F1: Ferrari deve apresentar pintura clássica para prova 1000 em Mugello

Equipe italiana celebra seu milésimo GP na F1 no próximo final de semana, correndo em uma pista que pertence à montadora

F1: Ferrari deve apresentar pintura clássica para prova 1000 em Mugello

Nesta semana, a Fórmula 1 vai para Mugello para a primeira corrida da pista italiana do Mundial e em um momento especial: com o GP da Toscana, a Ferrari completará 1000 GPs disputados na categoria. E uma marca dessas merece uma pintura especial, que faz homenagem à história da equipe italiana.

Motorsport.com apurou que a Ferrari SF1000 de Sebastian Vettel e Charles Leclerc terá um tom mais escuro de vermelho para o fim de semana em Mugello, relembrando o design usado pela Ferrari na década de 1950.

Leia também:

É uma homenagem à prova de estreia da Ferrari na F1, o GP de Mônaco de 1950, quando a equipe participou com três Ferraris 125, na segunda corrida da temporada. Já na estreia, a Scuderia conquistou seu primeiro pódio com Alberto Ascari terminando em segundo. Raymond Sommer foi o quarto enquanto Luigi Villoresi abandonou.

A ação faz parte de uma programação completa que a Ferrari está programando para esta semana, que inclui a estreia de Mugello, pista que pertence à Ferrari. O GP da Toscana foi adicionado ao calendário devido ao impacto da pandemia.

A Ferrari é a patrocinadora master do evento, com o nome completo da prova sendo GP da Toscana Ferrari 1000, e a equipe terá alguns membros de seus clubes oficiais nas arquibancadas, marcando esse como o primeiro GP com venda de ingressos na temporada. O GP da Itália contou com um número limitado de público, mas como convidados.

A equipe chega a Mugello tentando superar o difícil GP em Monza deste final de semana, que terminou com os abandonos de Leclerc e Vettel ainda na primeira metade. O tetracampeão abandonou com um problema nos freios enquanto Leclerc bateu na entrada da Parabolica, causando uma bandeira vermelha.

A Ferrari irá analisar o chassi de Leclerc nos próximos dias para decidir se será necessário uma substituição. Mattia Binotto, chefe da equipe, chamou o abandono duplo de a "pior conclusão possível para um final de semana difícil", após não conseguir colocar nenhum dos carros no Top 10 pela primeira vez após 36 anos.

"No próximo final de semana temos Mugello, que é uma prova importante, o 1000º GP, então vamos tentar estar mais prontos possível para a corrida".

PÓDIO: GP da Itália maluco! Gasly vence, Hamilton punido e Ferrari na maior "draga" em 35 anos

PODCAST: O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

compartilhar
comentários
GALERIA: GP da Itália é apenas a décima prova sem Mercedes no pódio desde 2014; veja lista
Artigo anterior

GALERIA: GP da Itália é apenas a décima prova sem Mercedes no pódio desde 2014; veja lista

Próximo artigo

F1: Gasly iguala 'feito' de Hamilton com vitória na Itália; entenda

F1: Gasly iguala 'feito' de Hamilton com vitória na Itália; entenda
Carregar comentários