiou a decisão da FIA de reformular a forma como o controle de corrida funciona na Fórmula 1, após a controvérsia do safety car no GP de Abu Dhabi.

Após uma longa investigação sobre o evento do final da temporada do ano passado, quando o diretor de corridas de F1, Michael Masi, implementou seletivamente as regras para garantir um reinício da corrida, o órgão regulador do automobilismo decidiu agir.

Leia também:

Sua resposta incluiu a remoção de Masi de seu cargo, a nomeação de um novo cargo de diretor de corrida rotativo e a criação de um escritório virtual para ajudar na realização dos GPs.

Algumas das mudanças foram sugeridas às equipes no início desta semana em uma reunião da Comissão de F1, e o plano foi apoiado pela Ferrari, cujo lançamento na quinta-feira foi parcialmente ofuscado pelo momento da declaração da FIA.

Carlos Sainz, da Ferrari, espera que Masi continue em uma posição sênior na FIA, com seu futuro ainda não confirmado.

“Pessoalmente, gostaria de desejar a Michael tudo de bom em seu novo papel”, disse o espanhol. “Tenho certeza de que ele terá muitas responsabilidades porque nós, como pilotos, pelo menos para mim, eu confio nele em tudo o que ele fez ultimamente e ele fez para o benefício da F1.”

“Também dou as boas-vindas aos novos diretores de corrida e tenho certeza que eles terão uma tarefa muito difícil de completar. Vimos os últimos anos na F1, é um papel muito difícil, especialmente preenchendo a lacuna de Charlie [Whiting], você sabe, que todos sentimos falta.”

“Mas também aceitamos que esse papel precisa ser feito adequadamente. Precisa ser feito e apoiado, como a FIA está planejando.”

“Então eu realmente gosto do que vejo nas ideias da FIA. Espero que possamos continuar melhorando como esporte e as regras possam continuar melhorando para dar mais clareza a todos os pilotos de F1 e também aos fãs e equipes.”

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, disse que o fato de a investigação de Abu Dhabi ter demorado tanto mostra o quão complicada a situação era para a FIA.

“O que aconteceu em Abu Dhabi foi muito discutido e analisado por meses e semanas. O fato de ter demorado tanto, acho que mostra também a complexidade do assunto.”

Ele acrescentou: “Honestamente, acho que só podemos melhorar. E se há alguma lição aprendida, acho que mudanças foram necessárias e decididas. Nós vamos apoiá-la.”

“Acho que o importante, e é isso que procuro, é total independência da FIA nas decisões. Acho que é assim que tem que ser nas decisões e na forma que eles estão se estruturando.”

“Acho que, para ter total independência, você precisa de confiança e, como Ferrari, confiamos totalmente neles.”

Charles Leclerc disse que a decisão de demitir Masi deve ter sido tomada com bons fundamentos pela FIA.

“Tenho muito respeito por Michael e por tudo que ele fez”, disse ele. “Ele esteve em um lugar particularmente difícil nos últimos anos, especialmente em Abu Dhabi, obviamente.

“Com um final como esse, sempre seria controverso. Mas a FIA tomou uma decisão e tem muito mais informações do que eu aqui. Portanto, confio plenamente que esta é a decisão certa e vamos seguir em frente.”

WILLIAMS mostra carro 'REAL' após lançar fake, ALFA ROMEO 2022 é flagrada e F1 divulga NOVAS REGRAS

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #162: Quais outras rivalidades podem implodir na F1 em 2022?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
ANÁLISE: Novo carro da Ferrari trouxe elemento nunca visto antes na F1; entenda
Artigo anterior

ANÁLISE: Novo carro da Ferrari trouxe elemento nunca visto antes na F1; entenda

Próximo artigo

F1: Alpine anuncia Szafnauer, ex-Aston Martin, como chefe de equipe e outras mudanças; confira

F1: Alpine anuncia Szafnauer, ex-Aston Martin, como chefe de equipe e outras mudanças; confira